Cadastre-se e tenha acesso a conteúdos exclusivos!
Quero me cadastrar!
Menu & Busca
Game of Thrones: Batalha de Winterfell vs a Batalha de Nera e Bastards

Game of Thrones: Batalha de Winterfell vs a Batalha de Nera e Bastards

Sete estações foram necessárias para se preparar para a Batalha de Winterfell. Os Caminhantes Brancos estão no portão do castelo e Daenerys e o exército de Jon pode não ser suficientes para impedi-los. Na escuridão total, o futuro de Westeros está em jogo e o resultado desta batalha nunca esteve tão próximo. O inverno chegou e está sendo difícil lidar com ele.

Cuidado: Spoiler do 3º episódio

Este não é o primeiro confronto que Jon e seus seguidores vivem, mas este promete ser um dos mais complicados. O Rei da Noite forjou um exército colossal e os mortos se levantaram com ele. Três dragões, milhares de homens e uma ameaça que parece invencível, esta é a receita para o sucesso de Game of Thrones, mas enquanto a mágica acontece, não podemos deixar de sentir a amarga sensação de que tudo tem sido muito rápido.

Sangue e lágrimas

Desde os primeiros minutos, o episódio anda em ritmo acelerado para instalar uma tensão nos telespectadores. Esta primeira sequência, nos dá um breve vislumbre dos soldados antes da batalha. Silenciosa, a cena aumenta a pressão gradativamente e nos prepara para o conflito dos titãs. O primeiro plano, nas mãos de Samwell, é apenas o espelho de nossas emoções no começo do episódio. O episódio é construído sobre essas oposições de lugares, entre caos e espera, somos mergulhados no coração de uma batalha da qual ninguém sairá ileso. Os planos na cripta oferecem um fôlego real para um enredo às vezes sufocante. T

The Long Night

A escuridão dos tiros, por vezes opressiva, mergulha-nos no coração de The Long Night. Algumas cenas se tornam ilegíveis quando o nevoeiro se mistura com a escuridão. No confronto aéreo entre os três dragões, é difícil entender a ação se desdobrando diante de nossos olhos espantados. Não nos habituamos a cenas em chiaroscuro. Miguel Sapochnik, na direção do episódio, ainda havia proporcionado uma batalha de alto voo entre Jon e Ramsay Bolton na 6ª temporada. Ele se cercou, mais uma vez, com Fabian Wagner na fotografia. Ele se defende ao microfone do TMZ. “Game of Thrones sempre foi muito escuro e é uma produção muito cinematográfica”.

Salvos pela graça divina

O ceifador teve trabalho em Game of Thrones, e se o esperado era um número impressionante de mortes, o episódio deu errado. No final das contas, as perdas são nocivas, mas não tanto do lado dos personagens principais. Desde o começo, os Caminhantes Brancos dizimam os Dothrakis. O exército mais temido em todo o reino, não lutará muito contra os Caminhantes Brancos.

Mas uma vez que isso aconteceu, nossos personagens não parecem realmente em perigo, e sim todos protegidos pela graça divina, graças à intervenção in extremis de seus cúmplices. Samwell é o exemplo perfeito do personagem que deveria ter sucumbido aos caminhantes brancos nos primeiros minutos, mas sobreviveu à batalha longa de uma noite. Ao matar um personagem importante dos primeiros minutos, os escritores teriam nos tranquilizado com a ideia de que tudo pode acontecer.

Menos bom que a batalha de Nera e bastardos

Quando pensamos em batalha em Game of Thrones, são Nera e Bastards que vêm à mente. No final da segunda temporada, Port-Réal é ivandido pelas tropas de Stannis Baratheon. O episódio dirigido por Neil Marshall, o qual retrata A batalha dos Nera, foi o primeiro grande confronto da série e teve um forte impacto nos espectadores. Miguel Sapochnik está, no entanto, acostumado a esse tipo e a batalha dos Bastardos. Onde os tiros largos ofereceram uma visão geral boa do confronto de Ramsey-Jon, a Batalha de Winterfell ainda peca pela falta.

O inverno se foi novamente

Tão rápido quanto chegou, o Rei da Noite se foi. Sem explicação real, ele é derrotado por Arya. E se a questão principal continua a ser o trono, a chegada de Caminhantes Brancos a Winterfell representa uma trama importante para a série. E finalmente, em uma hora e vinte minutos, os showrunners puseram fim a uma parcela inteira da história de Game of Thrones. O episódio merecia ter sido dividido em duas partes para fornecer mais tempo de respiração e reflexão ao público. Esperamos que alguns detalhes da história dos Caminhantes Brancos sejam dados nos próximos episódios.








0 Comentários

Tags mais acessadas