Cadastre-se e tenha acesso a conteúdos exclusivos!
Quero me cadastrar!
Menu & Busca
As verdades expostas pelo filme  “O Mínimo Para Viver”

As verdades expostas pelo filme “O Mínimo Para Viver”

Por Julia Dal’Ava – Fala! Cásper

 

Para a grande maioria das mulheres escutar “Como você está magra” é um elogio muito bem vindo a qualquer momento. Entretanto, uma parcela da sociedade sofre calada com o problema da magreza excessiva e é sobre isso que o filme “O Mínimo Para Viver” fala.

O longa metragem dirigido por Marti Noxon, estreou recentemente no Netflix fazendo barulho nas redes sociais. Ele conta a história de uma adolescente, atuada por Lily Collins, que sofre com os distúrbios da anorexia e luta diariamente para sobreviver.

O enredo é comovente, as cenas são realistas e mostram como pessoas que passam por esse problema burlam as regras para serem magras, independente do estado de sua saúde. Há contagem de calorias, abdominais e táticas que muitos leigos podem vir a não conhecer. Por isso, uma parcela das pessoas que assistiram ao filme alega que ele seria uma espécie de “manual de como ser anoréxica”, ensinando um maior número de pessoas a fazer o mesmo.

Vale a ressalva, que a intenção do filme é longe de ser essa, a mensagem passada é a de que é preciso falar sobre um tema que a sociedade se cala, mostrando que muitas mulheres e homens, nas mais diversas idades, podem ser anoréxicos. Além do que, é retratada toda a questão familiar da personagem que por muitos momentos é caótica, o que agrava a situação da mesma.

Em uma entrevista para o Digital Spy, a atriz Lily Collins, defendeu o longa dizendo que em sua adolescência sofreu com o problema e não achou muitas pessoas que falassem sobre o tema, por isso, quis fazer o filme. No processo de emagrecimento para o papel, escutou muitos dizeres sobre sua forma física extremamente magra, mas com o tom de beleza, mesmo estando apenas pele e osso. Percebendo, só assim, como o mundo está louco.

Diante de tudo isso, assistir “O Mínimo Para Viver” no final de semana é uma boa pedida para tirar as próprias conclusões sobre o enredo e difundir cada vez mais a silenciosa e arrebatadora Anorexia. Dá uma olhada no trailer pra animar:

 

Confira também:

– 11 filmes que compõem a essência do cinema brasileiro

– Conheça a poesia de Rupi Kaur

0 Comentários

Tags mais acessadas