'Fama': Resenha sobre a música e o clipe da banda Rosa Neon
Menu & Busca
‘Fama’: Resenha sobre a música e o clipe da banda Rosa Neon

‘Fama’: Resenha sobre a música e o clipe da banda Rosa Neon

Home > Entretenimento > Música > ‘Fama’: Resenha sobre a música e o clipe da banda Rosa Neon

Depois do lançamento do aclamado álbum homônimo em setembro de 2019, a banda mineira Rosa Neon retorna com o single acompanhado de videoclipe Fama.

Fama
Fama, uma resenha sobre a música da banda Rosa Neon. | Foto: Reprodução.

Banda Rosa Neon: Resenha da música Fama

Como uma ressaca do verão colorido e vibrante que perpassa todo o projeto anterior, a primeira produção após a reconfiguração do grupo, agora composto apenas por Luiz Gabriel Lopes, Marcelo Tofani e Marina Sena, entrega uma fotografia minimalista em preto e branco e uma letra cheia de ironia. 

Se à primeira vista a obra parece se opor completamente ao que já se conhece dos músicos, basta dar play para perceber que a essência do Rosinha permanece. A presença dos beats animados e dançantes, do jeito irreverente das letras e dos vocais bem trabalhados que marcaram o primeiro álbum mostram a continuidade do projeto artístico. 

Fama brinca com o processo para alcançar reconhecimento, que muitas vezes rende mais “corres”, privações e críticas do que glamour e dinheiro, como imagina o senso comum.

Com o visual e movimentos padronizados dos integrantes, que por vezes se assemelham a manequins, o videoclipe induz a uma reflexão sobre a homogeneização cultural, intensificada pela referência à estética do pop-rock dos anos 60, década que marca a ascensão de bandas como os Beatles.

O último frame do vídeo surpreende. Remetendo ao estilo visual dos projetos anteriores do Rosa, resgata elementos místicos e o estilo brega, retrô, colorido e irreverente.

Com os dizeres “Ó divindade Fama, rogai por nós seguidores. Pouco fala, tudo vê, tudo ouve. Não nos deixeis cair em cancelamento. Agora e na hora dos nossos likes, amém”, Rosa Neon deixa claro seu espírito brincalhão, leve e alto astral enquanto coletivo audiovisual. 

Confira a música e seu clipe abaixo:

_______________________________
Por Carolina Torres – Fala! UFRJ

Tags mais acessadas