Cadastre-se e tenha acesso a conteúdos exclusivos!
Quero me cadastrar!
Menu & Busca
Exposição do 23º Cultura Inglesa Festival apresenta universo gamer

Exposição do 23º Cultura Inglesa Festival apresenta universo gamer

A exposição interativa gratuita “I, Game: Interpretar, Investigar, Imaginar” explora a temática gamer, além de promover debates, oficinas e degustação de games

Resultado de imagem para cultura inglesa festival game

A 23ª edição do Cultura Inglesa Festival apresenta mais uma exposição inédita. De 24 de maio a 16 de junho, no Centro Cultural São Paulo, a exposição imersiva “I, Game: Interpretar, Investigar, Imaginar”, convida os visitantes a brincar a partir de experiências lúdicas e interativas nas quais será possível conhecer a história, a riqueza e a inteligência existentes por trás do desenvolvimento dos videogames e sua influência na cultura pop. A programação de games ainda conta com a mostra de cinema “Heróis Britânicos”, experimentação de jogos Xbox One e Playstation 4, workshops de “Game Design: A Prática de Fazer Jogos” e “Criação de Personagens Femininas”, e o debate “Panorama e Perspectivas do Mercado de Games”.

Game: Interpretar, Investigar, Imaginar

Com curadoria de Flávia Gasi e Pablo Miyazawa, a exposição vem com a proposta de demonstrar como o atual momento dos videogames foi alcançado, como é criado esse mundo imaginário e a interação do indivíduo com esse universo. A exposição é dividida em três partes, inspiradas nas três relações que o indivíduo estabelece diante de cada jogo: Investigar, Interpretar e Imaginar. “Mais do que contar a história dos games, queremos falar também sobre o impacto do simples ato de jogar. Como o jogo nos causa efeitos e reações que não são percebidos, o que significa para o seu corpo e sua mente?”, revela Flávia. “Os videogames representam um mundo infinito de referências e conexões. Além de contextualizar a importância atual dos videogames, a exposição também reforça o impacto inestimável do Reino Unido na maneira como jogamos hoje em dia” complementa Pablo.

INVESTIGAR

O game é um sistema composto por regras, objetivos definidos e interações, e todo jogo funciona como uma espécie de labirinto, um chamado para ser desvendado. Na seção Investigar, o visitante poderá entender como os games podem aprimorar nossa capacidade de encontrar caminhos, explorar soluções e resolver problemas.

Neste núcleo da exposição, são abordadas as várias dimensões que compõem os jogos: as diferentes plataformas e tipologias usadas nos jogos, uma linha do tempo com as interfaces e suas inovações, assim como a evolução gráfica e estética que influenciam a cultura pop e do entretenimento.

Dentro de uma linha do tempo que analisa a evolução tecnológica dos games, a exposição apresenta uma coleção histórica de controles que reúne desde os utilizados nos primeiros vídeogames até os consoles mais atuais. Outra seção vai proporcionar uma amostra clara sobre os tipos de plataformas e a evolução gráfica dos videogames, com uma seleção de 25 jogos britânicos clássicos, separados por ano de lançamento.

Jogos de Objetos Ocultos
Em uma instalação interativa, o universo de investigação, tradicional tanto nos jogos analógicos quanto digitais britânicos, será representado por uma grande tela em que o visitante será convidado a resolver a cena de um crime.

IMAGINAR

Jogar é imaginar e criar mundos. Na seção Imaginar, o visitante pode conhecer games de mundo aberto que dão asas à imaginação do jogador, descobrir e mergulhar nos diferentes universos dos games britânicos de exploração.

Uma experiência cerebral
Como o cérebro se comporta diante das mais diversas etapas de um jogo? Um dos destaques da exposição, a Experiência Cerebral é uma instalação inspirada no formato Arcade dos videogames dos anos 1980/90 e que mostra as reações do cérebro diante de cada estímulo.
Explorando a Sandbox
A imaginação é também um componente essencial dos jogos em estilo Sandbox, tipo de game em que o jogador pode modificar o mundo virtual de acordo com sua vontade, com liberdade e limitações mínimas. Por isso a exposição traz uma instalação interativa, com conteúdo de vídeo mapeado em que o público pode moldar um universo de areia, criando infinitas paisagens numa estética topográfica colorida.

INTERPRETAR

Interpretar um personagem é parte essencial do game, e torna o jogo um laboratório de misturas, escolhas e possibilidades de ser, revelando uma forma de escapismo e libertação da mente que poucas atividades conseguem provocar. Na seção Interpretar, o visitante é convidado a uma imersão completa no universo onírico dos games.

Nesta área, instalações permitem ao público vivenciar papéis e escolher caminhos, conhecendo melhor sobre o universo do Role-Playing Game e do Cosplay, em que o jogador é convidado a interpretar personagens inspirados em heróis clássicos britânicos como Sherlock Holmes, Lara Croft, James Bond, Tracer.

O Reino de Fadas
Desenvolvido especialmente pelo programador Rogério Gasi e pelo artista Renato Marsolla para o 23º Cultura Inglesa Festival, “O Reino de Fadas” é um jogo em estilo arcade e no qual o visitante toma decisões sobre o modo como os personagens agem, podendo assim, modificar o curso da história.

OUTRAS ATIVIDADES DO UNIVERSO GAMER

Além da exposição “I, Game: Interpretar, Investigar, Imaginar”, o 23º Cultura Inglesa Festival promove uma extensa programação de atividades paralelas que incluem mostras de cinema, oficinas, um debate e a degustação de jogos de diferentes consoles.

Mostra Heróis Britânicos
A mostra “Heróis Britânicos”, realizada em parceria com a Spcine, terá exibição de filmes clássicos com personagens britânicos que conectam o mundo dos games com o das telonas, em uma oportunidade única de conhecer ou rever estes filmes em uma sala de cinema. São 9 filmes com exibições entre 24 e 26 de maio no Centro Cultural São Paulo.

Na sexta-feira, o “Excalibur Day”, com três obras que trazem as clássicas lendas do Rei Arthur: Lancelot, o primeiro cavaleiro (1995), Rei Arthur (2004) e Rei Arthur – A lenda da espada (2017). No sábado, o “Lara Croft Day” apresenta três versões distintas de Lara Croft, a heroína britânica dos games: Lara Croft: Tomb Raider (2001), Lara Croft: Tomb Raider – A origem da vida” (2003) e Tomb Raider: A origem (2018). E no domingo, o Festival apresenta o “Detective Day”, com três filmes clássicos britânicos de detetive: O enigma da pirâmide (1985), Sherlock Holmes (2009) e Os 7 suspeitos (1985). A retirada gratuita de ingressos acontece a partir de meia hora antes da primeira sessão de cada dia – um ingresso por pessoa.

Experimentação de games
No final de semana dos dias 1 e 2 de junho e 8 e 9 de junho, no Piso Flávio de Carvalho, os visitantes poderão experimentar games icônicos. No local, a cada fim de semana quatro displays vão oferecer, gratuitamente, a possibilidade de conhecer diferentes jogos que marcaram a história dos videogames, dos consoles Xbox e Playstation. Os jogos estarão disponíveis das 10h às 18h, gratuitamente e por ordem de chegada. A classificação é livre. 

Xbox One
Nos dias 01 e 02 de junho o Xbox One ocupa o espaço com o clássico Banjo-Kazooie, do estúdio britânico Rare, e que completou 20 anos em 2018. Premiado e sucesso de crítica e público, com mais de 2 milhões de cópias vendidas nos Estados Unidos, o jogo é reconhecido por seus detalhes gráficos, som e intricado design de níveis.

O visitante também poderá dirigir pelas estradas britânicas em Forza Horizon 4, jogo de corrida que tem a Grã-Bretanha como cenário. Também será possível encarar a dificílima Premier League, o campeonato britânico de futebol, no Pro-Evolution Soccer 2019.

Playstation 4
Já nos dias 08 e 09 de junho é a vez do Playstation 4, os gramados britânicos ficam livres para quem quiser jogar a Premier League, desta vez no Fifa 2019 (Playstation 4).

Debate e workshops
No dia 15 de junho acontece o workshop de “Game Design: A Prática de Fazer Jogos”, das 14h às 16h, ministrada por André Asai, e que propõe uma vivência prática no fazer de jogos analógicos. Com foco no game design, os alunos vão aprender os elementos que compõem um jogo, como regras, mecânicas, temas e tipos de desafios, e como eles formam os diferentes formatos de jogos, como board games, escape rooms, RPGs e videogames.

Ainda no sábado, dia 15, às 17h30, será realizado o debate “Panorama e Perspectivas do Mercado de Games”, com participação de Giulia Yamasaki, Thiago Adamo, Felipe Trezza, Fernando Chamis, Barbara Gutierrez. O curador Pablo Miyazawa será o mediador do debate, que vai trazer desenvolvedores de diferentes áreas da criação de games, além de representantes da indústria e da mídia especializada para discutir o panorama atual do mercado de jogos eletrônicos, o que interessa e engaja o público, e quais as perspectivas promissoras para desenvolvedores e para jovens interessados em seguir carreira na estimulante indústria dos games.

Já no dia 16 de junho acontece o workshop de “Criação de Personagens Femininas”, das 14h às 18h, ministrada por Flávia Gasi e Giulia Yamasaki, em que o público poderá debater sobre o que significa diversidade e como incorporar isso em suas personagens. Dividido em dois momentos, o workshop pretende expor as nuances da Jornada da Heroína e como ela pode ser aplicada para personagem diversas. Na segunda etapa, prática, serão formadas duplas com foco em ouvir e conhecer o outro, e elaborar um personagem a partir dessa troca.

“Estamos muito contentes em receber o público do Cultura Inglesa Festival, que tem já muita afinidade com o CCSP. Achamos importante também reforçar a questão da participação feminina no universo gamer, que de fora pode ser percebido como um ambiente mais masculino. Empoderar garotas e incentivar a participação de mulheres em todos os lugares da cultura é uma das nossas missões por aqui, então faz todo o sentido que a gente incentive essa parte da programação também, comenta Erika Palomino, nova diretora do Centro Cultural São Paulo.

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO:

EXPOSIÇÃO INTERATIVA “I, GAME: INTERPRETAR, INVESTIGAR, IMAGINAR”
Data: 24 de maio a 16 de junho
Horário: De terça a sexta das 10h às 20h. Aos sábados, domingos e feriados das 10h às 18h
Local: Piso Flávio de Carvalho – Centro Cultural São Paulo – Rua Vergueiro, 1000 – Paraíso
Classificação: Livre
Idioma: Português e Inglês
Estacionamento: Não
Acessibilidade para cadeirantes: Sim


MOSTRA HERÓIS BRITÂNICOS
Data: 24 a 26 de maio
Local: Centro Cultural São Paulo – Rua Vergueiro, 1000 – Paraíso
Capacidade do local: 99 pessoas por sala 
Acessibilidade para cadeirantes: Sim 
Entrada gratuita: Retirada de ingressos a partir de meia hora antes do início da primeira sessão do dia (sujeito a lotação)
Sala Lima Barreto: Horários às 14h30, 17h e 19h30
Sala Paulo Emílio: Horários às 15h, 17h30 e 20h

Excalibur Day – 24 de maio (sexta)
Filme #01: Lancelot, o primeiro cavaleiro (1995)
Exibições: 14h30 na Sala Lima Barreto e às 15h na Sala Paulo Emílio
Duração: 2h14min
Classificação etária: não recomendado para menores de 12 anos
Trailer: http://www.youtube.com/watch?v=ScFjwlwb3yE 
Sinopse: Uma releitura das lendas arthurianas que deixa de lado os elementos mágicos para se focar nas relações humanas. Após anos liderando seus cavaleiros em guerras, o Rei Arthur de Camelot (Sean Connery) decide se casar com a nobre Guinevere. Mas ele não contava com a traição de seu ex-cavaleiro, Sir Malagant, que se rebela para tomar o reino para si. Quando Malagant tenta sequestrar Guinevere, ela é salva pelo bravo Lancelot (Richard Gere) e ambos acabam se apaixonando. Mas quando Lancelot é transformado em cavaleiro por Arthur, todos são forçados a lidar com os sentimentos conflitantes.
Ano: 1995
Gênero: Ação / Aventura / Romance
Direção: Jerry Zucker

Filme #02: Rei Arthur (2004)
Exibições: 17h na Sala Lima Barreto e às 17h30 na Sala Paulo Emílio
Duração: 2h06min
Classificação etária: não recomendado para menores de 14 anos
Trailer: http://www.imdb.com/videoproembed/vi2022965529
Sinopse: Esta ousada reinterpretação das lendas arthurianas nos cinemas modifica a origem da espada Excalibur e apresenta o protagonista como um soldado de origem romana que planeja abandonar a Bretanha e retornar para a sua terra natal. Relutante em assumir seu verdadeiro destino, Arthur (Clive Owen) se vê confrontado a tomar para si o papel de grande líder, contando para isso com a ajuda da corajosa Guinevere (Keira Knightley), dos fiéis Cavaleiros da Távola Redonda e do misterioso Merlin.
Ano: 2004
Gênero: Ação / Aventura / Drama
Direção: Antoine Fuqua

Filme #03: Rei Arthur – A lenda da espada (2017)
Exibições: 19h30 na Sala Lima Barreto e às 20h na Sala Paulo Emílio
Duração: 2h06min
Classificação etária: não recomendado para menores de 14 anos
Trailer: http://www.youtube.com/watch?v=iUJXje976RM
O diretor britânico Guy Ritchie traz uma visão mais contemporânea da clássica lenda do Rei Arthur, apresentando um jovem protagonista (Charlie Hunnam) que vive nas ruas e controla os becos de Londonium. Arthur perdeu seus direitos de nobreza quando seu tio, Vortigern (Jude Law), apoderou-se da coroa. O herói só descobre seu verdadeiro legado quando entra em contato com a lendária espada Excalibur. Contudo, ele deve lidar antes com as reviravoltas de sua vida, além de confrontar a tirania de Vortigern.
Ano: 2017
Gênero: Aventura / Ação
Direção: Guy Ritchie

Lara Croft Day – 25 de maio (sábado)
Filme #01: Lara Croft: Tomb Raider (2001)
Exibições: 14h30 na Sala Lima Barreto e às 15h na Sala Paulo Emílio
Duração: 1h40 min
Classificação etária: não recomendado para menores de 12 anos
Trailer: http://www.youtube.com/watch?time_continue=15&v=MvzgGNNgg_A
Sinopse: Baseado na popular série de videogames de ação e aventura, Tomb Raider segue os passos da virtuosa arqueóloga Lara Croft, interpretada por Angelina Jolie no icônico papel que a alavancou ao status de estrela global. Em sua primeira grande missão, a heroína britânica embarca em uma jornada pelo planeta para recuperar pedaços de artefatos místicos que controlam o tempo antes que caiam nas mãos dos Illuminati, uma sociedade secreta com motivações sombrias.
Ano: 2001
Gênero: Ação / Aventura / Fantasia / Suspense
Direção: Simon West

Filme #02: Lara Croft: Tomb Raider – A origem da vida (2003)
Exibições: 17h na Sala Lima Barreto e às 17h30 na Sala Paulo Emílio
Duração: 1h57 min
Classificação etária: não recomendado para menores de 12 anos
Trailer: http://www.imdb.com/title/tt0325703/videoplayer/vi143786265
Sinopse: Em sua segunda aparição cinematográfica, Lara Croft tem a missão de encontrar a localização da Caixa de Pandora, um objeto mítico que armazena todos os males do mundo em seu interior. Mas a arqueóloga precisa evitar que um cientista mal-intencionado alcance o objeto e o transforme em uma arma capaz de destruir a humanidade. Lançado dois anos após o primeiro filme, a sequência conseguiu manter em alta a popularidade de Angelina Jolie e confirmou Lara Croft como a melhor representação de uma personagem dos videogames no cinema.
Ano: 2003
Gênero: Ação / Aventura / Fantasia / Suspense
Direção: Jan de Bont

Filme #03: Tomb Raider: A origem (2018)
Exibições: 19h30 Sala Lima Barreto e às 20h na Sala Paulo Emílio
Duração: 1h59 min
Classificação etária: não recomendado para menores de 12 anos
Trailer: http://www.youtube.com/watch?v=X3Dr5HLDvPM
Sinopse: Este é o filme que marca um renascimento para a franquia Tomb Raider nos cinemas, acompanhando as mudanças experimentadas pela protagonista nos games a partir de 2013. Com 21 anos, a jovem Lara Croft (Alicia Vikander) é uma mulher independente que não aceita o desaparecimento de seu pai, Richard Croft, ocorrido há sete anos. Ela se recusa a assumir as rédeas da empresa da família, mas descobre um segredo que pode desvendar o passado misterioso de Richard. A busca leva Lara a uma ilha remota, onde sua jornada se torna mais perigosa do que ela poderia imaginar.
Ano: 2018 
Gênero: Ação / Aventura / Fantasia / Suspense
Direção: Roar Uthaug


Detective Day – 26 de maio (domingo)
Filme #01: O enigma da pirâmide (1985)
Exibições: 14h30 na Sala Lima Barreto e às 15h na Sala Paulo Emílio 
Duração: 1h48 min
Classificação etária: não recomendado para menores de 12 anos
Trailer: http://www.youtube.com/watch?v=-wwkx6d6_AI
Sinopse: Com produção de Steven Spielberg e roteiro de Chris Columbus, o filme apresenta uma proposta singela: como o mais famoso detetive da ficção se comportaria se fosse um mero adolescente? O longa-metragem de 1985 apresenta o primeiro encontro entre Sherlock Holmes, um brilhante e impetuoso estudante metido a investigador, e o novo aluno da escola, um tímido e curioso John Watson. Como amigos inseparáveis e companheiros de aventuras, eles tentam desvendar uma misteriosa onda de mortes na Londres de 1870.
Ano: 1985
Gênero: Ação / Aventura / Mistério / Família
Direção: Barry Levinson

Filme #02: Sherlock Holmes (2009)
Exibições: 17h na Sala Lima Barreto e às 17h30 na Sala Paulo Emílio
Duração: 2h08 min
Classificação etária: não recomendado para menores de 14 anos
Trailer: http://www.imdb.com/videoproembed/vi781780249
Sinopse: O filme propõe uma reformulação dos personagens clássicos Sherlock Holmes (Robert Downey Jr.) e Dr. John Watson (Jude Law) em uma aventura em ritmo intenso, bem ao estilo do diretor Guy Ritchie. Holmes é um consagrado detetive que utiliza sua afiada lógica dedutiva (e seus punhos) para combater crimes, enquanto o médico Watson é seu fiel parceiro de trabalho. A dupla deve enfrentar um misterioso inimigo e solucionar um plano elaborado que pode afundar a Inglaterra. Porém, a dinâmica entre ambos fica afetada quando Watson decide que é hora de se casar.
Ano: 2009
Gênero: Ação / Aventura / Mistério / Crime
Direção: Guy Ritchie

Filme #03: Os 7 suspeitos (1985)
Exibições: 19h30 na Sala Lima Barreto e às 20h na Sala Paulo Emílio 
Duração: 1h36 min
Classificação etária: não recomendado para menores de 12 anos
Trailer: http://www.imdb.com/videoproembed/vi4206756121
Sinopse: Seis pessoas que não se conhecem são convidadas para um jantar em uma mansão por um anfitrião misterioso. Quando crimes começam a ocorrer, eles começam a se questionar quem estaria por trás dessa conspiração – e se não estariam mais comprometidos entre si do que imaginavam. Em meio a acusações generalizadas, só resta ao grupo descobrir quem matou quem, com qual arma e em qual aposento. Uma bem-humorada releitura do jogo de tabuleiro Cluedo, que no Brasil ficou conhecido como Detetive.
Ano: 1985
Gênero: Comédia / Mistério / Suspense / Crime
Direção: Jonathan Lynn


EXPERIMENTAÇÃO DE JOGOS
Xbox
Data: Sábado e domingo, 01 e 02 de junho
Local: Piso Flávio de Carvalho – Centro Cultural São Paulo – Rua Vergueiro, 1000 – Paraíso
Horário: das 10 às 18h
Classificação Livre
Participação gratuita, por ordem de chegada – sujeito a lotação
Jogos: 
– Banjo-Kazooie
– Pro-Evolution Soccer 2019 (Campeonato Inglês)
– Forza Horizon 4

Playstation
Data: Sábado e domingo, 08 e 09 de junho
Local: Piso Flávio de Carvalho – Centro Cultural São Paulo – Rua Vergueiro, 1000 – Paraíso
Horário: das 10 às 18h
Classificação Livre
Participação gratuita, por ordem de chegada – sujeito a lotação
Jogo: FIFA 2019 com times do campeonato britânico


WORKSHOPS
Game Design: A Prática De Fazer Jogos
Data: Sábado, 15 de junho
Local: Sala de Debates – Piso Caio Graco – Centro Cultural São Paulo – Rua Vergueiro, 1000 – Paraíso
Horário: das 14h às 16h
Capacidade: 60 lugares
Ministrante: André Asai 
Ingressos serão distribuídos a partir de 1 hora antes do início da atividade, no próprio local.

Criação De Personagens Femininas
Data: Domingo, 16 de junho
Horário: das 14h às 18h
Local: Sala de Debates – Piso Caio Graco – Centro Cultural São Paulo – Rua Vergueiro, 1000 – Paraíso
Capacidade: 60 lugares
Ministrantes: Flávia Gasi + Giulia Yamasaki
Ingressos serão distribuídos a partir de 1 hora antes do início da atividade, no próprio local.


DEBATE
Panorama e Perspectivas do Mercado de Games 
Sábado, 15 de junho
Horário: das 17h30 às 19h15
Local: Sala Paulo Emilio – Centro Cultural São Paulo – Rua Vergueiro, 1000 – Paraíso
Capacidade: 99 lugares
Mediador: Pablo Miyazawa
Participantes: Giulia Yamasaki, Thiago Adamo, Felipe Trezza, Fernando Chamis, Barbara Gutierrez
Ingressos serão distribuídos a partir de 1 hora antes do início da atividade, na bilheteria da Spcine
 

0 Comentários

Tags mais acessadas