Menu & Busca
Marcha Cega: filme retrata a repressão da PM às manifestações populares

Marcha Cega: filme retrata a repressão da PM às manifestações populares


MARCHA CEGA
Brasil, 2018 | documentário, 89min – Colorido

 

Marcha Cega retrata a violenta repressão da Polícia Militar nas manifestações populares em São Paulo, que transformaram as ruas da cidade em verdadeiros campos de batalha. – Direção de Gabriel Di Giacomo

 

“O filme é competente ao amadurecer um debate sobre os excessos da corporação e a necessidade de se discutir a desmilitarização da Polícia Militar
 Adoro Cinema (06/18) 

“O documentário Marcha Cega, de Gabriel Di Giacomo, já pode ser considerado uma petição para o Congresso Brasileiro e Câmaras Municipais começarem a pensar seriamente na reformulação da atuação da Polícia Militar”.
Jornal do Commercio (06/18) 

” O que Giacomo faz é reunir estes elementos e prepará-los para o debate. Os caminhos para isso estão aí. Bastam ser percorridos. O trajeto pode ser longo, mas é viável. E são filmes como esse que mostram que as possibilidades, ainda, não se esgotaram.”
Papo de Cinema (06/18)

 

Sérgio Silva, fotógrafo, saiu de casa para trabalhar no dia 13 de junho de 2013 na cobertura de uma manifestação contra o aumento das tarifas do ônibus. Voltou cego para casa. A história dele é uma das contadas no documentário Marcha Cega, filme que estréia na rede Cinemark na próxima quinta-feira, dia 27, e que retrata a violenta repressão estatal nas manifestações em São Paulo, que, nos últimos anos, transformou as ruas da cidade em verdadeiros campos de batalha, deixando jornalistas sem visão, estudantes feridos e dezenas de presos políticos. Situações que nos fazem lembrar do período da ditadura que está ligado diretamente à origem da Polícia Militar no Brasil.

Este é um dos pontos levantados pelo documentário de 89 minutos que busca trazer elementos para o debate da desmilitarização da polícia e da democratização real da segurança pública. O filme traz depoimentos de Luiz Eduardo Soares, ex-secretário de segurança nacional e co-autor do livro Elite da Tropa, o tenente-coronel reformado da PM Adilson Paes e Souza, o senador Eduardo Suplicy, entre outras vítimas e especialistas.

Em 2018, o filme foi muito bem recebido em sua primeira exibição pública no festival CinePE em Recife e foi selecionado para o media library do festival suíço Visions du Réel. Marcha Cega foi produzido de forma independente pela produtora Salvatore Filmes que foi criada em 2013 a partir da parceria dos diretores Marcelo Botta e Gabriel Di Giacomo. O documentário será distribuído pela Elo Company em parceria com a rede Cinemark, através do Projeta às 7, com previsão de lançamento nos cinemas para setembro deste ano. O Projeta é um programa inovador no que diz respeito à distribuição de filmes autorais, priorizando documentários com temas sociais, políticos, atuais e relevantes.

Quer se tornar um colaborar e escrever para o fala?
Saiba como

0 Comentários

Tags mais acessadas