Cadastre-se e tenha acesso a conteúdos exclusivos!
Quero me cadastrar!
Menu & Busca
Entrevista com Mirella Coutinho – atleta e universitária

Entrevista com Mirella Coutinho – atleta e universitária

Para quem não leu o nosso jornal impresso, divulgaremos aqui algumas matérias que faziam parte do seu conteúdo.

Hoje, vamos compartilhar a entrevista com a atleta Mirella Coutinho, que, aos 20 anos de idade, conquistou a medalha de bronze no Polo Aquático nos jogos Pan Americanos de 2015.

Ah, ela também foi chamada de “Musa do Polo” por diversos veículos na internet.

Confira agora o nosso bate-papo com a atleta, que já participou de 2 Pan-Americanos, e leva sua vida de universitária lado a lado com a carreira no esporte:

01) Como foi a sua trajetória no polo aquático? Por que você escolheu esse esporte e qual a sua relação com ele hoje?

Mirella: Bom, eu comecei no Polo Aquático aos meus 9 anos de idade. Nessa época, experimentei todos os esportes possíveis, pois o clube onde sou sócia em São Paulo nos proporciona uma variedade deles. Gostei muito do Polo pelo motivo de ser bem dinâmico e desafiador, e para ajudar, meu pai fez parte, durante muitos anos, da seleção brasileira masculina. É lógico que ele me incentivou bastante para continuar. Além disso, meu irmão também já praticava, então virou uma tradição na família, e claro, eu não podia ser diferente. Hoje, o Polo Aquático se resume pra mim em tudo que acontece na minha vida, pois faço tudo pensando no esporte, e o mesmo consome praticamente todo o meu tempo durante o dia !

02) Como foi a preparação para o Pan?

Mirella: A preparação para o Pan foi bem intensa. Como todos sabem, é um campeonato muito importante, pelo qual queríamos mostrar nosso potencial e evolução. Portanto, treinamos muito, e o foco total durante 6 meses era somente pra esse campeonato. Treinávamos em média de 6 a 7 horas por dia, divido em dois períodos, um de manhã, e um a noite. Pela parte da manhã fazemos a parte física, ou seja, nadamos e fazemos a musculação. Já a noite, o foco é na parte tática e técnica, pois esse esporte exige muito desses fatores.

03) Qual é a sensação de ter representado o seu País em uma competição tão importante?

Mirella: É sempre muito especial. Sinto um orgulho imenso em poder dizer que represento o Brasil. Sempre que toca o hino, a sensação que passa pelo corpo é indescritível, uma mistura de orgulho pela pátria e orgulho de você estar lá após todo o esforço colocado no esporte. É muito gratificante.

04) O que você acha que foi mais crucial no time de polo aquático feminino para que a medalha fosse conquistada?

Mirella: O mais importante para termos conquistado a medalha, com certeza, foi a nossa união. Em um esporte coletivo, esse fator é a chave para o sucesso de um time. Uma atleta depende da outra para conseguir o mesmo objetivo, então nesse campeonato estávamos todas muito focadas e unidas, sempre ajudando uma a outra e nos motivando. É lógico que, antes do campeonato, o o nosso comprometimento com os treinos e a intensidade dos mesmos foi muito importante.

05) Como você se sentiu ao conquistar uma medalha no Pan junto ao seu time?

Mirella: A hora em que nós conquistamos a medalha é um momento maravilhoso, de missão cumprida. Chega a ser um sentimento muito emocionante pra todas, onde sabemos que tudo o que nós passamos vale a pena. Esses instantes são a gasolina pra qualquer atleta continuar treinando. Realmente é algo muito marcante e especial na vida de todos que estão ali.

06) O que mais motiva e encanta a Mirella no polo aquático?

Mirella: O que mais me motiva é a busca por mais momentos como este, que acabei de descrever a cima. É uma sensação viciante, que você quer sentir de novo a qualquer custo, e isso acaba motivando qualquer um, para lutar e ter este momento novamente. O que me encanta neste esporte é a forma com que podemos aprender a lidar com situações diferentes, como lidar com pessoas distintas, como pensar em momentos de fadiga, como ter a decisão certa em poucos segundos, a superação, a raça que é necessária e, com certeza, o jogo em si, que é muito intrigante e nos desafia a cada momento. Desafios são o combustível na vida de qualquer um que deseja se superar.

07) Qual a sua relação com o seu time/técnico(s) e envolvidos?

Mirella: Os meus técnicos são incríveis. O time todo tem uma relação super aberta com eles, e sabemos que podemos contar com todos pra qualquer momento. No final de tudo, eles estão ali com um objetivo em comum com as atletas, então sempre nos ajudamos para todos conseguirmos melhorar em cada aspecto, e assim formar um time perfeito.

08) Qual é a próxima etapa agora para o time? O que vem pela frente?

Mirella: A próxima etapa será a de treinamentos. Nesse segundo semestre, o qual não teremos campeonatos importantes, vamos focar no que precisamos melhorar. E claro, nosso desafio mais esperado são as olimpíadas do Rio. Agora é pensar nisso e conseguir chegar na melhor forma possível pro maior campeonato no mundo dos esportes. É onde todos querem estar, e onde cada atleta atinge seu ápice da carreira.

image1

image2

image3

image4

Venezuela x Brasil, partida durante os jogos Pan-americanos, realizada no Atos Markhan PanAm Center. 09 de julho de 2015, Toronto, Canada. Foto: Satiro Sodre/SSPress
Venezuela x Brasil, partida durante os jogos Pan-americanos, realizada no Atos Markhan PanAm Center. 09 de julho de 2015, Toronto, Canada. Foto: Satiro Sodre/SSPress

image6

Por: Thais Taborda – Fala!M.A.C.K

0 Comentários

Tags mais acessadas