Entenda como a música pode ter fins medicinais em certas ocasiões
Menu & Busca
Entenda como a música pode ter fins medicinais em certas ocasiões

Entenda como a música pode ter fins medicinais em certas ocasiões

Home > Lifestyle > Saúde > Entenda como a música pode ter fins medicinais em certas ocasiões

É inegável a presença da música desde os nossos primeiros anos de vida, basicamente, tudo que fazemos de alguma forma a envolve. Apesar da música nos servir como um grande entretenimento, qual será os benefícios que adquirimos ao ouvi-lá?

Como a música pode ter fins medicinais?

É de conhecimento geral que a música tem o poder de nos proporcionar sentimentos positivos ou negativos. Ela é capaz de ativar partes específicas do nosso cérebro e nos acarretar muitas emoções e lembranças. Por esse motivo, a Universidade de Drexel, nos Estados Unidos, realizou um estudo chamado “Music interventions for improving psychological and physical outcomes in cancer patients” (Intervenções musicais para melhorar os resultados físicos e psicológicos em pessoas com câncer).

Conforme os pesquisadores, o estudo vem dando resultados muito positivos, como a melhora do quadro clínico de pacientes e a diminuição no tempo de internação. A técnica utilizada é chamada de Musicoterapia, a qual vem se tornando muito popular na área da saúde atualmente.

O que é Musicoterapia?

Musicoterapia, é uma técnica que tem como ferramenta a música, desenvolvida para tratar pacientes fazendo a utilização de diversas formas de expressões e artes.

O psicoterapeuta pode trabalhar essa técnica em sessões em grupo ou individualmente, das quais cada paciente irá participar e acompanhar ativamente cantando, dançando ou, simplesmente, apenas ouvindo, mas sempre acompanhado do profissional de saúde. 

Quais os seus benefícios?

Musicoterapia
Benefícios da Musicoterapia. | Foto: Reprodução Sabrina Gama.

Por meio de sons, trabalhamos habilidades importantes, como os movimentos corporais, a memória e o raciocínio, além da percepção auditiva e espacial.

Explica o psicopedagogo Junior Cadima, do Instituto Brasileiro de Formação de Educadores (IBFE/SP).

Apesar de ainda haver muitos estudos para realmente entender as potencialidades da música em nossa saúde e maneira de viver, a Musicoterapia tem ganhado bastante espaço e se mostrado um recurso muito importante para o combate de doenças psicossomáticas, sendo assim, um grande avanço para a área da saúde. 

___________________________
Por Sabrina Gama – Fala! Centro Universitário Fametro – AM

Tags mais acessadas