Não acha emprego? Pode ser erro de português no currículo
Menu & Busca
Não acha emprego? Pode ser erro de português no currículo

Não acha emprego? Pode ser erro de português no currículo

Home > Notícias > Mercado > Não acha emprego? Pode ser erro de português no currículo

Recrutadores afirmam que erros de português no currículo eliminam chances de contratação

Segundo dados levantados pela Catho, 34% são eliminados por erros de gramática, 25% por falta de experiência e 10% por falta de objetivos profissionais

Cometer erros de português no currículo pode representar várias mensagens para o recrutador: falta de domínio do idioma, falta de atenção ou até mesmo displicência. Falhar na revisão do principal documento entre candidato e entrevistador é queimar todas as chances de contratação, é o que aponta o levantamento realizado pela Catho com diversos recrutadores. Segundo a pesquisa, 34% deles afirmam que erros de gramática são o principal fator para eliminação de candidatos.

A análise ainda apontou outros fatores que fazem com que um currículo seja descartado imediatamente. Segundo os profissionais de Recursos Humanos, os motivos para eliminação são: 25% por falta de experiência, 10% por ausência de objetivos profissionais e 9% porque os candidatos moram longe da empresa.

Para a gerente da Catho, Bianca Machado, o processo de recrutamento começa muito antes da entrevista. Ele é iniciado quando os currículos começam a ser selecionados. Ainda segundo o levantamento da Catho, um recrutador recebe em média de 30 a 50 currículos por vaga, desses, 5 a 10 candidatos chegam a participar de uma entrevista com o recrutador.

“Em um cenário de grande concorrência, o número de candidaturas para vagas estão cada vez maiores. É função do recrutador filtrar os candidatos e escolher aquele que se encaixa melhor ao perfil do cargo. Se queimar no primeiro contato por conta de erros de gramática não é perder uma oportunidade de entrevista, e sim, várias. O currículo deve receber muita atenção antes de ser enviado ao mercado”, afirma Bianca.

Apesar dos diversos avanços tecnológicos para procurar emprego, a pesquisa ainda aponta que o formato do currículo não entrou em desuso. Segundo os recrutadores, 75% afirmam que o material é muito importante para o processo seletivo, enquanto 25% afirmam ser importante. As opções “neutro”, pouco importante” e “não é importante” não foram marcadas por nenhum respondente. O que reafirma a importância de ter um currículo atualizado, bem preenchido e atrativo para o mercado de trabalho.

Sobre a Catho
Com tecnologia de ponta, a Catho, multinacional com mais de 900 colaboradores no Brasil, tem como missão mudar a vida das pessoas por meio do trabalho e carreira. Graças a uma cultura aberta à inovação e à criatividade, a Catho tornou-se uma das melhores empresas de tecnologia para trabalhar no Brasil, segundo o Great Place to Work (GPTW).Na empresa, diversidade e inclusão também são estimuladas e vivenciadas de verdade. Por isso, com o propósito de incluir pessoas com deficiência no mercado de trabalho, desde 2016, a Catho concede gratuidade no acesso a todas as vagas do site para profissionais com deficiência, com laudo, e reabilitados pelo INSS, abrangidos pela lei de cotas.A Catho faz parte do grupo Seek, líder mundial em recrutamento online e considerada a companhia mais inovadora da Austrália. A Seek está presente na Bolsa de Valores da Austrália, além de atuar em países como China, Austrália, Índia, México, Indonésia, Nigéria, África do Sul, Hong Kong e Singapura.

0 Comentários

Tags mais acessadas