Eleições do Corinthians: Gobbi vs Duílio vs Augusto Mello
Menu & Busca
Eleições do Corinthians: Gobbi vs Duílio vs Augusto Mello

Eleições do Corinthians: Gobbi vs Duílio vs Augusto Mello

Home > Notícias > Esporte > Eleições do Corinthians: Gobbi vs Duílio vs Augusto Mello

No dia 28 de novembro de 2020, acontecerão as eleições para a presidência do Timão. A disputa será Mário Gobbi, campeão mundial e da Libertadores em 2020 pelo clube; Duílio Monteiro, ex-diretor de esportes do clube concorrendo com apoio de Andrés Sanchez, atual presidente do clube; e o último candidato é Augusto Mello, aposentado e ex-assessor da base pelo clube em 2015 e 2016. 

Na matéria, vamos analisar as propostas de cada candidato à presidência do clube que apresentaram em uma entrevista feita pelo GE (Globo Esporte). Os candidatos falaram de planos futuros para o clube, dívidas a serem pagas e, com certeza, títulos.

corinthians
Eleições do Corinthians: Gobbi vs Duílio vs Augusto Mello. | Foto: Reprodução.

Eleições do Corinthians

Augusto Mello

O candidato apresentou ideias interessantes na presidência, seu maior objetivo é manter a filosofia que deu certo na última década, um time mais defensivo focando nas brechas e contra-ataques na parte ofensiva, criticando a contratação de Tiago Nunes no começo do ano e elogiando o atual técnico Vagner Mancini, que pretende seguir com o técnico em planos futuros.

Sobre as finanças, Augusto foi questionado por parte da imprensa e pela torcida, prometeu “grandes planos em engajamento”. A dívida do Timão está chegando nas casas do bilhão, que atrapalha na evolução do time ano após ano.

A Neo Química Arena foi assunto na entrevista também, o candidato comenta sobre grandes shows de entretenimento para arena como um jogo da NFL no final do ano:

Conversamos com duas grandes empresas de entretenimento, uma que traz shows para o nosso adversário. Temos três estações no nosso estádio, duas de metrô e uma de trem. Temos quase cinco mil vagas de estacionamento e uma estrutura fantástica. Estamos trabalhando com essas duas empresas para grandes shows.

Outra parte interessante em sua entrevista, Mello afirma que quer focar na base também, construindo uma estrutura ao lado do CT Joaquim Grava, e focar na evolução de seus atletas

Mário Gobbi

Para o vitorioso presidente, o clube tem que focar na estrutura do time, falando em preferência em um gerente de futebol e um executivo de mercado, afirmando que as contratações serão de uma maneira mais inteligente e justa, tendo o critério da comissão de esporte:

Primeiro, não contrate jogador que o dirigente quer, contrata quem a comissão pede para trazer. Aí não tem empresário preferido. Aí você vai atrás do jogador. Claro que todos têm empresário, mas não é ir atrás dele, mas sim, do jogador que a comissão técnica pediu.

Gobbi criticou o atual presidente Andrés Sanchez, falando que “perdeu a mão” nas partes financeiras e também criticou seu rival, Duílio Monteiro. O ex-presidente afirmou que na época de 2012 e 2015, a busca por finanças era pela busca de títulos no decorrer da temporada, mas reconhece o problema financeiro do clube.

Hoje, o Corinthians se resume a emprestar dinheiro de agiota e empresário de jogador. Não tem compliance, não faz auditoria com uma das quatro maiores do mundo, é isso que estou dizendo. Não dá para tocar o clube como um quitanda. Temos que implantar uma gestão profissional e esperar um pouco, que o Corinthians vai dar ovos de ouro de monte. Mas o apressado come cru, e o Corinthians não vai sair dessa vida que leva. Dois anos monta um time, vende tudo e não paga as dívidas.

Duílio Monteiro

Apoiado pelo atual presidente do clube, Duílio demonstrou ideias semelhantes às de Andrés Sanchez, focar na parte da Arena e prometeu colocar uma Internet sem fio no estádio. Sobre o futebol, Duílio não falou muito sobre, somente lamentando a falta de títulos nos anos 2018 e 2019, criticando o modo da troca de treinadores:

Eu não entendo que foi erro a quantidade. O que pode ter sido, não um erro, mas o que atrapalha muito o futebol é essa troca constante de treinadores. Na última passagem, tinha trabalhado com dois treinadores, e na última, com cinco. Com o Carille, fomos obrigados a fazer uma troca, depois veio o Jair. O Loss era auxiliar também na primeira saída do Carille. O que acontece? Quando você faz essas mudanças, é preciso ajustar o time ao treinador. Nós queremos dar para o treinador as condições ideais para ele fazer um bom trabalho. O erro não é quantidade, mesmo porque, desses números, alguns saíram, foram vendidos e deram lucro. Corinthians conseguiu um retorno financeiro, já que no campo não deram certo, muitas vezes pela cultura de jogador descartável no futebol brasileiro.

Questionado sobre a redução do preços dos ingressos, Duílio não falou que irá reduzir, porém falou que vai “pensar sobre o assunto”:

O Andrés acertou muito, mudou o clube. Trouxe o Ronaldo, construiu o estádio, fez o CT do profissional, da base, foi campeão de tudo. O Mário Gobbi disse que não entende de futebol, não entende, colocou na minha conta as contratações do time, mas não o que ganhamos na época do time que ele presidia, que ele não frequentava e ganhamos tudo. É um grupo. O Andrés fez tudo pelo Corinthians, é o maior presidente da história, mas passou, agora temos que renovar, cuidar da gestão. Eu vou fazer uma transformação na administração do clube, para aproveitarmos deste mundo novo, de comunicação, de mídias diferentes, para trazer os melhores resultados. O que ele não fez, por não ser o momento, é a administração moderna, nova, aliada com o que o mundo faz hoje nas empresas.

________________________
Por Fernando Sid – Fala! Mack

Tags mais acessadas