Doenças que aumentam o risco de problemas cardíacos
Menu & Busca
Doenças que aumentam o risco de problemas cardíacos

Doenças que aumentam o risco de problemas cardíacos

Home > Lifestyle > Saúde > Doenças que aumentam o risco de problemas cardíacos

Algumas doenças podem aumentar as chances de desenvolver problemas cardiovasculares. Confira

Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), que é a agência mundial que regula dados e pesquisas ligados à saúde geral da nação, doenças cardiovasculares são a maior causa de mortes no mundo atualmente.

doenças
Doenças cardíacas são a maior causa de mortes hoje em dia. | Foto: Pixabay.

Os dados são preocupantes, pois, além dos fatores de risco como sedentarismo, predisposição genética e doenças congênitas, as doenças cardiovasculares podem ter o risco e predisposição aumentados por outras doenças, caso o controle de saúde não seja feito de modo adequado. Mas como me atentar a isso e quais as doenças que podem agravar quadros de cardiopatias? 

Doenças que aumentam o risco de problemas cardíacos

Obesidade

O excesso de gordura corporal leva ao excesso de peso, que eleva os riscos de doenças no coração, pois, além de acarretar o entupimento de veias e artérias, provoca sobrecarga do coração ao bombear o sangue para o corpo, exigindo um esforço maior que o normal. Assim, podendo ocasionar o aumento da pressão arterial e arritmias. Ademais, a predisposição de desenvolver outras doenças envolvidas a fatores cardíacos. 

Ilustração de uma artéria entupida. | Foto: Pixabay.

Diabetes

A doença conhecida pelo quadro de disfunção da quantidade de glicose presente no sangue também torna seus portadores mais propensos a sofrerem infartos e derrames cerebrais (AVC), pois o diabetes ocasiona quadros de inflamação e acentuam risco de rompimento das artérias, que em termos mais claros, se tornam mais frágeis por conta de complicações decorrentes de características fisiológicas da doença.

A diabetes afeta a densidade e propriedades do sangue em si e aumenta a aterogênese, que é a formação de placas de gordura nas artérias, que leva ao entupimento, principal causa de infartos e derrames.

Hipertensão

Popularmente conhecida como pressão alta, a hipertensão faz com que a pressão do sangue que corre nas artérias seja elevada. A contração que o coração faz para bombear o sangue para o resto do corpo se torna muito acelerada, provocando arritmias.

Com o tempo, a pressão alta vai sobrecarregando o músculo cardíaco, deixando-o cada vez mais fraco, que como qualquer outra coisa, quando muito desgastado, uma hora para de funcionar. Ocorrendo, então, a parada cardíaca.

Colesterol alto

O colesterol nada mais é do que a gordura que circula no sangue, essencial para controles de taxas hormonais e funcionamento do organismo. A parte ruim está no desequilíbrio entre o chamado HDL, colesterol bom, e o LDL, o colesterol ruim. Pois o ruim faz com que a gordura fique transitando nas artérias e o bom faz com que esse gordura seja transportada ao fígado para ser eliminada do corpo.

Então, quando o índice de LDL é maior que o HDL, a gordura não consegue ser eliminada na mesma proporção em que é transportada nas veias e acaba se acumulando, o desequilíbrio dessas taxas de gordura no sangue aumenta o índice de gordura acumulada em função da gordura eliminada, e o acúmulo entope veias e artérias, provocando infartos. 

É importante lembrar que essas doenças na maioria dos casos não são isoladas e, infelizmente, possuem associação entre si. Então, por exemplo, uma pessoa que é obesa possui mais probabilidade de ter também colesterol alto e hipertensão.

Ou seja, fazendo o controle e tratamento adequado de uma doença, outra doença já será tratada concomitantemente e os riscos de morte ou desencadeamento de doenças cardiovasculares são reduzidos. Em todos os casos, a indicação é a mesma: alimentação saudável, atividade física frequente e controle das taxas por exames e consultas de rotina periodicamente.

__________________________
Por Luana Cardoso – Fala! UFG

Tags mais acessadas