Home / Colunas / Dive in Diversity exalta a diversidade no mundo corporativo

Dive in Diversity exalta a diversidade no mundo corporativo

Apesar de representar 55% da população brasileira, negros ocupam apenas 4,7% dos cargos executivos das 500 maiores empresas do país. 61% dos funcionários LGBTs no Brasil escondem sua sexualidade no ambiente de trabalho. Nos Estados Unidos, existem mais CEOs chamados David do que CEOs do sexo feminino.

Estas são apenas algumas das estatísticas assombrosas sobre a persistente ausência da diversidade nas grandes empresas, nas quais negros, mulheres e LGBTs ainda enfrentam obstáculos para adentrar e alcançar sucesso profissional.

Esse cenário desolador não é um empecilho apenas para esses grupos prejudicados no processo de emancipação financeira. Também é um problema para as empresas, que prejudicam a si mesmas ao se privar da aquisição de possíveis mentes brilhantes e da melhor compreensão de diferentes segmentos do mercado, e para os países, cujos principais problemas sociais são perpetuados pela segregação financeira e social desses grupos desfavorecidos que o desemprego e o preconceito dentro das corporações causam.

Empresas mais diversas tem uma chance 60% maior de serem líderes de inovação, 70% maior de conseguirem penetrar em novos mercados com sucesso e 35% maior de conseguirem resultados melhores que empresas menos diversas.  Além disso, países com forças de trabalho mais diversas possuem uma média de IDH substancialmente maior.

Para chamar atenção a essa situação, a FEA Finance irá realizar o evento Dive in Diversity entre os dias 15 e 17 de maio na FEA USP, contando com negros, LGBTs e mulheres em postos de destaque dentro de grandes empresas como Microsoft, J.P. Morgan e Goldman Sachs, para compartilharem suas experiências de carreira e ressaltarem a importância da inclusão dentro do mercado de trabalho.

Todos muitíssimos convidados!

Confirme sua presença no evento no Face!

Confira também

Por que a Islândia é a “queridinha” da Copa?

    Giordana Velluto – Fala!PUC      Os reais motivos para apoiar a Islândia na ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *