Menu & Busca
Disney investe fortemente em refilmagens de clássicos

Disney investe fortemente em refilmagens de clássicos


A nova aposta conta com “remakes”dos desenhos mais clássicos da companhia multinacional que domina o entretenimento atual. Entretanto, o diferencial dos novos filmes é que os personagens ilustrados ganham vida e são substituídos por atores e cenários mais realistas.

Em 2010, o público foi surpreendido com o primeiro “live-action”: “Alice no país das maravilhas”, o qual contou com a presença de atores extremamente renomados de Hollywood, como Johnny Depp (Piratas do Caribe), Helena Bonham Carter (Harry Potter) e Anne Hathaway (Diabo Veste Prada). O retorno do público foi bastante positivo e nos anos seguintes outros sucessos foram refilmados: Malévola, Cinderela, Mogli: o menino lobo, A Bela e a Fera e Ursinho Pooh.

Apesar de todos terem sido um sucesso, as grandes apostas estavam nos lançamentos de 2019. No primeiro semestre, já foram aos cinemas dois clássicos em formato “live-action”, mas as críticas foram bastante diferentes para cada filme. Em Março de 2019, o filme Dumbo trouxe à tona discussões sobre a apreensão de animais para fins de entretenimento.

No desfecho do desenho original, 1941, o elefante permanece preso no circo. Para a adaptação, ativistas reivindicaram um final de liberdade para Dumbo. Apesar dos pedidos terem sido atendidos, ainda houve bastante desaprovação por tratar o assunto de maneira “fofa”, principalmente pelo fato que Dumbo, um elefante de circo com tamanho desproporcional, realmente existiu.

Aladdin, que ainda está nos cinemas, teve uma repercussão mais favorável. Mantendo as características boas do original e se diferenciando em aspectos que precisavam ser corrigidos, o longa está conquistando os telespectadores. Assim como Dumbo, também houve questionamentos mais politizados, só que desta vez foi em relação ao modo como foi retratada a cultura oriental.

Entretanto, Aladdin teve uma resposta positiva, pois o elenco é formado por atores com ascendência egípcia, indiana, iraniana e tunisiana. O próprio protagonista Mena Massoud afirmou, em uma entrevista para o The New York Times, “o que quisemos foi representar o máximo possível as muitas culturas diferentes dessa parte do mundo”.

Cartaz oficial do live-action Aladdin
Cartaz oficial do live-action Aladdin

O segundo semestre de 2019 promete surpreender o público ainda mais, com a continuação do longa Malévola e principalmente, devido ao lançamento do tão esperado “Rei Leão”, o qual contará com a criação virtual de todos os animais, mas com o intuito de ser o mais realista possível.

As opiniões sobre essa sequência de “live-actions” divergem bastante. Alguns críticos acreditam que a repetição de histórias já existentes é uma falta de criatividade da companhia Disney, enquanto outros afirmam que é uma estratégia de marketing infalível, pois além de atender o público infantil, também ganha os adultos, que vêm nas refilmagens uma nostalgia.

Abertura dos filmes Disney.
Abertura dos filmes Disney.

________________________________
Por Beatriz Pugliese – Fala! PUC

Quer se tornar um colaborar e escrever para o fala?
Saiba como

0 Comentários

Tags mais acessadas