Disciplinas Optativas: entenda o que são e como funcionam
Menu & Busca
Disciplinas Optativas: entenda o que são e como funcionam

Disciplinas Optativas: entenda o que são e como funcionam

Home > Universidades > Disciplinas Optativas: entenda o que são e como funcionam

Diferentemente das normas dos ensinos médio e fundamental, a estrutura do ensino superior oferece mais liberdade para que o aluno escolha o que quer estudar, proporcionando uma experiência mais pessoal e individualizada. Por exemplo, a autonomia de escolher disciplinas optativas e eletivas que os estudantes de algumas faculdades e universidades têm, além das disciplinas obrigatórias. 

disciplinas optativas
As disciplinas optativas são escolhidas pelo próprio estudante da graduação. | Foto: Freepik.

Se você entrou no ensino superior recentemente, ou vai entrar no futuro, deve ter dúvidas sobre como se estabelece a grade curricular de um curso, quais disciplinas é possível escolher cursar e em qual momento pode estudá-las. Você sabe o que são disciplinas optativas e como elas podem ajudar a construir seu currículo? Siga a leitura para descobrir! 

O que são disciplinas optativas?

As disciplinas optativas são matérias oferecidas por algumas faculdades e universidades para que o estudante tenha a oportunidade de escolher o que quer estudar, ampliando assim seus conhecimentos. Elas não são matérias obrigatórias, portanto, não fazem parte da grade curricular do curso, que delimita quais matérias são necessárias para que o aluno se gradue. 

É possível se matricular nessas disciplinas em qualquer momento do curso, seguindo as regras de cada instituição de ensino. Por exemplo, algumas universidades dão prioridade para que alunos de um semestre específico se matriculem em determinada disciplina, por calcular que, a partir daquele momento, o aluno está pronto para adquirir os conhecimentos daquela matéria. Com isso, é possível que a faculdade ou universidade crie pré-requisitos para que o estudante curse a disciplina optativa. Um aluno do primeiro semestre de Veterinária, como exemplo, não estaria pronto para cursar uma disciplina optativa prática sobre anestesias. Assim, os alunos que entraram na universidade mais recentemente ficam em uma lista de espera, podendo cursar a disciplina optativa se sobrarem vagas, ou apenas quando atingirem o semestre ideal para aquela matéria. 

Para que servem as disciplinas optativas?

As disciplinas optativas são uma ótima maneira do aluno estudar mais uma determinada área de sua preferência, podendo, assim, contar com uma experiência e conhecimento mais aprofundados. Por exemplo, no curso de Letras, o aluno pode cursar disciplinas optativas em Linguística, Literatura, Ensino de Línguas Estrangeiras, entre muitas outras áreas. Logo, essa é uma maneira do universitário se aprofundar no campo de conhecimento de seu maior interesse, já que os estudos das disciplinas optativas ajudam a compor o currículo, e até fornecem conhecimentos para uma possível iniciação científica ou seleção de pós-graduação. 

Como é o aluno quem escolhe quais disciplinas optativas ele quer fazer, elas também são uma ótima maneira de o aluno entrar em contato com diferentes professores, ao estudar com os professores renomados da instituição de ensino, ou com os especialistas de uma área do curso. Dessa maneira, o aluno pode começar a construir desde a faculdade seu networking, ou seja, seus contatos profissionais, e entrar em contato com um possível professor orientador de iniciação científica, mestrado ou doutorado. 

Como aproveitar as disciplinas optativas

As disciplinas optativas são uma ótima forma de obter conhecimentos específicos e compor o currículo para o mercado de trabalho. Assim, os alunos de Direito, por exemplo, além das disciplinas obrigatórias, podem cursar todas as disciplinas optativas de uma determinada área, como a Criminologia, voltando seu currículo para uma especialização. 

Além do mais, essas matérias também são uma excelente fonte para aqueles alunos que ainda não sabem qual área querem seguir, mas querem conhecer as diversas possibilidades que seu curso oferece. 

Outro benefício das disciplinas optativas é que elas tornam possível cursar matérias de outros cursos. É comum que o estudante entre na faculdade sem ter total certeza da profissão que quer seguir, ou ainda, que mude de ideia durante a graduação. Dessa forma, é possível frequentar algumas disciplinas do curso que você tem interesse, sem abrir mão da sua graduação. Mas é importante ressaltar que isso só pode ser feito dentro de sua instituição de ensino, já que, geralmente, não é possível cursar disciplinas de outros centros universitários, pois isso seria um intercâmbio acadêmico. 

Diferenças entre disciplinas optativas, eletivas e obrigatórias

Como foi dito, as disciplinas obrigatórias fazem parte da grade curricular do curso e, sem a aprovação nelas, o aluno não obtém o diploma. No curso de Medicina, por exemplo, a Anatomia é uma disciplina obrigatória, independentemente de qual seja a instituição de ensino. 

Já as disciplinas optativas e eletivas, podem ser escolhidas pelo estudante. A instituição de ensino disponibiliza a lista com as matérias que irá oferecer em cada semestre, e o aluno se matricula naquelas que mais despertarem seu interesse, ou que mais se aproximarem de suas pretensões profissionais. Ainda tendo como exemplo o curso de Medicina, a área de estudos “Prevenção à obesidade infantil” não é obrigatória para a obtenção do diploma, mas pode ser oferecida como disciplina optativa ou eletiva para os estudantes que se interessarem. A diferença é que, enquanto as disciplinas eletivas têm um determinado número de créditos mínimos para serem cumpridos, as disciplinas optativas não o têm, cabendo ao aluno escolher fazê-las ou não.

Mas, em algumas faculdades ou universidades, a situação pode ser inversa: as disciplinas optativas têm um número de créditos obrigatório para que o aluno compute as horas para obter o diploma, enquanto as disciplinas eletivas não compõem a grade curricular da graduação. 

Dicas para aproveitar a experiência universitária

O ensino superior oferece mais liberdade para que o aluno adeque seus estudos da forma que lhe convém, seja para uma determinada área do mercado de trabalho, seja para a pesquisa. Por isso, esteja atento às instruções e normas de sua instituição de ensino, atualize-se ao ver quais matérias optativas e eletivas serão oferecidas em cada semestre e converse com os alunos veteranos, analisando os depoimentos para descobrir quais disciplinas o ajudarão a atingir seus objetivos. Assim, você poderá aproveitar todas as oportunidades que o ensino superior oferece e fazer desse momento de aprendizado uma ponte para o seu futuro profissional.

______________________________
Por Caroline Piovani – Redação Fala!

Tags mais acessadas