Dia dos avós: Saiba qual é a origem da data comemorativa
Menu & Busca
Dia dos avós: Saiba qual é a origem da data comemorativa

Dia dos avós: Saiba qual é a origem da data comemorativa

Home > Entretenimento > Cultura > Dia dos avós: Saiba qual é a origem da data comemorativa

Tem coisa melhor do que casa de avó? Receitas especiais, aulas de história, sábios conselhos e carinho. Veja como surgiu o dia dos avós.

dia dos avós
O dia dos avós é comemorado no dia 26 de julho. | Foto: Unsplash.

Origem do dia dos avós

Tudo começou com a portuguesa Ana Elisa do Couto (1926-2007). Graças a ela, o dia 26 de julho foi reconhecido como o dia dos avós em Portugal, data também celebrada no Brasil. 

Dona Aninha, avó de quatro netas e dois netos, sempre defendeu que se comemorasse o dia dos avós nesse dia, quando a Igreja homenageia São Joaquim e Santa Ana.

Em 1980, portanto, Ana tornou-se missionária da causa. Ela ganhou, até, uma placa em praça pública, em Penafiel, cidade no distrito de Porto, em Portugal.

dia da avó
Homenagem à Ana Elisa do Couto. | Foto: Edison Veiga/BBC Brasil.

No Brasil e em Portugal, o dia dos avós é comemorado no dia 26 de julho, quando a Igreja celebra a festa dos avós de Cristo, Sant’Ana e São Joaquim. O Papa Paulo VI, no século XX, determinou essa data como símbolo da celebração dos pais de Maria. Antes, Joaquim era homenageado em março e agosto. 

Celebração pelo mundo

Itália

Lá, o dia dos avós foi desvinculado da memória dos santos. Isso para enfatizar o caráter civil da celebração. A “Festa Dei Nonni” é comemorada no dia 2 de outubro.

Estados Unidos

No país, a data é celebrada no primeiro domingo de setembro. 

Reino Unido

Nas terras de Elizabeth II, o dia dos avós é comemorado no primeiro domingo de outubro. 

França

Olha, que curioso! O povo francês celebra o dia das vovós no primeiro domingo de março e o dia dos vovôs, no primeiro domingo de outubro.

Sant’Ana e Joaquim: história do casal

O Papa Gregório VIII canonizou o casal, ou seja, o declarou santo. Isso por dois fatores: por serem avós de Cristo e pela vida casta de ambos. De acordo com tradições religiosas, Ana e Joaquim não podiam ter filhos, na medida em que isso era visto como maldição, e o marido tinha passe livre para engravidar outras mulheres.

Joaquim teria, ainda, ido ao deserto orar e fazer penitências. Lá, um anjo visitou-o e lhe pediu para voltar para casa, pois suas rezas seriam atendidas. Assim, embora estéril e de idade avançada, Ana deu à luz a Maria. 

A recém-nascida, porém, foi entregue ao Templo de Jerusalém para receber cuidados. Mais tarde, anos depois, Maria casou-se com José. Desse matrimônio, nasceu o menino Jesus.

Hoje, a padroeira da educação e das avós é Sant’Ana e, Joaquim, dos avôs.

Curta seus avós hoje!

Amanhã pode ser tarde demais. Por isso, aproveite: ligue para seus avós e converse com eles, diga o quanto você os ama e que não vê a hora de encontrá-los novamente. Quando essa pandemia morrer, viva como nunca essa relação de avós e netos. 

Respeite as vivências deles, escute aquela história pela milésima vez e aprecie a pureza desse sentimento entre gerações conectadas pelo mesmo sangue. 

Pode ser que seus avós passem a não lembrar mais de você ou reconhecer sua fisionomia. Se esse dia chegar, não se apavore: eles nunca esquecerão de vocês, jamais. Continue dando-lhes carinho e atenção. Cuide deles.

Não espere pelo próximo 26 de julho para festejar seus entes queridos. Esse dia pode não chegar. Transforme todos os outros 364 dias do ano em 26 de julho, o dia dos avós!

Fontes: EBC, O Povo, Portal da família.

_______________________________
Por Ana Paula Jaume – Fala! UFRJ

Tags mais acessadas