Cadastre-se e tenha acesso a conteúdos exclusivos!
Quero me cadastrar!
Menu & Busca
Aos 15 anos, Delazeri e Juan Pablo surpreendem ao cantarem Pop Erudito

Aos 15 anos, Delazeri e Juan Pablo surpreendem ao cantarem Pop Erudito

Por Gabriel Ferreira – Fala!MACK


Aos 15 anos, Delazeri e Juan Pablo surpreendem ao cantarem Pop Erudito

Eram por volta das 09:00 da manhã, quando recebi a mensagem de “bom dia” de Susi, mãe de Juan,  para confirmar a entrevista pelo período da tarde. Logo perguntou como conheci o trabalho dos meninos… Depois, 13:07, recebo mais uma mensagem, dessa vez avisando que  a dupla estava almoçando e que mais tarde seria feita a ligação. Pontualmente às 14:00 ligo e Susi atende, eu me apresento e ela passa a ligação para os cantores. Juan entra na linha, sendo o primeiro a cumprimentar e na sequência escuto a voz de Delazeri.

Eles foram campeões do quadro “Quem Sabe Canta”, do SBT, e assinaram contrato de cinco anos com a Sony Music. Delazeri e Juan Pablo, jovens de 15 anos de idade, respectivamente de Encantado, Vale do Taquari, interior do Rio do Sul e Turvo, em  Santa Catarina,  são tenores e lançaram em setembro o primeiro disco “Delazeri e Juan Pablo” ( 2018, Sony Music).

Conversei com a dupla para falar sobre o inicio de carreira e o primeiro álbum deles.

E: Como surgiu a dupla?

Juan: Nós enviamos vídeos nossos para o quadro “Quem Sabe Canta”, de forma separada. Fomos chamados para ir a São Paulo e lá a dupla foi formada.

Reprodução: Jornal A Hora

 

E: Como escolheram o canto lírico?

Delazeri: Eu terminava de tomar banho e dava uns berros, mas não sabia que isso era música. Eu participava da orquestra municipal da minha cidade. Sempre fui muito eclético em ouvir música. Sou muito fã do Andrea Bocelli, do Pavarotti , Il Volo.

Juan: Na verdade, ambos começamos com a música lírica. A primeira música que aprendi a cantar foi a Con Te Partiró, do Andrea Bocelli. Aprendi a cantar com a música lírica, aí fui me apaixonando cada vez mais.

Delazeri: Incentivo dos pais, desde pequeno, a ouvir boa música, acabou fazendo com que criasse esse gosto nosso pela música lírica. E Deus nos deu o dom para cantar esse estilo, que é tão raro de encontrar pessoas da nossa idade cantando.

E: O que vocês gostam de ouvir?

Delazeri: Gosto de ouvir um pouco de tudo. Coloco Bossa Nova para tocar na televisão, enquanto lavo a louça.

Juan: Ouvimos de tudo, gosto de ouvir músicas evangélicas, desde pequeno gosto de cantar. No show colocamos “Hallelujah” e que também faz parte do mundo evangélico.

E: Na escola vocês cantam?

Juan: Acabou a atividade,  a professora pede se tem como dar uma palinha, cantar um pouquinho…  Música lírica, MPB, Gospel.

Delazeri: Qualquer tipo de música pedem, principalmente o lírico, que não é tão comum ver qualquer um cantar.

Juan: É muito legal você saber que é um estilo que hoje desperta opiniões divididas, e no Brasil não é tão forte, mas nós estamos conseguindo trazer ele de uma maneira diferente.

E: Qual foi a sensação de ganhar a competição?

Delazeri: É algo surreal, inexplicável, poder gritar “ é campeão” não tem explicação.

Juan: Ganhar o quadro que nós mesmos assistíamos foi uma sensação maravilhosa.

E: Como foi a escolha do repertório para o disco?

Juan: Nós fizemos uma seleção das melhores músicas que cantamos no programa do Raul Gil, as melhores e mais conhecidas. Com participações especiais do Raul Gil e Gilbert Stein.

Delazeri: A gravação foi feita em duas semanas em um estúdio em São Paulo.


E
: Como foi o processo de gravação do clipe para a música “Tornerà L´ Amore”?

Delazeri: Foi uma experiência muito gratificante, mas para sair os três minutinhos foi puxado, um dia inteiro de gravação intensa.

Juan: Foi na mansão Adélia Prado.

E: Planos para canções inéditas?

Juan: Temos algumas músicas que já estão preparadas, inclusive inéditas – o Moacyr Franco nos deu uma inédita-, então se tivermos oportunidade de gravar um novo trabalho, vamos incluir a música de Moacyr Franco.

“Muitos pensam que vamos cantar funk ou sertanejo, mas estamos lá cantando música lírica” Juan

E: Vocês tocam algum instrumento?

Delazeri: Faço por hobbie aula de dança, toco piano e o Juan toca violão.

Juan: Toco violão, guitarra e bateria. Nos shows tocamos teclado e violão.

Delazeri: E eu faço aula de Italiano e o Juan aula de inglês.

Sobre o maior desafio na carreira, Juan afirma que é a maior dificuldade é convencer as pessoas de levar esse estilo ao grande público. A dupla passou com a turnê pelo Nordeste e afirmaram que o público se apaixonou pelo estilo e se empolgaram durante a apresentação.

“As pessoas têm a imagem que no Sul o publico é mais intelectual, mas o pessoal do Nordeste tem um gosto por música lírica, por música de qualidade”, afirma Delazeri.

Nos shows eles misturam músicas clássicas, com pop erudito e também colocam músicas populares, como Trevo (Ana Caetano\Tiago Iorczeski)

E: Como lidam com a mudança de voz na adolescência?

Juan: Com a mudança vocal, perde-se a maioria dos tons agudos. Acontece principalmente com os homens, uma mudança brusca do agudo para o grave. Contra isso, fazemos aulas de canto,

Delazeri: Bebendo bastante água, fazendo aquecimento e desaquecimento, para que no futuro nossa voz possa estar brilhante e consiga emocionar ainda muitas pessoas.

E: Quais são os sonhos da dupla?

Delazeri: Um que nós já realizamos foi o show que fomos assistir recentemente em Porto Alegre, do Andrea Bocelli. Outro será de algum dia podermos cantar com ele, e tenho o sonho de cantar na Itália, porque é lá que nascem os grandes tenores.

Juan: O meu sonho é que a dupla faça muito sucesso, mas que possamos levar uma mensagem de paz, esperança e alegria, poder levar cultura às pessoas que estão com necessidade de tais.

O álbum “Delazeri e Juan Pablo” está disponível em todas as plataformas digitais.

0 Comentários

Tags mais acessadas