De universitários para universitários: 5 dicas para você
Menu & Busca
De universitários para universitários: 5 dicas para você

De universitários para universitários: 5 dicas para você

Home > Universidades > De universitários para universitários: 5 dicas para você

Todos os universitários têm seu “bicho de sete cabeças” na faculdade, seja a tentativa de conciliar o pouco tempo para os estudos e o estágio, ou a semana de provas e a vida pessoal.

Por esses motivos, chamei colegas para compartilharmos 5 dicas para você, universitário.

universitários
Confira dicas de universitários. | Foto: Reprodução.

Dicas de universitários

1. Crie um cronograma

A aluna Chayanne Maiara, 31 anos, estudante do 4° semestre de jornalismo nos deixou a seguinte dica:

(…) O que é mais relevante para mim, é a questão do cronograma, porque com um planejamento, a gente consegue se organizar e cumprir os prazos que são sempre muito apertados e fora as responsabilidades. Na época, eu estava trabalhando e tinha que estudar e tal. Agora, pra mim, a dificuldade maior é porque eu tenho um filho. E com essa questão da pandemia toda, não tem creche aberta pra poder ficar na creche, pra poder conseguir dar conta disso. Então, eu tenho que ver horários alternativos, por isso que o cronograma é tão importante, porque eu consigo me planejar pra poder seguir, as datas certas pra conseguir corresponder com a entrega dos trabalhos.

O cronograma nada mais é do que um método adotado para organizar a sua rotina e definir horários para as variadas tarefas envolvidas no seu processo de aprendizagem.

2. Interaja

A aluna Maria Fernanda, de 20 anos, comentou que a interação, lhe ajudou bastante com a faculdade:

(…) A gente acha que é coisa de só chegar na frente de uma câmera, mas não, é bem mais do que isso. E uma dica é se soltar mais, estudar bastante, interagir mais com as pessoas, no meu caso, por eu ser tímida, isso me ajudou bastante e ajuda até hoje, mudei muito desde que comecei a faculdade e ainda estou mudando, mas é uma mudança muito boa.

Um estudo sobre saúde humana, começou a ser feito na Universidade Harvard em 1937, e o projeto, que continua até hoje, acompanha milhares de pessoas. A conclusão é incrível. O fator que mais influi no nível de saúde das pessoas não é a riqueza, a genética, a rotina nem a alimentação. São os amigos. “A única coisa que realmente importa é a sua aptidão social – as suas relações com outras pessoas”, diz o psiquiatra George Vaillant, coordenador do estudo há 30 anos.

Corra atrás

O aluno Uiliam Grizafis, de 31 anos, disse que o universitário não deve ser refém da faculdade:

(…) A dica que eu dou para os universitários é que não fiquem a mercê somente daquilo que a faculdade oferece ele tem que procurar coisas por fora também, porque o nosso conhecimento ele não tá e limitado só a faculdade, o nosso conhecimento ele também ele tem que ser adquirido por fora, eu acho que procurar informações de fora é algo que, é essencial para os alunos.

Segundo a psicóloga Isadora Morais, “A faculdade é essencial para o aluno aprender as hard skills, mas qualquer estudante que faça um estágio percebe que há uma distância muito grande entre teoria e prática. As experiências extraclasse são uma forma de o jovem desenvolver as soft skills antes de entrar no mercado de trabalho, se preparando melhor para os desafios que enfrentará como profissional”.

Procure motivações e inspirações

A aluna Larissa Aparecida, 20 anos, disse que muitas páginas a motivam e ajudam-na em relação à faculdade:

Tem alguns Instagrams que me dão as dicas, sobre jargões, sobre a profissão em si, sobre o TCC, sobre algumas matérias específicas, e outros eu uso mais como organização, rotina, inspiração.
Tem alguns Instagrams que me ajudam bastante com a faculdade: @dicasdejornalismo, @jornuniversitario, @studiesdamay, @jornalizando_ e @jornalismorevolucionario.

Outros contas do Instagram que podem servir como inspiração e ajudar na organização:

  • @jornarafinha
  • @valvieira.st
  • @motivatudy

Comprometa-se

O Vinicius Alexandre, 21 anos, comentou sobre a importância do comprometimento:

A dica é que quando você começa uma faculdade, você tem que se comprometer. O comprometimento é uma coisa que já tá implícita, porque é uma responsabilidade. São várias coisas que você tem que pensar. Tem vários trabalhos pra entregar, muitas coisas que vão ser na correria. Então, acho que a responsabilidade é o ponto mais alto.

Philippe Meirieu afirma que, muitas vezes, os estudantes têm que “libertar-se” das suas ideias para aceitar as novas, meramente impostas. Entretanto, ele destaca a importância deste aluno estar engajado no processo. Ele não cita como comprometimento, mas dá evidencias de que é necessário que o estudante assuma o seu papel ativamente na sua aprendizagem.

_______________________________
Por Maria Ingrid – Fala! Universidade Anhanguera

Tags mais acessadas