Home / Colunas / Cinema / Crítica: Para todos os garotos que já amei

Crítica: Para todos os garotos que já amei

Lara Jean Covey (Lana Condor), uma garota de 16 anos que sempre achou que era totalmente invisível, está partindo ao seu primeiro ano de high school. Ela, durante sua vida inteira, escreveu ao todo 5 cartas de amor para pessoas pela qual realmente se apaixonou: um garoto do acampamento, um do clube de ciências, Peter (Noah Centineo), que a beijou no ensino fundamental, um menino do dia do baile e o então namorado de sua irmã, Josh (Israel Broussard). O problema é que ela nunca enviou nenhuma delas. Após a morte de sua mãe, Lara e suas duas irmãs (Margot (Janel Parrish), que terminou com o namorado e saiu de casa para fazer faculdade na Escócia e Lilly, a caçula comunicativa), tiveram apenas elas mesmas e seu pai, sempre prestativo. 

Ao perceber que, após a mudança da irmã mais velha para a faculdade, Lara Jean estava levando uma vida pacata, Lilly enviou aos destinatarios todas as cartas escritas por Lara Jean, que estavam escondidas.  Após este fato, Lara começa a ser procurada pelos destinatários, para saber se o que ela sentia era, realmente, verdade. O problema é que todos procuraram ao mesmo tempo, e a solução foi arrumar um namoro de mentira com Peter, um dos destinatários das cartas, mas que queria reconquistar sua ex-namorada popular Gen.

A partir daí, Lara Jean e Peter, que era um dos mais populares da escola, passam a fingir um namoro (com contrato e tudo) para conseguir o que querem. No caso de Lara, mostrar para Josh que eles não podem ficar juntos, em respeito à irmã. Porém, Lara passa a perceber que ela não era tão invisível quando achava, e que todo o drama estava mais presente em sua cabeça do que na vida real.

O filme da Netflix, dirigido por Susan Johnson, mostra um pouco da realidade de uma menina tímida e já está sendo aclamado pelo público.

E aí? Está esperando o que para assistir agora mesmo?

Confira também

Consciência Negra, muito além do dia 20 de novembro

Por João Guilherme Lima Melo – Fala!PUC   Projeto de lei número 10.639, dia 9 ...

Um comentário

  1. Vanessa Coelho

    O nome da irmã caçula da Lara Jean é Kitty, não Lilly. 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *