Covid-19: Rússia termina pesquisa e planeja ter vacina em agosto
Menu & Busca
Covid-19: Rússia termina pesquisa e planeja ter vacina em agosto

Covid-19: Rússia termina pesquisa e planeja ter vacina em agosto

Home > Lifestyle > Saúde > Covid-19: Rússia termina pesquisa e planeja ter vacina em agosto

Segundo governo russo, vacina deve entrar em circulação em agosto, podendo ser a primeira do mundo a ser distribuída

Na última semana, a Rússia anunciou que a sua vacina contra o novo coronavírus entrou em sua última fase de teste. Na quarta-feira (15), o país disse que os primeiros teste clínicos da vacina contra a Covid-19 em seres humanos já foram realizados e que serão concluídos no final de julho, podendo entrar em circulação em agosto.

O governo russo também garantiu que todos os testes clínicos necessários para comprovação da eficácia da vacina foram concluídos. Yelena Smolyarchukm, chefe do centro de pesquisas clínicas da Universidade Sechenov disse à agência de notícias estatal TASS que “a pesquisa foi concluída e provou que a vacina é segura”.

Vacina contra a Covid-19

A vacina foi desenvolvida pelo Centro Nacional de Pesquisa para Epidemologia e Microbiologia Gamalei na Rússia, a partir da iniciativa do governo. Os testes foram feitos e monitorados pela Universidade de Sechenov.

Em concordância com Smolyarchukm, Alexander Lukashev,  diretor do Instituto de Parasitologia Médica, Tropical e Doenças Transmitidas por Vetores também da Universidade Sechenov, ressaltou a segurança da vacina russa à agência de notícias Sputnik. “A segurança da vacina foi confirmada. Corresponde à segurança das vacinas que estão atualmente no mercado”.

vacina coronavírus
Vacina contra o coronavírus elaborada pela Rússia pode ser disponibilizada em agosto. | Foto: Reprodução.

Fórmula

A vacina russa se assemelha à Coronavac da empresa Sinovac, a fórmula chinesa começará a ser testada no Brasil no dia 20 de julho. Ambas são feitas com fragmentos inativos do novo coronavírus. 

Entretanto, os fragmentos inativos usados na Coronavac são de uma membrana da cápsula externa do vírus. Já a vacina russa, utiliza partes do RNA, que está dentro do vírus. Diferentemente da vacina de Oxford, que é baseada na combinação de proteínas do Sars-Cov-2 com o adenovírus inativo.

Testes 

De acordo com a equipe responsável pelo seu desenvolvimento, a vacina foi testada para eficácia, imunogenicidade, segurança e toxicidade tanto em animais de pequeno como de grande porte.

Os testes em humanos foram feitos em 38 voluntários remunerados, na faixa etária de 18 a 65 anos. O número de pessoas que participaram do teste da vacina russa é pequeno se comparado com o de outras vacinas, como a de Oxford que irá testar, somente no Brasil, 5 mil pessoas.

O primeiro grupo de humanos testados é formado por 18 voluntários, que receberam a vacina no dia 18 de junho. Eles ficaram hospitalizados por 28 diais, sendo monitorados diariamente. Um segundo grupo com 20 voluntários receberam a vacina no dia 23 de junho. Os 38 participantes do teste serão monitorados por mais 6 meses. 

O exército russo também deu início a testes clínicos da vacina. Essa frente de estudo irá durar dois meses. Com isso, o número de testados será maior.

Um comunicado do Ministério da Defesa russo afirmou que as funções vitais de todos os voluntários permaneceram normais, não havendo nenhum efeito adverso grave ou complicações. O Ministério também disse que o objetivo principal do grupo era comprovar a segurança da vacina russa.

Nesse sentido, a agência de notícias Reuters confirmou que todos que receberam a vacina não apresentaram nenhum tipo de reação adversa significativa.

No mundo, 19 vacinas experimentais contra a Covid-19 já estão na fase de testagem em humanos. Duas delas, sendo uma chinesa da Sinopharm e outra inglesa da AstraZeneca em parceria com a  Universidade de Oxford, estão nos últimos testes de fase 3.

Datas de previsão para a distribuição da vacina russa

Alexander Gintsburg, diretor da instituição, disse que a vacina já deve estar em circulação entre os dias 12 e 24 de agosto. Segundo informações da agência de notícias RIA, a distribuição funcionará como um teste de fase 3, uma vez que aqueles que receberem a vacina serão supervisionados.

Gintsburg projeta que a vacina russa começará a ser produzida em massa por laboratórios privados em setembro. A previsão do Ministério da Saúde prevê que os testes finais serão finalizados também até setembro. 

Espionagem e roubo de dados

Uma declaração coordenada do Reino Unido, Estados Unidos e Canadá acusam a Rússia de tentar roubar as suas pesquisa de vacina contra o novo coronavírus. Segundo a declaração, a Rússia teria contado com a ajuda de hackers que “quase certamente operam como parte dos serviços de inteligência da Rússia.”.

O comunicado conjunto dos três países atribuiu os ataques hackers ao grupo APT29 também conhecido como “Cozy Bear”. O mesmo grupo é suspeito de hackear o Partido Democrata em 2016, durante as eleições norte-americanas.

Na quinta-feira (16), o Centro de Cyber Segurança do Reino Unido afirmou que Hackers, apoiados pelo governo russo, têm tentado roubar pesquisas da vacina contra a Covid-19 feitas por farmacêuticas e universidade de outros países. 

O centro Cyber Segurança Britânico caracterizou os ataques como contínuos, além de fazerem uso de diferentes técnicas e ferramentas. Entre elas, malwares e o envio de mensagens enganosas para tentar induzir o clique em links. 

O comunicado feito também diz que “O ATP29 provavelmente vai continuar a ter como alvo as organizações envolvidas no desenvolvimento e pesquisa de uma vacina contra a Covid-19, porque eles buscam questões de inteligência ligadas à pandemia”.

Nós condenamos esses ataques desprezíveis contra aqueles que fazem um trabalho vital para combater a pandemia de coronavírus.

Destacou Paul Chichester, diretor do Centro de Cyber Segurança. 

O Reino Unido e os EUA já haviam dito em maio que hackers tinham como alvo as organizações internacionais que lutavam contra a pandemia. Porém, até aquele momento, nenhum ataque cibernético tinha sido abertamente associado ao governo da Rússia.

_______________________________
Por Camila Nascimento – Fala! Cásper

Tags mais acessadas