Coreia do Norte: Já pensou em visitar um dos países mais fechados?
Menu & Busca
Coreia do Norte: Já pensou em visitar um dos países mais fechados?

Coreia do Norte: Já pensou em visitar um dos países mais fechados?

Home > Lifestyle > Viagens > Coreia do Norte: Já pensou em visitar um dos países mais fechados?

A Coreia do Norte, conhecida por seu regime político extremamente rígido, é um dos destinos de viagem mais misteriosos e inusitados já conhecidos. Por conta de uma ampla manipulação dos dados que são passados para a mídia, sabemos muito pouco sobre o país e há a chance de o que conhecemos não ser 100% real.

Porém, várias pessoas aventuram-se a descobrir e visitar o país todos os anos, e acabam tendo uma experiência única, e talvez até um pouco macabra.

Então, separamos todas as informações necessárias para que você, caso queira, consiga organizar sua viagem para a nação mais misteriosa da Ásia:

por que visitar a Coreia do Norte
Coreia do Norte. | Foto: Reprodução.

Turismo na Coreia do Norte

1. Como funciona o turismo no país?

O governo é extremamente rígido em relação aos turistas e controla o dia a dia dos visitantes no país. Por isso, o itinerário de viagem deve ser enviado previamente e aprovado pela companhia de turismo do governo e, durante toda a viagem, você será acompanhado por dois guias turísticos dessa mesma companhia, chamada Ryohaengsa.

Para entrar em contato com a Ryohaengsa, você tem duas opções: comunicar-se diretamente com a embaixada norte-coreana ou contratar uma agência especializada em viagens no país.

A forma mais prática e segura é por intermédio de uma agência, pois lidar com a burocracia estatal coreana não é para qualquer um. Além disso, ao fazer o processo sozinho, há a chance de você perder todo o seu dinheiro, porque se a sua viagem não for aprovada (e, muitas vezes, isso ocorre sem nenhuma justificativa por parte da companhia), você não receberá seu dinheiro de volta.

A maioria daqueles que visitaram o país recomendam a contratação de uma agência para facilitar o processo e evitar uma grande dor de cabeça.

2. É uma boa época para visitar o país?

De acordo com o site do Itamaraty, é recomendado evitar viagens não essenciais. 

Porém, o país vive em tensões e conflitos bélicos há mais de 50 anos. Se for para pensar apenas nesse fator, a sua viagem nunca se concretizará. Além disso, se você estiver com uma agência séria e de qualidade, na possibilidade de acontecer qualquer conflito com outro país, eles irão cancelar ou reacender a sua viagem. 

Portanto, não fique com medo de estar se metendo em uma “furada” por conta das constantes brigas por parte do imperador Kim Jong-un. Vá e aproveite!

3. É seguro ir para a Coreia do Norte?

O país é considerado um dos destinos mais seguros do mundo. Diferente da maioria dos governos ditatoriais que conhecemos, na Coreia do Norte, não existe nenhum tipo de resistência organizada que possa comprometer a sua segurança durante a viagem, como terroristas. Além disso, quem visita o país conta que os habitantes são extremamente simpáticos, curiosos e receptivos com os visitantes. 

Então, se você seguir todas as instruções e regras ditadas pelos guias, agir como qualquer pessoa educada e não falar sobre política, não terá nenhum tipo de ameaça contra você.

4. É difícil entrar no país?

A menos que você seja sul-coreano, não. Até americanos passam pelo controle com facilidade, desde que cumpram com as normas e regras da embaixada, e a taxa de reprovação costuma ser baixíssima.

Geralmente, não há nenhuma entrevista e a sua agência irá tratar de todos os detalhes para você.

5. Quanto custa?

Bom, existem inúmeros pacotes de diversos preços disponíveis para você montar a sua viagem. Porém, uma média aproximada seria de 300 a 400 euros por noite de estadia em uma viagem em grupo (sim, é um destino mais caro).

6. Quais são as limitações para os turistas?

Primeiramente, não é permitida a entrada de pornografia, guias ou livros sobre o país, ou qualquer filme que mostre uma perspectiva negativa do país.

Câmeras, notebooks e celulares são permitidos, mas não câmeras com GPS, lentes maiores que 250mm e grandes tripés.

Livros religiosos, como a Bíblia e o Alcorão, são permitidos. Porém, não os esqueça lá ou dissemine a religião para os locais! Por isso, é melhor deixá-los em casa para evitar possíveis confusões.

Fotos são permitidas, menos de militares, construções e o interior de alguns museus. Das estátuas, só pode tirar se for de corpo inteiro, e se quiser tirar foto dos locais na rua, é preciso perguntar antes. Em alguns casos, eles pedem para verificar as fotografias na saída do país e apagar as que forem julgadas como impróprias.

Não é permitida a saída do hotel sozinho. Na rua, seus guias terão que estar te acompanhando durante toda a viagem. Porém, os hotéis, geralmente, contam com bares, restaurantes, boliche, cassino e outras formas de entretenimento durante a sua estadia. 

Não tem acesso à Internet no país e a TV conta apenas com o canal local e, às vezes, a BBC. É possível fazer ligações internacionais, que geralmente são extremamente caras, a partir do telefone do hotel. Mas essa é a única forma de comunicação possível dentro do país.

Em geral, é possível conversar com os locais (a menos que seu guia diga o contrário), mas é extremamente raro encontrar alguém que fale inglês.

7. Qual a rota mais fácil para chegar na Coreia do Norte?

O meio mais fácil é ir por Pequim, na China. Já que a sede da maioria das agências especializadas nesse tipo de viagem possuem suas sedes no país, essa rota acaba sendo a mais frequente para ingressar na Coreia. Porém, há também como ir por Vladvostok, na Rússia, sendo esse um trajeto menos utilizado. 

8. Quantos dias são recomendados para viajar pelo local?

De acordo com alguns viajantes, 4 a 6 dias são suficientes para conhecer as atrações e não ficar cansado demais com as exigências do governo comunista.

9. Só é possível conhecer a capital?

Não. Existem pacotes que incluem outras cidades do interior. Entre as cidades mais próximas, o deslocamento é feito de carro, van ou ônibus. Já as mais distantes, é possível ir de avião com a companhia aérea do governo.

10. Quais são as atrações turísticas que valem a pena conhecer?

O país conta com uma série de paisagens naturais, monumentos e museus super interessantes de se conhecer e visitar! Dentre os principais, temos o Monte Paekdusan, Monte Myohyangsan, Torre da Ideia de Juche, Praça Kim Il-Sung e o Arco do Triunfo.

Apesar de não ser um dos destinos mais requisitados do mundo, conhecer um pouco da história e da vida dentro do país comunista mais fechado da atualidade pode acabar sendo uma experiência única e imperdível! Caso esteja interessado em visitar a Coreia do Norte, acesse o site do Itamaraty para maiores informações: http://www.portalconsular.itamaraty.gov.br/seu-destino/coreia-do-norte#transportes.

______________________________
Por Anna Casiraghi – Fala! Cásper

Tags mais acessadas