Copa do Mundo de Saltos Ornamentais: 4 brasileiros classificados para Tóquio
Menu & Busca
Copa do Mundo de Saltos Ornamentais: 4 brasileiros classificados para Tóquio

Copa do Mundo de Saltos Ornamentais: 4 brasileiros classificados para Tóquio

Home > Notícias > Esporte > Copa do Mundo de Saltos Ornamentais: 4 brasileiros classificados para Tóquio

A Copa do Mundo de Saltos Ornamentais, torneio realizado na sede das Olímpiadas, entre os dias 1 e 6 de maio, ficou marcada como a melhor campanha do Brasil na história do esporte

Copa do Mundo de Saltos Ornamentais
Isaac Souza, Kawan Pereira e Luana Lira (em ordem), 3 dos 4 atletas classificados para os Jogos Olímpicos de Tóquio na modalidade. | Foto: Reprodução/Twitter/@CBDAoficial.

Valendo vaga para os Jogos Olímpicos, a Copa do Mundo de Saltos Ornamentais foi realizada no próprio Centro Aquático de Tóquio durante a última semana, reunindo os melhores saltadores do mundo em um total de oito provas olímpicas. O Brasil teve o seu melhor desempenho na história do torneio, com quatro atletas classificados e duas finais inéditas. Confira o que de melhor aconteceu na competição!

Copa do Mundo de Saltos Ornamentais

Classificação de Luana Lira e Ingrid Oliveira

Copa do Mundo de Saltos Ornamentais 2021
A carioca Ingrid Oliveira, atleta do Fluminense, em ação na Copa do Mundo de Saltos Ornamentais. | Foto: Toru Hanai/Getty Images.

As duas mulheres classificadas pelo Brasil foram Luana Lira e Ingrid Oliveira, disputando as provas que garantiram o seus lugares em Tóquio nos dias 3 e 4 de competição, respectivamente. Luana ficou em 16º lugar na fase preliminar, assegurando a última vaga na semifinal no Trampolim 3m feminino. O seu melhor salto foi o terceiro, onde a paraibana realizou um duplo e meio mortal em ponta pé à lua e recebeu nota 80.00 dos juízes. Na fase seguinte, ela não teve o mesmo desempenho e não conseguiu avançar para a final. Em 2019, a atleta do Instituto Pró Brasil ganhou dois ouros na Taça Brasil de Saltos Ornamentais e já foi medalhista de bronze em um Grand Prix em 2017.

Já Ingrid, ficou na 14ª colocação na prova preliminar e também se garantiu na semifinal no torneio, agora na Plataforma 10m feminina. No total, a carioca somou 285.30 pontos, tendo o seu melhor salto recebido a nota 75.20 dos árbitros. Na etapa seguinte, ela ficou com a 8ª melhor pontuação geral, classificando-se para uma inédita final na categoria para o Brasil. Na decisão, a atleta do Fluminense terminou no 10º lugar com 290.10 pontos, um momento histórico para o Salto Ornamental brasileiro. Esta será a segunda Olimpíada da carreira de Ingrid, já que esteve presente no Rio 2016.

Vagas garantidas para Kawan Pereira e Isaac Souza

olimpíadas
Os saltadores Isaac Souza e Kawan Pereira comemorando a medalha de bronze nos Jogos Pan-Americanos de Lima, em 2019, na prova Plataforma Sincronizada 10m. | Foto: Washington Alves/COB.

Na categoria Plataforma 10m masculino, o Brasil classificou dois atletas para os Jogos Olímpicos de Tóquio: Isaac Souza e Kawan Pereira, ambos do Instituto Pró Brasil, em prova realizada no 3º dia da competição, horas depois da classificação da saltadora Luana Lira. Isaac fez 427.55 pontos e terminou na 8ª colocação, garantindo o seu lugar na semifinal. Porém, o fluminense não repetiu a boa atuação da fase preliminar e ficou no 18º lugar. Ele conquistou a medalha de bronze na prova por equipes no último Jogos Mundiais Militares e na Plataforma 10m Sincronizada nos Jogos Pan-Americanos de Lima, onde saltou ao lado de Kawan.

Falando nele, o piauiense de apenas 18 anos de idade foi a grande surpresa da fase preliminar. Terminou na 4ª colocação e recebeu uma nota 88.80 em seu quarto salto. Depois, classificou para a final com a 6ª melhor pontuação, sendo o primeiro homem brasileiro a conseguir esse feito, assim como Ingrid Oliveira fez na mesma categoria no feminino. Na decisão, Kawan teve resultado similar ao da carioca: 10º lugar com 409.90 pontos conquistados, números que ficarão para sempre marcados na história do esporte.

A quase classificação de Giovanna Pedroso e a decepção no Trampolim masculino

olimpíadas 2021
A saltadora Giovanna Pedroso na disputa do Sul-Americano em março na Argentina. | Foto: Reprodução/Instagram/@giovannapedroso.

Esse número de atletas classificados para os Jogos Olímpicos de Tóquio ficou muito próximo de ser aumentado. Isso porque, na prova da Plataforma 10m feminino, mesma categoria da saltadora Ingrid Oliveira, a carioca Giovanna Pedroso terminou na 20ª colocação com 256.90 pontos, uma posição atrás da última vaga para a semifinal, o que daria a ela a classificação olímpica. Giovanna teve três bons primeiros saltos, porém tirou sua pior nota na quarta tentativa (36.40), o que comprometeu o seu desempenho final na prova. Apesar de tudo, ela tem grandes chances de conseguir seu lugar nas Olimpíadas, pois algumas atletas estrangeiras serão convocadas paras as provas de salto sincronizado, o que abriria vaga no individual para Giovanna. Ela também é atleta do Instituto Pró Brasil.

A maior decepção na competição ficou por conta do Trampolim 3m masculino, que não conseguiu obter nenhuma vaga para os Jogos Olímpicos. Luis Felipe Moura (Instituto Pró Brasil) terminou no 28º lugar com 356.80 pontos, enquanto Ian Matos (Fluminense) ficou na 44ª colocação com 309.85 pontos conquistados. Confira quem foram os campeões da Copa do Mundo de Saltos Ornamentais:

  • Trampolim 3m masculino: Martin Wolfram (Alemanha)
  • Plataforma 10m masculino: Tom Daley (Reino Unido)
  • Trampolim 3m Sincronizado masculino: Daniel Goodfellow e Jack Laugher (Reino Unido)
  • Plataforma 10m Sincronizado masculino: Matty Lee e Tom Daley (Reino Unido)
  • Trampolim 3m feminino: Chen Yiwen (China)
  • Plataforma 10m feminino: Pandelela Rinong (Malásia)
  • Trampolim 3m Sincronizado feminino: Chang Yani e Chen Yiwen (China)
  • Plataforma 10m Sincronizado feminino: Caeli McKay e Meaghan Benfeito (Canadá)​

*Nós, do projeto Esporte em Pauta, estamos realizando uma parceria com o Fala!; se quiser ter acesso a mais conteúdos sobre os mais variados esportes, procure nossa página no Instagram (@esporte_em_pauta) e no Twitter (@EsportePauta).

_______________________________
Por Victor Fardin – Fala! PUC-SP

Tags mais acessadas