Conheça cinco cidades históricas do Brasil para visitar
Menu & Busca
Conheça cinco cidades históricas do Brasil para visitar

Conheça cinco cidades históricas do Brasil para visitar

Home > Lifestyle > Viagens > Conheça cinco cidades históricas do Brasil para visitar

O Brasil é um país com muitas histórias para contar, e algumas delas são conservadas em cidades que guardam importantes acervos de diferentes períodos na história do país.

Além de guardar diversas memórias dos tempos da colonização, esses municípios também possuem cenários encantadores. Algumas dessas cidades – que conservam muito mais do que estruturas antigas – são consideradas até Patrimônios Históricos pelo IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) e Patrimônios Mundiais pela Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura).

São lugares que merecem a atenção de todo mundo que gosta de conhecer as diferentes culturas e histórias do Brasil. Conheça, agora, algumas cidades históricas do brasileiras:

Cidades históricas do brasileiras

São Luís (Maranhão)

São Luís, Maranhão
São Luís, Maranhão. | Foto: Alex Soares (@alexpsoares).

A capital maranhense é a única cidade no país fundada por Franceses em 1612; depois, foi invadida por holandeses em 1641; e, em 1644, foi colonizada por Portugal. Recebeu seu nome no período em que ainda era de domínio francês, em homenagem ao Rei Luís IX.

Localizada na ilha Upaon-Açu, (que significa Ilha Grande no dialeto Tupinambá), São Luís era o lar dos índios Tupinambás, que viviam da agricultura de subsistência, até a chegada dos franceses no local. Hoje, o município é popular pelas casas de arquitetura tradicionais originárias de Portugal, e pelo seu centro histórico, que é patrimônio cultural da humanidade desde 1997.

patrimônio cultural
São Luís. | Foto: Alex Soares (@alexpsoares).

O município é repleto de casarões cobertos de azulejos que vieram diretamente de Lisboa. E, além disso, possui diversos museus que contam a história de Maranhão, e que atraem turistas todos os anos. Um dos edifícios mais famosos da capital é o Palácio dos Leões, que tem uma estrutura nobre aberta ao público que expõe mais de mil obras de artes datadas dos séculos XVII ao XX.

Hoje, duas das atrações mais fortes de São Luís são as igrejas conservadas desde o século XVII que chamam bastante atenção devido aos seus estilos: neoclássico e barroco. E ainda o fato de que São Luís é famosa pelos ritmos: reggae, tambor-de-crioula, e bumba meu boi. 

Olinda (Pernambuco)

Olinda
Olinda, Pernambuco. | Foto: Leandro Neves (@leandronbl).

A cidade, que foi capital de Pernambuco até meados do século XIX, conserva, até hoje, as estruturas dos edifícios urbanos do período colonial. Várias igrejas e conventos de estilo barroco chamam a atenção no seu centro histórico, que, aliás, é tomado como Patrimônio Cultural da Humanidade desde 1982 pela Unesco.

Olinda foi fundada por Duarte Coelho em 1535, e por muito tempo foi considerada o principal polo econômico da colônia devido ao sucesso obtido com a exploração da cana-de-açúcar e do pau-brasil. A riqueza que Olinda ostentava a fez ser conhecida como “pequena Lisboa” na época. E, além de tudo, a beleza de Olinda sempre foi de encher os olhos.

Olinda
Olinda. | Foto: Leandro Neves (@leandronbl).

O município foi invadido por holandeses, que o saquearam e incendiaram em 1630, mudando a história e a paisagem da cidade. Como consequência disso, hoje não há quase nenhuma das edificações originais. E um dos poucos exemplos que sobreviveram, ajudando a contar a narrativa da cidade, foi a igreja de São João Batista dos Militares.

Depois da expulsão dos invasores em 1654, Olinda foi reconstruída e, hoje, pode-se encontrar mais de 20 igrejas históricas, onde se destacam a Igreja da Sé e a Igreja Mosteiro de São Bento. Além disso, ela ainda chama a atenção por suas belas paisagens, pelas feiras de artesanato e pelo seu conhecido carnaval de rua.

Bragança (Pará) 

Bragança, Pará
Bragança, Pará. | Foto: Lua Leão (@lualeaos).

Bragança está localizada a 210 quilômetros de Belém. A cidade é um dos destinos mais cobiçados por turistas que visitam a região norte.

Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), no passado, a cidade era habitada pelos índios Apotiangas e só começou a ser visitada explorada em 1613, a partir de expedições francesas. Posteriormente, em 1854, a coroa Portuguesa criou o município e deu-lhe o nome de “Bragança” em homenagem à família real.

O local guarda características religiosas marcantes, tanto em sua cultura, quanto na sua arquitetura. Os prédios históricos mantêm características lusitanas e, atualmente, um dos maiores destaques na cidade é a igreja de São Benedito, uma das mais antigas do estado. 

Bragança
Bragança. | Foto: Lua Leão (@lualeaos).

Quanto à riqueza cultural da cidade, destaca-se a festa de São Benedito, que foi trazida pelos escravos e introduzida à região no ano de 1798, além do artesanato, as praias exuberantes e da culinária típica, fortemente marcada por frutos do mar e é um dos maiores atrativos do Pará.

Cidade de Goiás (Goiás) 

Cidade de Goiás
Cidade de Goiás, Goiás. | Foto: Jean Wolney (@jeanbwolney).

A cidade foi fundada pelos bandeirantes, na época do Ciclo do Ouro, e foi financeiramente próspera por bastante tempo. Oficialmente, capital do estado de Goiás até meados de 1930, o município foi declarado Patrimônio da Humanidade pela Unesco em 2001.

Em sua estrutura física, a cidade é conhecida pelas ruas estreitas, pela arquitetura barroca nos monumentos históricos, como praças, casas e igrejinhas. Além disso, os vários museus da cidade de Goiás exploram o período colonial e fazem uma viagem pelo passado da região.

Goiás
Cidade de Goiás. | Foto: Jean Wolney (@jeanbwolney).

O município também ostenta belas paisagens do Cerrado brasileiro e possui tradições muito famosas como: A Procissão do Fogaréu, que acontece na Semana Santa e atrai fiéis de todo país para a “corrida” iluminada somente pelas tochas que carregam; e pelo Fica (Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental), que é o maior festival cinematográfico ambiental do país e que acontece em junho. E nas artes se destacam a poetisa Cora Coralina – que até tem um museu na cidade, onde antes era sua casa –; a pianista Belkiss Spenzieri; e o artista plástico, mundialmente aclamado, Siron Franco.

Ouro Preto (Minas Gerais)

Centro histórico de Ouro Preto
Centro histórico de Ouro Preto. | Foto: Internet.

Localizada na região central do estado de Minas Gerais, Ouro Preto já foi chamada de Vila Rica e, após a independência do Brasil, nomeada de Imperial Cidade de Ouro Preto. A cidade foi capital da capitania de Minas Gerais – e mais tarde do Estado –, e assim ficou conhecida até 1897.

Durante os séculos XVII e XVIII, Ouro Preto foi palco de eventos de extrema importância para a história do Brasil, como: a exploração paulista do “ouro preto”; a guerra dos Emboabas; a Revolta de Felipe dos Santos e a Inconfidência Mineira. E, agora, a cidade é considerada Patrimônio Nacional, é tombada pelo IPHAN, e declarada Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco.

Hoje, a Ouro Preto é popular pelo Turismo Histórico e pelos edifícios de estilo Barroco e Rococó. E, além disso, é cidade natal do artista do importante artista Aleijadinho.

E não menos importantes, algumas outras atrações do município é o Museu da Inconfidência, a Praça Tiradentes e a feira de artesanato em Pedra-Sabão, que são bastante procurados por turistas.

_________________________________
Por Leonam Souza – Fala! UFPE

Tags mais acessadas