Compreenda por que línguas indígenas estão desaparecendo no Brasil
Menu & Busca
Compreenda por que línguas indígenas estão desaparecendo no Brasil

Compreenda por que línguas indígenas estão desaparecendo no Brasil

Home > Entretenimento > Cultura > Compreenda por que línguas indígenas estão desaparecendo no Brasil

Entenda por que as línguas indígenas estão desaparecendo no Brasil

Falar de um idioma é falar de cultura, mas não somente no sentido artístico da palavra, pois é através da comunicação idiomática que uma sociedade é capaz de expressar tudo que existe em seu meio, desde astronomia à música. Portanto, tratar desse assunto é pôr à mesa tudo que um povo tem a oferecer.

O linguista norte-americano Kenneth Hale afirma que a extinção de uma língua é comparável a jogar uma bomba no museu do Louvre. Qualquer ser humano minimamente consciente da importância de cada artefato daquele museu ficaria aterrorizado com essa ideia, mas é exatamente isso que tem acontecido no Brasil.

Desaparecimento das línguas indígenas

Extinção na era colonial

Para dominar completamente o território “recém-descoberto”, era necessário que a coroa portuguesa dominasse os povos que já habitavam este lugar e, uma das maneiras de subjugá-los, era extinguindo o idioma dessas comunidades para substituí-los pelo português. Assim, em meados do século XVIII, o português foi decretado como língua oficial do Brasil, proibindo a comunicação em qualquer outra modalidade.

Apesar do decreto obrigar os habitantes da colônia a usarem somente o português, nas ruas, até mesmo os jesuítas utilizavam o tupi. 

Contemporaneidade

A política da era colonial parece coisa de outro mundo, contudo, poucas atitudes foram tomadas ao longo dos anos seguintes e, apenas em 1988, com a promulgação de uma nova constituição brasileira, é que houve maior empenho de proteger e valorizar as línguas nativas. 

A essa altura, os danos às comunidades indígenas já eram irreparáveis. Estima-se que havia entre 1100 e 1500 línguas faladas no Brasil, das quais apenas 190 sobreviveram ao século XXI e, mesmo assim, em 2016, 12 dessas línguas já estavam extintas.

Em alguns casos, o idioma é falado por menos de 100 pessoas ou resiste apenas na memória de um grupo de dois ou cinco membros. Na maioria das vezes, esses pequenos grupos são compostos de anciões ou de ouvintes que não conseguem ou não querem disseminar esse conhecimento.

línguas extintas
Povos que perderam sua língua materna. | Foto: Reprodução.

Questão territorial

A preservação de terras indígenas é crucial para entender o processo de desaparecimento das línguas nativas, pois, sem um território próprio, é quase impossível manter viva a cultura dessas comunidades.

O artigo 231 da constituição brasileira afirma que: “São reconhecidos aos índios sua organização social, costumes, línguas, crenças e tradições, e os direitos originários sobre as terras que tradicionalmente ocupam, competindo à União demarcá-las, proteger e fazer respeitar todos os seus bens”.

Contudo, existem projetos de lei que visam reduzir significativamente os territórios indígenas ou que permitem a exploração nesses locais, indo contra o que deveria ser prioridade para a preservação dessa cultura e dessas línguas.

línguas indígenas extintas
Muitas das línguas indígenas já foram extintas no Brasil. | Foto: Reprodução.

Educação e oportunidades

Existem populações monolíngues, multilíngues ou até mesmo plurilíngues, mas, em geral, nas escolas indígenas, a alfabetização deve ser bilíngue. Sendo assim, teoricamente, todos deveriam dominar tanto o português quanto a língua materna da comunidade. Porém, em alguns casos, há limitações pela falta de professores capacitados, por exemplo, e o ensino bilíngue se encerra ainda nos primeiros anos da educação fundamental. 

Por causa disso, aqueles que desejam galgar maiores oportunidades dentro da vida acadêmica, precisam dominar a língua falada pela maioria dos brasileiros. Além disso, é preciso levar em consideração que essa aproximação com a comunidade não indígena leva ao afastamento da cultura nativa e, consequentemente, ao desaparecimento de várias línguas.

Proteção

É possível indicar que uma língua está em extinção pelo número de falantes e admitindo que, no Brasil, os povos indígenas são minorias, então, todas elas estão ameaçadas de alguma forma. 

Existem projetos de documentação e ensino das línguas indígenas do Brasil, porém, a maior responsabilidade recai ao Estado, pois assegurar a proteção e a valorização dessas comunidades é essencial para atenuar os danos ao país que possui uma das culturas mais ricas no quesito linguagem.

_____________________________
Por Millena Paz – Fala! UFPE

Tags mais acessadas