Menu & Busca
Por que companhias gigantes estão fazendo parcerias com empresas comandadas por jovens?

Por que companhias gigantes estão fazendo parcerias com empresas comandadas por jovens?


A fim de se adaptar às novas gerações, empresas gigantes decidiram pensar ‘fora da caixa’ e buscar a força jovem em startups de consultoria para entender melhor o seu quadro de funcionários. Essa iniciativa, que já está se tornando tendência no meio corporativo, promete trazer ao o dia-a-dia das empresas o empoderamento e a determinação profissional das novas gerações, além de auxiliar os grandes líderes a estabelecerem um contato mais próximo e vivo com seus colaboradores.

O Fala! bateu um papo com Marcelo Nóbrega, Diretor de Recursos Humanos do McDonald’s, e ele nos contou como vem implementando a iniciativa de parcerias com companhias comandadas por jovens para melhorar o desempenho de sua equipe de colaboradores.

Marcelo Nóbrega, Diretor de Recursos Humanos do McDonald’s

Em uma entrevista descontraída, Marcelo conta que estudou Ciência da Computação na Universidade de Colúmbia, em Nova Iorque, Finanças no IBMEC e Engenharia de Produção na UFRJ porque sofre de FOMO (fear of missing out – ou medo de ficar de fora de alguma coisa). O diretor destacou os aprendizados e os desafios durante sua trajetória até entrar no McDonald´s em 2014, onde está até hoje, e chegar ao posto de um dos maiores influenciadores do Linkedin, top 1 LATAM em gestão de pessoas, e Top Voice em 2018.

“Venho passando por uma jornada pessoal de transformação. Vim para cá há quatro anos sem nunca ter trabalhado no setor alimentício ou com um quadro de colaboradores tão grande e tão jovem. Tenho três vezes mais idade que eles!”, comentou o Diretor.

Por que é importante realizar parcerias com empresas comandadas por jovens?

O objetivo dessas parcerias é entender os jovens através da realidade que eles vivem. Hoje, a área de Recursos Humanos do McDonald’s tem parcerias com várias consultorias que são lideradas por jovens. Em uma delas, por exemplo, o CEO tem 25 anos de idade, que é um perfil bem parecido com o de quem trabalha com a gente nos restaurantes.

Duas forças regem essa geração: o modo de pensar, que é brutalmente diferente das gerações anteriores, e a tecnologia, uma vez que eles possuem esse recurso já ”embarcado”. A experiência no McDonald’s é quase como um certificado de qualidade em sua carteira de trabalho. Eles são, em comparação com outros jovens em primeiro emprego, mais cobiçados por outras grandes empresas. A fim de garantir que eles tenham a melhor experoência de primeiro emprego é necessário entender esse jovem  e suas vontades, ambições e medos.

Qual o diferencial das empresas lideradas por jovens em relação às mais “tradicionais”?

O jovem trabalhando com o jovem e falando a língua do jovem. Mas, o grande diferencial vai além disso, pois eles têm a mentalidade do jovem, a energia do jovem, o desapego em relação a receitas prévias de sucesso, e a facilidade de ‘pivotar’ para produtos e serviços novos, além de adaptabilidade e empatia.

De que forma as grandes empresas podem se beneficiar e incentivar mais parcerias como as que o McDonald’s tem com Enactus, Eureca e Instituto Four?

Nos últimos anos, trabalhando muito mais próximos dos funcionários através dessas iniciativas, nós conseguimos reduzir o absenteísmo, o turnover e outras questões mais difíceis do dia a dia na gestão de pessoas. Tudo isso por aumentarmos a empatia, por estarmos mais próximos e por descobrirmos as causas dos problemas e atuarmos nas suas causas-raízes.

De onde surgiu a ideia de realizar parcerias com essas empresas e quais são os maiores desafios nesse contato?

A comunicação com o jovem é desafiadora: em um determinado momento, percebi que eles não ficavam à vontade para falar sobre eles mesmos no ambiente de trabalho. Foi aí que eu decidi ir à casa deles visitá-los. A partir daí, vendo de perto a realidade deles, eu me dei conta de que entendia muito pouco do universo jovem. Passei, então, a buscar alternativas para consolidar uma aproximação empresa-funcionário. Eu e minha equipe passamos a buscar consultorias lideradas por pessoas com a idade parecida dos colaboradores do McDonald’s, com o objetivo de trazerem soluções para dentro do departamento e ideias inovadoras. Hoje essa estratégia pode parecer óbvia: jovens comunicando com jovens, para falar de employer branding e experiência de emprego dentro do McDonald’s, mas  não era assim no passado. Usávamos empresas tradicionais que, embora tivessem reconhecimento e uma qualidade técnica sensacional, em um determinado momento pararam de se comunicar com as novas gerações. Foram essas experiências e essas buscas que nos levaram a trabalhar com consultorias jovens, além de outras iniciativas e aprendizados que obtivemos nessa trajetória e que nos levaram a focar mais nessa estratégia.

Qual o objetivo dessa parceria?

Entender melhor o público que trabalha conosco e que vem buscar trabalho conosco. A parceria nos ajuda a ampliar a nossa perspectiva sobre o funcionário jovem. Precisamos de perspectivas novas, de gente nova que tenham um olhar diferente. É nisso que essas empresas comandadas por jovens vêm contribuindo.

Quer se tornar um colaborar e escrever para o fala?
Saiba como

0 Comentários

Tags mais acessadas