Como o passado pode influenciar o tempo presente de uma pessoa?
Menu & Busca
Como o passado pode influenciar o tempo presente de uma pessoa?

Como o passado pode influenciar o tempo presente de uma pessoa?

Home > Lifestyle > Como o passado pode influenciar o tempo presente de uma pessoa?

“Um povo que não conhece sua história está condenado a repeti-la”, tal frase atribuída ao filósofo irlandês Edmund Burke diz muito sobre como nosso passado é fundamental no nosso processo de evolução. Tanto enquanto indivíduos quanto como em sociedade, pois carrega a ideia de que todo evento traz consigo uma carga de aprendizagem, a qual, caso ignorada, só levará as pessoas a reviverem todas as experiências de forma igual sem nunca alterarem ou corrigirem possíveis falhas.

Tendo em vista esse pensamento, podemos considerar que o passado é o maior potencial de aprendizagem do ser humano, uma vez que, apenas pensando e submetendo o que aconteceu a uma análise crítica é que nos tornamos propriamente capazes de entender quais foram os pontos positivos e negativos de nossas experiências.

Dessa forma, passamos a ser capazes de, em situações futuras, agirmos de maneira diferente da qual agimos anteriormente, gerando, assim, novos resultados e nos permitindo mudanças.

Aliás, o mundo contemporâneo em seus mais diversos aspectos é proveniente das alterações feitas ao longo dos séculos, as quais são fruto de movimentos na sociedade que buscaram mudanças. Logo, tais acontecimentos só ocorreram devido à insatisfação de alguma parcela social de como esses pontos eram anteriormente.

No entanto, tais resultados ainda devem ser sempre reinterpretados e revistos, afinal, sempre há possibilidade de melhora, seja no campo tecnológico, científico e humano.

influência do passado
O passado pode influenciar tanto o tempo presente quanto o futuro de alguém. | Foto: Reprodução.

Como o passado pode influenciar o tempo presente

Um exemplo de como o passado pode impactar, negativamente, as interações humanas no tempo presente é o fato de que, no Brasil, relações de poder, distribuição de renda e violência por parte do Estado ainda trazem influências racistas de um período colonial de um país escravocrata.

Tais acontecimentos históricos geraram, no presente, efeitos de desigualdade, os quais passam diretamente pelo aspecto racial. Com isso, se fez necessário o nascimento de um movimento identitário negro, que busca produzir ações nos dias de hoje, capazes de modificar a estrutura social vigente e dar origem a uma sociedade mais igualitária e antirracista.

Certamente, negar o passado é um ato perigoso, assim como ocultar suas partes questionáveis com o intuito de fazer o mesmo parecer melhor do que realmente foi. Ao longo das décadas, no mundo inteiro, é notável o crescimento de discursos saudosistas referentes a épocas de governos ditatoriais.

No Brasil, tanto pessoas que viveram, quanto indivíduos que nem eram nascidos durante a Ditadura Militar falam deste como um período de ordem, progresso e desenvolvimento nacional. Tal discurso se sustenta no desconhecimento histórico, o qual impede a análise crítica dos fatos, levando a sociedade a ter uma opinião positiva de uma realidade que não condiz com a narrativa saudosista.

Em suma, o passado é uma ferramenta de auxílio no estudo e no entendimento do tempo presente, pois, a partir de uma análise constante, profunda e aberta dele, somos capazes de entender certos pontos do nosso contexto atual. Com isso, temos mais dados que podem contribuir para tomadas de decisões que gerem maiores avanços em nossa sociedade. 

________________________________
Por Alberto Lucas Favato – Fala! UFMG

Tags mais acessadas