Como o Cartoon Network tem dado suporte à comunidade LGBTQIA+?
Menu & Busca
Como o Cartoon Network tem dado suporte à comunidade LGBTQIA+?

Como o Cartoon Network tem dado suporte à comunidade LGBTQIA+?

Home > Entretenimento > Cinema e Séries > Como o Cartoon Network tem dado suporte à comunidade LGBTQIA+?

Apesar da relutância do conservadorismo, é fato que os direitos e a representatividade da comunidade LGBTQIA+ vêm aumentando. Não apenas nas produções destinadas ao público adulto, mas também nas animações infantis.  

A diversidade nos desenhos animados é de extrema importância para a conscientização desde cedo. De modo que elas percebam o quão diverso o ser humano pode ser, e também para minimizar as dúvidas e preconceitos que a geração anterior, sem representatividade, enfrentou a respeito de sua sexualidade. 

Dito isto, muitos canais infantis estão, cada vez mais, se posicionando a favor da comunidade LGBTQIA+ e, de certa forma, informando sutilmente as crianças sobre o assunto. Um dos primeiros canais a mostrar diversidade em suas animações foi o Cartoon Network, que é também o canal infantil mais engajado nesse tema, com animações que abordam esse assunto de maneira clara e adequada para o público infantil. Veja alguns exemplos a seguir: 

LGBTQIA+ Cartoon Network
Como o Cartoon Network tem dado suporte à comunidade LGBTQIA+? | Foto: Reprodução.

Programas do Cartoon Network que apoiam a comunidade LGBTQIA+

Steven Universo

História: A história se inicia em Rose, que acreditava que toda a vida deveria ser preservada, algo que ia de encontro ao pensamento das outras Gems, que tinham o objetivo de colonizar a Terra, algo que acabaria com toda a vida do planeta. Para proteger a vida na Terra, ela criou o grupo das Crystal Gems. Rose teve um relacionamento com Greg, em que ficou grávida e teve que abrir mão de sua forma física para seu filho (Steven) nascer. Após isso, Steven herdou a missão de sua mãe e Garnet passou a ser a líder das Cristal Gems. 

Essa foi a primeira animação infantil a representar um casamento LGBT. Nele, Garnet revela ser uma fusão (um ser resultante da junção de duas Crystal Gems) entre Rubi e Safira, que se amam tanto que decidiram viver como um só ser. Além disso, o desenho também já retratou o casamento entre as duas personagens, algo que foi comemorado pelos fãs ao redor do mundo. 

Steven Universo
Steven Universo. | Foto: Reprodução.

Hora de Aventura

História: A série segue as aventuras de Finn, o Humano, que, durante a série, acredita que é o último humano existente, e o seu melhor amigo e irmão adotivo Jake, o Cão, que se aventura na Terra de Ooo, num futuro pós-apocalíptico por volta de mil anos após a “Grande Guerra dos Cogumelos”. Finn foi abandonado por seus pais numa floresta até que o casal de cães Josué e Margaret (pais biológicos de Jake) o adotaram. Jake e Finn desbravam masmorras resgatando as várias princesas da Terra de Ooo. Finn é também protetor da Princesa Jujuba, que comanda o Reino Doce, e tem a missão de proteger ela e o reino de quaisquer ameaças. 

Durante a narrativa, muito foi especulado sobre relação entre a vampira Marceline e a Princesa Jujuba. Em vários episódios, o romance delas ficava apenas subentendido. As suposições se tornaram ainda mais fortes quando Marceline canta a música Sou seu problema, que era direcionada à Jujuba.

Apenas no encerramento da última temporada, foi confirmado os rumores sobre o relacionamento das duas. Durante uma batalha, Marceline acredita que a princesa Jujuba estava morta, o que desperta sua fúria, derrotando o inimigo. Ao perceber que a princesa estava a salvo, as duas comemoram a vitória com um beijo. 

Hora de Aventura
Hora de Aventura. | Foto: Reprodução.

As Meninas Superpoderosas

História: Assim como explica a abertura, as meninas foram criadas em laboratório pelo professor Utonium, que trabalhava na fórmula da menina perfeita. Após adicionar açúcar, temperos e tudo o que há de bom, o professor e cientista adiciona acidentalmente o elemento X, que acabou dando superpoderes às garotas. O desenho se passa na cidade fictícia de Townsville, EUA. As meninas são frequentemente chamadas pelo Prefeito da cidade para ajudar a combater criminosos e monstros usando seus poderes. 

Apesar de ser uma animação um pouco antiga, As Meninas Superpoderosas já demonstrava diversidade. Ele (como o personagem é chamado) possui a pele vermelha e sua aparência lembra o diabo.

O personagem possui comportamento afeminado, usa maquiagem e saia de balé. Durante um dos episódios, ele demonstra afeto para com o também vilão da série animada, Fuzzy Cunfusão, logo foi especulado que eles possuíam um caso, algo que nunca foi confirmado. 

As Meninas Superpoderosas LGBTQIA+
As Meninas Superpoderosas. | Foto: Reprodução.

Clarêncio, o Otimista

História: A série foca na vida de Clarêncio, um garoto muito otimista, aconteça o que acontecer, ele está sempre de bem com a vida; para ele, tudo é incrível. Ele é amigo de um garoto com a cabeça quadrada, chamado Jeff. Ele tem misofobia, ou seja, o medo de sujeira e contaminação, é totalmente organizado e segue uma rotina regrada todo dia. Sumô, outro amigo de Clarêncio, é o tipo de garoto que gosta de ficar pelas ruas e mora em um trailer com muitos irmãos. 

Nessa animação, quando os pais de Jeff, um dos melhores amigos de Clarêncio, é filho de um casal lésbico. O fato dele ter duas mães é algo bem estabelecido entre ele e seus amigos e inserido de forma bem natural. 

desenhos LGBTQIA+
Clarêncio, o Otimista. | Foto: Reprodução.

Diante disso, apesar de ainda ter muito o que avançar, fica claro como o Cartoon Network, através de seus desenhos e animações, demonstra seu apoio à comunidade LGBTQIA+, por meio da representatividade, e influencia os futuros adultos para que se tornem melhores que os atuais.

_________________________________
Por Bárbara Moraes – Fala! UFPE

Tags mais acessadas