Como a representatividade contribui para o fim do racismo?
Menu & Busca
Como a representatividade contribui para o fim do racismo?

Como a representatividade contribui para o fim do racismo?

Home > Entretenimento > Cultura > Como a representatividade contribui para o fim do racismo?

Ao longo da história, o povo negro tem lutado para conquistar seu lugar na sociedade. Infelizmente, ainda hoje, os reflexos da época escravocrata se fazem presente em diversos âmbitos sociais, contribuindo, inclusive, para que afrodescendentes encontrem tantas dificuldades para ter espaço em áreas de destaque.

Por outro lado, toda a resistência e luta têm resultado em grandes conquistas e inspirado milhões de pessoas ao redor do mundo, tanto a deixar sua voz ser ouvida, como a discutir sobre a importância de haver pessoas negras assumindo lugares de grande relevância. Todo esse cenário levanta a questão da necessidade da representatividade negra e como ela pode ser uma ferramenta muito útil no combate ao racismo

Representatividade
Representatividade no cinema. | Foto: Reprodução.

Importância da representatividade no combate ao racismo

A representatividade caracteriza-se pela representação dos interesses de determinado grupo, classe ou movimento. Mais do que isso, ela é parte da construção de cada um, do desenvolvimento da autoestima, especialmente durante a infância e adolescência. Assim, garantir que a representatividade exista e continue crescendo é fundamental para o combate ao racismo.

Por meio dela, é possível dar voz a essas pessoas, para que elas transmitam informações e continuem inspirando tanto pessoas que são negras a desenvolverem consciência racial, terem incentivo para alcançar seus objetivos e ocuparem posições de destaque na sociedade, quanto pessoas que não são, a se conscientizarem sobre seus privilégios, absorverem conhecimento sobre a causa e repassarem adiante. 

Ao longo dos anos, a representatividade tem crescido, dando espaço para pessoas como Maju Coutinho, âncora do Jornal Hoje, primeira mulher negra a apresentar o Jornal Nacional, no meio artístico como Viola Davis, atriz que interpretou grandes papéis em filmes e séries e se tornou a primeira mulher negra a ganhar um Emmy como melhor atriz.

Já na ficção, podemos citar o filme Pantera Negra, que foi um gigantesco marco para pessoas negras. Crianças ou até mesmo adultos que passaram a vida toda tentando se identificar, se inspirar em algum super-herói, mas o fato de os papéis de maiores destaques estarem sempre com atores brancos dificultava, e muito. 

Entender a importância da representatividade é um enorme passo para o combate ao racismo. Abrir espaço, dar oportunidade para que pessoas negras assumam posições de destaque, permitirá debates mais amplos sobre o preconceito racial no mundo contemporâneo; compartilhar suas experiências irá incentivar que os pais expliquem, da melhor maneira possível, por se tratar de um tema extremamente delicado, o que é o racismo às suas crianças e, consequentemente, tornando-as adultos conscientes. Entender que a desigualdade racial é uma realidade e como contribuir para mudar essa situação.  

_________________________
Por Rebeca Uzêda dos Santos – Fala! UFBA

Tags mais acessadas