Como a interação com outras crianças influencia no desenvolvimento?
Menu & Busca
Como a interação com outras crianças influencia no desenvolvimento?

Como a interação com outras crianças influencia no desenvolvimento?

Home > Lifestyle > Como a interação com outras crianças influencia no desenvolvimento?

Seu filho precisa conviver, brincar e interagir com outras crianças. Entenda os motivos: 

Segundo Aristóteles, o ser humano é um ser social. Isso significa que o homem apresenta, na essência de sua existência, a dependência de viver de forma social. Logo, estar em sociedade implica interagir com seus semelhantes a fim de satisfazer as necessidades físicas e emocionais, e isso vale desde a primeira infância

crianças
A interação entre crianças é fundamental. | Foto: Reprodução.

Interação entre crianças e impacto no desenvolvimento

Desse modo, é essencial que desde os primeiros anos de vida, as crianças pratiquem a interação com outras crianças. Isso porque em contato com indivíduos iguais a eles, há uma necessidade maior de explicar as coisas e os pequenos se esforçam para expressar o que desejam comunicar, visando serem correspondidos por seus semelhantes. Assim sendo, as crianças aprimoram seu vocabulário e passam a entender melhor a concepção de trabalho em equipe, companheirismo, empatia, amizade e liderança. Também é nesse momento que elas aprendem a compartilhar, dividir, a autodefender-se e reconhecer injustiças, além de desenvolverem o senso de pertencimento e a capacidade de criar relações afetivas fora do ambiente familiar, regular emoções, mediar frustrações e resolver conflitos, ou seja, fundamentos essenciais para o crescimento. 

Nesse sentido, frequentar o espaço da Educação Infantil é primordial para o desenvolvimento integral da criança. A escola cumpre uma função indispensável na socialização, além do desenvolvimento de outras habilidades infantis pertinentes à faixa etária de 0 a 5 anos. 

De acordo com o artigo 4º das Diretrizes Curriculares Nacionais da Educação Infantil, os alicerces estruturantes das práticas pedagógicas da Educação Básica são as interações e as brincadeiras, experiências nas quais os pequenos podem construir e apropriar-se de conhecimentos por meio das ações e interações com as demais crianças e com os adultos educadores, possibilitando, assim, a aprendizagem, o desenvolvimento e a socialização. 

A Base Nacional Comum Curricular enfatiza os seis principais direitos de aprendizagem e desenvolvimento: conviver, brincar, participar, explorar, expressar e conhecer-se, evidenciando, portanto, a importância da interação no desdobramento do processo de amadurecimento no indivíduo. 

aprendizagem
A interação faz parte do processo de aprendizagem. | Foto: Reprodução.

Papel da escola na aprendizagem das crianças

As experiências e vivências na escola, nessas circunstâncias, são como incentivos que as crianças recebem por meio de um espaço rico e elaborado e colaboram para o aumento das sinapses (transmissão de impulsos nervosos de um neurônio a uma célula receptora visando a resposta do organismo). 

Em suma, além dos já citados acima, os principais benefícios da convivência entre crianças na primeira infância são: 

1. Desenvolvimento da fala

Ao ouvir outras crianças falando, o pequeno vai aprender novas palavras e desenvolver mais rapidamente a linguagem. 

2. Capacidade de compartilhar

Geralmente no ambiente familiar, a criança é o centro das atenções. Entretanto, ao estar em um grupo de pessoas de mesma faixa etária, estimula atitudes de colaboração e compartilhamento – desde brinquedos e comida até a tão estimada atenção. 

3. Diversão

Por mais que os pais se esforcem para brincar e entreter seus pequenos, nada é comparado com a experiência de brincar e interagir com alguém da mesma idade.

4. Respeito à individualidade e ao autoconhecimento

Apesar de se encontrar em um grupo da mesma idade, cada criança é um indivíduo único, com suas características específicas, e a convivência incentiva o respeito à identidade de cada um. Além disso, conforme as crianças vão entendendo umas as outras e identificando suas diferenças, mais fácil é o conhecimento sobre si mesmo. 

5. Paciência

Estar em um grupo de semelhantes, principalmente em um ambiente educativo, faz com que a criança desenvolva a consciência de que é preciso aguardar a sua vez, de brincar ou de ser atendido. 

interação entre crianças
A capacidade de compartilhar é um dos benefícios da convivência entre crianças. | Foto: Reprodução.

Crianças em meio à pandemia

No entanto, por vivermos em um momento de instabilidade devido à atual pandemia do coronavírus, uma vez que com o isolamento social e o cancelamento das aulas presenciais, o contato físico e a interação sem ser a virtual entre pessoas e crianças são inviáveis, fato que vem sendo verificado por especialistas é a dificuldade dos pequenos em se relacionarem uns com os outros e até em se comunicar.

A tentativa dos pais em tentar substituir os coleguinhas da escola por sua própria presença ou por itens materiais (maioria eletrônicos) vem acentuando essa dificuldade. Isso visto que os pequenos não se sentem estimulados em desenvolver novas formas de se expressar, pois sabem que seus responsáveis irão se esforçar para compreendê-los e corresponder a suas vontades.

Infelizmente, não há outra alternativa a não ser ficar em casa e aguardar a vacinação em massa para que logo as crianças voltem a frequentar a escola e outros espaços públicos, como parquinhos e praças, e possam socializar entre si com segurança, para aprimorar as habilidades de comunicação.

comunicação
Os eletrônicos são investimentos feitos pelos pais durante a pandemia. | Foto: Reprodução.

É possível concluir, portanto, que a interação e a convivência entre crianças exerce uma influência significativa no desenvolvimento infantil. Por conseguinte, é preciso sempre estimular, cuidar e garantir que essa interação seja saudável e segura para elas. Afinal, como já diria Aristóteles, ”o ser humano é um ser social”, logo, a interação com o outro faz parte do aprendizado e do desenvolvimento do ser humano. 

________________________________
Por Giulia Lang – Fala! Cásper

Tags mais acessadas