Como a inteligência artificial pode impactar o mercado de trabalho?
Menu & Busca
Como a inteligência artificial pode impactar o mercado de trabalho?

Como a inteligência artificial pode impactar o mercado de trabalho?

Home > Notícias > Mercado > Como a inteligência artificial pode impactar o mercado de trabalho?

Há cada dia, novas tecnologias são criadas e as máquinas passam a realizar trabalhos mais complexos. Dessa forma, muitas atividades que precisavam necessariamente de um ser humano para serem feitas, o tornam obsoleto. Sendo assim, quais são os impactos que a inteligência artificial (IA) pode provocar no mercado de trabalho?

Impactos da inteligência artificial no mercado de trabalho

Multifuncionalidade

Não é de hoje que variadas formas de IA estão presentes em nosso cotidiano. Muitas vezes, sequer paramos para pensar nessas tecnologias, mas elas estão bem na nossa frente. Por exemplo, o corretor ortográfico de smartphones, nada mais é que uma IA que nos auxilia, procurando possíveis erros gramaticais e os corrigindo.

Ainda em nossos celulares, os aplicativos de GPS utilizam a tecnologia para calcular e recalcular rotas para os usuários. Ademais, IA é útil na preparação de lanches, na análise de exames médicos e partidas esportivas, na extração de minérios, entre outros. Enfim, a lista de utilidades da IA é bastante extensa.

Tendo em vista seus múltiplos usos, muitas empresas têm investido em máquinas que substituem o trabalho humano. Assim, poderão aumentar sua produção, já que as máquinas não possuem necessidades fisiológicas e, portanto, podem trabalhar por um tempo muito maior, sem precisar se ausentar.

Além disso, necessitam apenas de manutenções, ao contrário dos trabalhadores, que precisam ser remunerados e possuem direitos garantidos por lei. Para mais, as máquinas não reivindicam melhorias, não fazem greve, nem  mesmo se distraem.

Ainda assim, apesar de suas diversas funções, seria necessário manter uma pequena parte dos funcionários. Pois, as inteligências artificiais ainda precisariam de alguém para colocá-las em funcionamento, supervisionar seus resultados e, até mesmo, para criar novas tecnologias. Contudo, muitas profissões estão em risco e a intensa automatização nos encaminhará para uma crise geral de emprego. 

inteligência artificial
Inteligência artificial prepara pizza. | Foto: Folha de S. Paulo.

Crise geral de emprego

De acordo com um estudo da consultoria McKinsey, mais de 800 milhões de trabalhadores serão substituídos por robôs em duas décadas. Tal estudo constatou que está em curso uma gradual substituição dos funcionários comuns pelas máquinas baseadas na IA. Assim, um dos motivos pelos quais a taxa de desemprego, inclusive no Brasil, está tão alta é a automatização. Já que muitas empresas já estão se adaptando para uma nova forma de produção.

Além do desemprego, os trabalhadores também terão que lidar com a precarização dos trabalhos que ainda restarão. Afinal, com tanta mão de obra excedente, mesmo os mais qualificados terão dificuldades em permanecer no mercado de trabalho, assim, as condições serão cada vez piores.

Ao longo da história, muitas profissões já deixaram de existir devido aos avanços tecnológicos. Por exemplo, as telefonistas perderam sua utilidade quando tornou-se possível fazer ligações diretamente para a pessoa desejada. Ainda, muitas plantações já não são dependentes de vários colhedores, pois existem colheitadeiras automáticas, que necessitam de apenas uma pessoa para conduzi-las.

Seguindo essa tendência, várias outras áreas passarão a ser dominadas pela IA. Mas, com o desemprego em alta, como as empresas garantiriam consumidores? Uma medida que ganhou força recentemente, foi a proposta da renda básica universal. Através dela, as pessoas ainda teriam poder de compra, mesmo sem um trabalho assalariado. Portanto, as empresas ganharam mais um motivo para adotar as inteligências artificiais em seus processos produtivos: deixariam de ter gastos com funcionários e continuariam tendo público consumidor.

Porém, essa proposta ainda não é uma realidade, mas como beneficia o capital, provavelmente já terá sido aprovada quando as IAs estiverem ocupando a maior parte dos serviços e o futuro for o presente.

usos da inteligência artificial
Inteligência artificial avalia qualidade do café. | Foto Reprodução: Thiago César/Embrapa.

_____________________________________
Por Fernanda Oliveira – Fala! Anhembi

Tags mais acessadas