Como a energia solar pode diminuir os níveis de poluição do planeta?
Menu & Busca
Como a energia solar pode diminuir os níveis de poluição do planeta?

Como a energia solar pode diminuir os níveis de poluição do planeta?

Home > Notícias > Urbano > Como a energia solar pode diminuir os níveis de poluição do planeta?

Um estudo publicado no periódico científico Nature Communication analisou os benefícios e efeitos colaterais de medidas ambientais para a descarbonização do setor de energia, um dos que mais emite poluentes na atmosfera. De acordo com o estudo, a adoção de fontes renováveis de energia pode diminuir em até 80% as emissões de gás carbônico em 2050.

O setor de energia representa um dos maiores riscos ao planeta devido a emissões de poluentes na água, no ar e no solo, além dos gases que contribuem para o efeito estufa.

Em 2010, o setor foi responsável por aproximadamente 40% das emissões globais de dióxido de enxofre (SO2). Essa substância é um importante precursor para a formação de material acumulado (PM-10) na atmosfera, que, junto ao ozônio, são um perigo à saúde.

usina de energia solar
Maior usina de energia solar do país, no Piauí. | Foto: Reprodução.

Benefícios da descarbonização

Os autores destacam que a transição para fontes de energia de baixo carbono traz inúmeros benefícios ambientais, especialmente aqueles ligados à saúde humana, à ecotoxicidade e ao uso de recursos fósseis, como o petróleo.

Os processos de mitigação ambiental – ação de diminuir os impactos ambientais da atividade humana- focados nas energias renováveis, como a solar e a eólica, reduzem drasticamente a poluição do ar. Em média, o declínio da energia baseada em fósseis gera reduções de 83% e 87% dos poluentes precursores de ozônio e PM-10.

Ainda assim, todas as tecnologias de energia causam um impacto na natureza, apenas em escalas diferentes. Tais impactos são particularmente altos com o uso de carvão, energia nuclear e até mesmo o gás natural. Entretanto, no geral, os impactos humanos são fortemente reduzidos sob políticas climáticas e é 60% menor com a adoção de energias renováveis. 

Impactos negativos

Porém, nem tudo são flores. Segundo relatório de um painel ligado à ONU Meio Ambiente, o Painel Internacional de Recursos, enquanto há muitos benefícios com o uso dessas tecnologias, há também efeitos colaterais, como o maior necessidade de minérios ligados à cadeia produtiva dessas energias.

Em relatório lançado em 2017, ele afirma que essa tecnologias demandariam mais de 600 milhões de toneladas de recursos metálicos para infraestrutura e fios elétricos.

ONU Meio Ambiente
Diretor-executivo da ONU Meio Ambiente no 8º Fórum Mundial da Água, em 2018. | Foto: Reprodução.

Estamos no caminho certo. Sabemos que limpar o ar que respiramos nos trará enormes benefícios tanto para a saúde humana como ambiental, e sabemos, também, que a energia de baixo carbono pode nos ajudar a reduzir os danos provocados pelas mudanças climáticas.

Disse Erik Solheim, diretor-executivo da ONU Meio Ambiente em 2017.

“Mas também temos consciência da necessidade de mais ações para a construção de uma economia circular que reduza o lixo e de inovações produtivas que também criem novos empregos verdes e criativos.”.

Por fim, o relatório conclui que a produção de energia de baixo carbono é essencial para diminuição da poluição no planeta e que, apesar dos efeitos colaterais, é um dos melhores caminhos para um futuro de descarbonização.

______________________________
Por Lucas Oliveira – Fala! UFRJ 

Tags mais acessadas