Menu & Busca
Comercial do Banco do Brasil Que Exalta a Diversidade é Vetado Por Jair Bolsonaro

Comercial do Banco do Brasil Que Exalta a Diversidade é Vetado Por Jair Bolsonaro


Foto: Sergio Lima Poder 360

O Presidente da República, Jair Bolsonaro, proibiu a exibição de uma campanha publicitaria do Banco do Brasil. A propaganda já estava pronta e tinha como ênfase aparente a exaltação da diversidade. A campanha deveria atrair o público jovem a abrir novas contas no banco, movimento que é foco do Banco do Brasil desde antes de Bolsonaro tomar o poder.

Tendo entre seus protagonistas pardos e negros, jovens modernos com brincos, tatuagens, mulheres carecas, homens de cabelo comprido, além de uma transsexual e uma voz principal que narrava o comercial com um forte sotaque, a propaganda foi retirada do ar por pedido direto do atual presidente.

O presidente do banco Rubem Novaes acatou a ordem de Bolsonaro, retirando a propaganda. O diretor de Comunicação e Marketing do banco, Delano Valentim, foi demitido logo após o ocorrido. Em nota, o Banco do Brasil explica que o comercial foi retirado porque lhe faltam alguns ‘perfis’ de jovens. 

A propaganda tinha em seu elenco os influencers Cellbit e Hugo Gloss, que ainda não se manifestaram sobre o ocorrido.

Depois que o comercial foi vetado, todas as Agências de Publicidade contratadas pelo governo federal foram informadas que todas as suas propagandas deverão ser submetidas a aprovação do SECOM – Secretaria de Comunicação Social, no Planalto.

Jair Bolsonaro ainda se envolveu em outras polêmicas nesta semana, declarando em um café da manhã com jornalistas no Palácio do Planalto que “o Brasil não pode ser um país do mundo gay, de turismo gay. Temos famílias”. Bolsonaro abordou a questão após comentar sobre decisão do Museu Americano de História Natural, de Nova York, que se recusou a sediar evento realizado em sua homenagem. Falou que a decisão tem a ver com o fato de ele apoiar o movimento conservador desde 2009, quando criticou o “kit gay”. O presidente afirmou que esse posicionamento não prejudica investimentos externos no País.

Quer se tornar um colaborar e escrever para o fala?
Saiba como

0 Comentários

Tags mais acessadas