Cadastre-se e tenha acesso a conteúdos exclusivos!
Quero me cadastrar!
Menu & Busca
Resenha: Com Amor, Simon

Resenha: Com Amor, Simon

Letícia Ventura – Fala!Anhembi

Com amor, muito amor

Você já deve ter ouvido falar sobre o filme Com amor, Simon e estamos aqui para matar a sua curiosidade. O filme foi baseado em um livro chamado Simon Vs. A Agenda Homo Sapiens, de Becky Albertall. O filme estreou 22 de Março, 2018, com atores já conhecidos e aclamados, atenção com Katherine Langford (atriz principal de 13 Reasons Why), Keiynan Lonsdale e Nick Robinson.

A história conta a vida de um garoto que com 17 anos tem que aprender a lidar com situações difíceis que envolvem a sua sexualidade, não sabendo como encarar tudo isso ou com quem contar.

[read more=”Leia Mais” less=””]

Nem sempre é fácil retratar LGBTQ+ no cinema de uma forma mais leve, sem mostrar as tristes dificuldades. Moonlight deu o que falar por também retratar um protagonista que questiona a própria sexualidade – são realidades completamente diferentes, obviamente, mas ambos passam pela dificuldade na aceitação de quem são. Love, Simon, retrata tudo sem críticas sociais diretas e sim mostrando a realidade de um romance homossexual, que simplesmente acontece de forma pura. Sem ao menos se conhecerem pessoalmente, tornam-se confidentes através do anonimato, e isso traz a Simon uma saga inteira de desafios e de mudanças internas, progresso e conflitos, os quais ele sentiria e compreenderia depois.

É um longa que ajuda a refletir: pessoas que passaram por isso se enxergam em diversos momentos durante o filme, e quem nunca teve que passar por isso deve estar aberto a ver e entender o lado de Simon. Às vezes você pode ter alguém do seu lado que tem receio de se abrir, de se entender, medo de ser julgado, de ser recusado pela família, pelos amigos, por simplesmente ser quem é. Isso não deveria ser um problema, mas parte da nossa sociedade parece ter estagnado nesse quesito, e isso também é observado ao decorrer da trama.

Um filme que vale a pena ver, o livro também é uma leitura leve e que é recomendado.

 [/read]

Confira também:

Resenha: Me Chame pelo Seu Nome

Resenha: Lady Bird

0 Comentários

Tags mais acessadas