Colômbia: protestos e violência tomam conta do país; entenda!
Menu & Busca
Colômbia: protestos e violência tomam conta do país; entenda!

Colômbia: protestos e violência tomam conta do país; entenda!

Home > Notícias > Política > Colômbia: protestos e violência tomam conta do país; entenda!

Nos últimos dias, a Colômbia tornou-se palco de diversos conflitos e protestos. Em seis dias de protesto, ao menos 19 pessoas faleceram, sendo 18 civis e um policial. O primeiro conflito começou no dia 28 de abril, depois que o governo definiu uma reforma tributária – a qual aumentaria a arrecadação de impostos para financiar os gastos públicos. Com isso, a proposta não foi bem vista e pessoas saíram às ruas.

Assim, dentre os maiores críticos da reforma, destacam-se a classe média, os movimentos sociais e os sindicatos. Nesse sentido, Cali – a terceira cidade mais populosa do país – transformou-se no epicentro do confronto entre manifestantes e policiais. Dessa forma, a seguir, saiba o posicionamento do governo e mais detalhes sobre os protestos.

colômbia
País conta com protestos nos últimos dias; entenda os motivos a seguir. | Foto: AFP.

Protestos tomam conta da Colômbia; veja o porquê

Os protestos da Colômbia acarretaram em uma paralisação nacional. Após os últimos dias de mobilizações, o presidente Ivan Duque propõe um “diálogo para buscar uma saída para esta crise”. Apesar de não haver um número confirmado de mortes, estima-se que 800 pessoas foram feridas nas manifestações.

Em meio à situação, o governo colombiano criticou a violência. Além disso, autoridades denunciaram que, dentre os manifestantes, estavam dissidentes guerrilheiros e criminosos. No entanto, não houve comprovação da participação dos grupos.

Nesta quarta-feira (5), os protestos continuam tomando as ruas, mesmo com a repressão. Ademais, para tentar “acalmar os ânimos”, o ministro da Fazenda, Alberto Carrasquilla, pediu demissão e Duque afirmou que vai tirar o projeto do processo de votação – a reforma já estava nas mãos do Congresso.

Conforme novas informações sobre o caso da Colômbia, o presidente já ressaltou a elaboração de um novo projeto. Assim, este será responsável por taxar empresas e pessoas com maior concentração de renda, por enquanto. Os impostos, enfim, serão temporários, mas o governo não definiu o prazo até o momento. Por fim, a tributação sobre a renda das empresas, o patrimônio e os dividendos.

Além das reivindicações populares, o que chama a atenção dos protestos na Colômbia são a repressão e a violência policial. Dessa maneira, nos próximos dias, a situação pode contar com novos confrontos. Por outro lado, há chance de as manifestações cessarem, em vista do novo projeto.

_______________________________
Por Isabela Cagliari – Redação Fala!

Tags mais acessadas