China e o mistério de argila: veja a origem do Exército de terracota
Menu & Busca
China e o mistério de argila: veja a origem do Exército de terracota

China e o mistério de argila: veja a origem do Exército de terracota

Home > Entretenimento > Cultura > China e o mistério de argila: veja a origem do Exército de terracota

Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco, população de soldados artesanais (Exército de terracota) simboliza o poder e a disciplina da cultura chinesa

Agricultores, enxadas, escavações e um dia comum de trabalho na China, na década de 1970. Assim foi a descoberta do Exército de terracota (um tipo de argila cozida, usada na confecção de tijolos e vasos).  

Exército de terracota
Exército de terracota foi construído a pedido de imperador chinês. | Foto: Pixabay.

Arqueólogos surpreenderam-se com o bom estado de conservação dos modelos mesmo após anos. O exército é considerado obra-prima de alto nível da história chinesa. A propósito, o país é permeado por curiosidades um tanto peculiares (dá só uma olhada no que é proibido na China e você nem imaginava).

O protagonista da história da tropa de argila é Qin Shi Huang (260-210 a.C.), o primeiro imperador de uma China unificada. O Exército foi construído para atender aos caprichos do fundador da dinastia Qin. Isso, pois ele queria levar para a morte o poder e a riqueza de sua vida.

De longe, parece mais um morro coberto por uma vegetação na província de Xian.

Situado há 1,5 km do mausoléu do fundador da dinastia Qin, o Exército de terracota tem números admiráveis. E tudo isso dentro de uma pirâmide, sem levantar qualquer suspeita.

Exército de terracota: Detalhes das peças impressionam

São mais de 8.000 soldados (que portam armas de bronze reais), 520 cavalos e 130 carruagens, em tamanho natural, construídos por, pelo menos, 700 mil artesãos advindos de toda a China. Cada peça é única e apresenta o nome do escultor responsável. 

Cada peça pesa 260 kg. Elas são divididas hierarquicamente em quatro batalhões localizados de costas para a tumba de Qin Shi Huang. Segundo o historiador Sima Qian, demorou quase 40 anos para as obras ficarem prontas.

soldados chineses
Riqueza de detalhes na fisionomia dos soldados impressiona. | Foto: Pixabay

Qin Shi Huang (260-210 a.C.)

O imperador teve o maior, e mais valioso, túmulo que um líder mundial poderia ter em tempos antigos. Qin queria ser imortal e perpetuar seu poder por toda a eternidade, por isso não mediu esforços para proteger sua alma.

Insensível?

Diz a lenda que logo depois da construção das mais de 8.000 peças, ele mandou matar e queimar todos os 700 mil artesãos. Qin Shi Huang teria feito isso para não sobrar nenhuma pista sobre o endereço de seu túmulo.

Apesar das recentes descobertas, o Exército de terracota construído a mando de Qin Shi Huang esconde mistérios. Fato digno da narrativa cultural, social e política da China. Entretanto, a história do país asiático ainda têm pontos importantes a serem estudados e revelados pelos pesquisadores.

______________________________
Por Ana Paula Jaume – Fala! UFRJ

Tags mais acessadas