Carreira em TI: dicas para quem quer iniciar os estudos na área
Menu & Busca
Carreira em TI: dicas para quem quer iniciar os estudos na área

Carreira em TI: dicas para quem quer iniciar os estudos na área

Home > Notícias > Mercado > Carreira em TI: dicas para quem quer iniciar os estudos na área

Se você quer iniciar na carreira de TI, precisa se preparar para estudar muito e se dedicar bastante ao setor. Afinal, não basta apenas fazer um curso de informática e se considerar pronto para o trabalho.

Atualmente, o setor de TI é um dos que mais cresce no Brasil, dominando o mercado de trabalho. Se a oferta de vagas é alta, a concorrência para preenchê-las também é. Afinal, o salário médio de um programador gira ao redor de R$5.000,00.

Por isso, se você quer entrar no setor, precisa saber como iniciar na carreira de TI do jeito certo. Aprenda abaixo algumas dicas que vão ensinar como iniciar os seus estudos na área!

Carreira em TI
Carreira em TI: dicas para quem quer iniciar os estudos. | Foto: Reprodução

Dicas para quem quer seguir uma carreira de TI

1. Domine o básico para iniciar na carreira

Se você quer iniciar na carreira de TI, precisará entender que existem diferentes graus de conhecimento para você. É mais ou menos como quando nos matriculamos em uma universidade de exatas: nós primeiro precisamos aprender o básico e, depois, buscamos uma especialização.

Por isso, não dá para entrar em uma área de TI (seja a programação, seja a análise de dados ou o setor de hardware) sem entender o básico sobre ele. Por mais que você ache que entende o suficiente para um curso especializado no momento, saiba que não é bem assim.

É importante formalizar o seu conhecimento, pois muita coisa do que vamos aprendendo ao usar o computador ou as tecnologias de informação vêm com hábitos negativos. Portanto, um bom curso básico pode estabelecer as fundações nas quais você vai crescer e desenvolver a sua carreira.

2. Entenda as múltiplas áreas de especialização

Trabalhar na área de TI significa ter uma série de áreas de especialização disponíveis para você. Portanto, vale a pena entender como elas funcionam e buscar um pouquinho de cada até você descobrir qual quer seguir.

Por exemplo, suponha que você quer ser um programador. Neste caso, existem muitos segmentos diferentes nos quais se aventurar. Você pode ser um programador back-end, que cuida da parte de “infraestrutura” de um site.

Você pode também ser um programador front-end, que é responsável pela apresentação e funcionalidade do site. Se não quiser trabalhar com Internet, pode focar seus esforços em ser um desenvolvedor. Nesse espaço, você pode ser um programador de aplicativos para mobile, para PC ou até mesmo um desenvolvedor de jogos.

Caso queira, pode focar seus estudos na análise de dados, se tornando um Data Analyst ou Data Scientist, caso queira uma área mais focada em matemática.

Parece muita coisa? Olha que só focamos nas partes do TI que são oriundas da programação de softwares. Existe muito mais quando adicionamos o hardware. Você pode trabalhar com a limpeza e formatação de computadores, mas também em montar redes para grandes empresas, fazer a manutenção dos micros e cuidar de toda a estrutura de servidor interno e externo e muito mais.

3. Desenvolva a sua curiosidade sobre os assuntos

Uma das características que difere a carreira de TI de uma área mais estruturada, como a Engenharia Civil, Medicina ou Direito, é o fato de que os desenvolvimentos em tecnologia de informação são recentes.

Basicamente, as faculdades estão sempre alguns ciclos atrás do que o mercado pede no momento. Isso acontece por uma questão bem simples: em poucos anos, o setor já evoluiu tanto que o estudante sai recém-formado e já desatualizado, pois não acompanhou o que estava acontecendo no mercado.

Isso não significa que uma faculdade sobre o assunto é inútil, mas sim, que ela é apenas o básico. É essencial que um profissional de TI desenvolva uma curiosidade natural sobre a sua área de atuação e que pesquise por conta própria.

Além disso, é importante que essa curiosidade se traduza em cursos de especializações que o profissional faça por conta própria.

4. Aborde o conteúdo aprendido na prática

Estudar, no geral, é uma mistura de entender um assunto em teoria e, então, aplicá-lo na prática. Quando falamos de programação e tecnologia da informação, no entanto, esse foco na parte prática é ainda maior.

Isso porque o conhecimento em programação e TI é majoritariamente prático. Claro que saber elementos teóricos é essencial, mas é ao aplicá-los na resolução de problemas reais que realmente fixamos o conteúdo na cabeça.

Por isso, não foque apenas em ler conteúdo teórico sobre o assunto, mas opte por fazer aulas práticas. Assim, ficará mais fácil absorver o material necessário para desenvolver sua carreira.

5. Monte um portfólio com tudo que você aprendeu

Uma das melhores dicas para quem busca iniciar na carreira de TI é montar um portfólio com os seus estudos. Tudo que você aprender sobre o assunto e aplicar na prática, adicione no seu portfólio. Com o tempo, remova o que é básico e vá deixando apenas o conteúdo mais especializado.

A ideia é ter uma base para mostrar a potenciais clientes ou empregadores de modo a comprovar seu conhecimento e ter maior facilidade em arranjar emprego na área.

E aí, gostou das nossas dicas sobre como iniciar na carreira de TI? Você considera que o setor é para você ou acha que é melhor focar em outra área? Conte para a gente nos comentários abaixo!

_________________________________
Por Diego Andrade – Fala! Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial

Tags mais acessadas