'Black Is King': Novo álbum visual de Beyonce exalta cultura negra
Menu & Busca
‘Black Is King’: Novo álbum visual de Beyoncé exalta cultura negra

‘Black Is King’: Novo álbum visual de Beyoncé exalta cultura negra

Home > Entretenimento > Música > ‘Black Is King’: Novo álbum visual de Beyoncé exalta cultura negra

O filme Black Is King estreou nesta sexta-feira (31). A nova produção cinematográfica da Dinsey+ é um álbum visual da cantora Beyoncé.

Beyonce lança seu novo álbum visual 'Black Is King'
Beyonce lança seu novo álbum visual Black Is King. | Foto: Montagem

Beyoncé lança seu novo álbum visual, Black Is King, através da Disney+

O álbum visual de Beyoncé intitulado Black is King chegou hoje (31) à Disney+, acompanhando a estreia de Alredy, novo clipe da cantora. O serviço de streaming da Disney ainda não está disponível no Brasil, impossibilitando que os fãs brasileiros tenham acesso ao novo álbum visual de Beyoncé.

Black Is King é um trabalho de amor. É o meu projeto de paixão que venho filmando, pesquisando e editando dia e noite durante o ano passado.

Disse Beyoncé no Instagram.

A produção foi inicialmente filmada como uma peça companheira da trilha sonora de The Lion King: The Gift, tendo como objetivo celebrar a amplitude e a beleza da ancestralidade negra.

Beyoncé relatou em seu Instagram que não imaginava que o processo tomaria um rumo muito maior do que ela havia esperado. De acordo com a cantora, os eventos de 2020 tornaram a visão e a mensagem do filme ainda mais relevantes, à medida que pessoas de todo o mundo embarcam em uma jornada histórica.

Com este álbum visual, eu queria apresentar elementos da história negra e da tradição africana, com um toque moderno e uma mensagem universal, e o que realmente significa encontrar sua auto-identidade e construir um legado. Passei muito tempo explorando e absorvendo as lições das gerações passadas e a rica história de diferentes costumes africanos.

Eu acredito que quando pessoas negras contam suas histórias, nós podemos mudar o eixo do mundo e contar nossas verdadeiras histórias de riqueza geracional e de alma que não são contadas nos livros de história.

Enfatizou a famosa em seu Instagram.

Confira o post feito pela artista:

View this post on Instagram

I typically keep comments short and sweet, but I just watched the trailer with my family and I’m excited. 🎶please don’t get me hype🎶🤪 “Black Is King” is a labor of love. It is my passion project that I have been filming, researching and editing day and night for the past year. I’ve given it my all and now it’s yours. It was originally filmed as a companion piece to “The Lion King: The Gift” soundtrack and meant to celebrate the breadth and beauty of Black ancestry. I could never have imagined that a year later, all the hard work that went into this production would serve a greater purpose. The events of 2020 have made the film’s vision and message even more relevant, as people across the world embark on a historic journey. We are all in search of safety and light. Many of us want change. I believe that when Black people tell our own stories, we can shift the axis of the world and tell our REAL history of generational wealth and richness of soul that are not told in our history books. With this visual album, I wanted to present elements of Black history and African tradition, with a modern twist and a universal message, and what it truly means to find your self-identity and build a legacy. I spent a lot of time exploring and absorbing the lessons of past generations and the rich history of different African customs. While working on this film, there were moments where I’ve felt overwhelmed, like many others on my creative team, but it was important to create a film that instills pride and knowledge. I only hope that from watching, you leave feeling inspired to continue building a legacy that impacts the world in an immeasurable way. I pray that everyone sees the beauty and resilience of our people. This is a story of how the people left MOST BROKEN have EXTRAORDINARY gifts.❤️✊🏾 Thank you to Blitz, Emmanuel, Ibra, Jenn, Pierre, Dikayl, Kwasi and all the brilliant creatives. Thank you to all at Disney for giving this Black woman the opportunity to tell this story. This experience has been an affirmation of a grander purpose. My only goal is that you watch it with your family and that it gives you pride. Love y’all, B

A post shared by Beyoncé (@beyonce) on

Beyoncé e a cultura negra

Beyoncé passou a chamar mais a atenção e dar voz à população negra com o lançamento de Formation, em 2016, música que exalta a aparência negra e questiona o racismo. Desde então, Beyoncé usa sua arte para questionar e protestar contra o racismo, a brutalidade policial e contra as injustiças cometidas contra a população preta nos Estados Unidos.

A cantora começou a trazer para suas músicas referências de heróis negros, como Malcolm X, Martin Luther King, além de citar com frequência em seus trabalhos os Panteras Negras, um partido político que surgiu na década de 60 e que, até hoje, é um forte símbolo de resistência negra para o mundo todo.

Em 2019, a cantora começou um processo de enaltecimento de artistas africanos, seus estilos e de suas tradições. No álbum The Lion King: The Gift, Beyoncé aborda importantes questões raciais nas faixas My Power e Brown Skin Girl, abraçando a grandeza das origens do povo negro. Nesse ano, a cantora lançou o álbum Black Is King com objetivo de mostrar a beleza das raízes africanas.

Confira os trailers de Black Is King

O trailer de Black Is King foi divulgado dia 28 de junho, expondo parte do conceito de sua nova obra. Confira:

Já no dia 19 de julho, Beyoncé divulgou o segundo trailer de seu projeto. O vídeo se inicia com um texto reflexivo narrado pela própria cantora. Veja o trailer:

Dois dias atrás (29/07), o terceiro e último trailer antes do lançamento do álbum visual foi divulgado, tendo como fundo uma impressionante trilha sonora. Confira:

Tags mais acessadas