Barroco: traços de um Brasil marcado pelo movimento artístico
Menu & Busca
Barroco: traços de um Brasil marcado pelo movimento artístico

Barroco: traços de um Brasil marcado pelo movimento artístico

Home > Entretenimento > Cultura > Barroco: traços de um Brasil marcado pelo movimento artístico

O estilo Barroco surgiu na Europa no século XVII e abrange a pintura, a escultura, a literatura, a arquitetura, o design de movelaria, o vestuário, a música e o teatro. Barroco significa pérola irregular e tem como principal e perceptível característica a instabilidade, a dualidade e o excesso. França, Itália e Antuérpia (atual Bélgica) foram os principais difusores do Barroco no continente europeu.

Barroco
O Barroco influenciou a arte e o vestuário do Brasil. | Foto: Reprodução.

Barroco no Brasil

No Brasil, devido à influência latina de portugueses e espanhóis e o constante trânsito entre os continentes europeu e americano, o Barroco também se instalou em terras tupiniquins, mas com um toque todo especial e um jeitinho só nosso. Ele chegou ao Brasil em um momento bastante propício: a descoberta das minas gerais. Nesse momento, a Europa vivia o auge do estilo e muito metal precioso, principalmente o ouro e pedras preciosas, foram exportados para a composição e ornamentação das igrejas e templos de lá (quem conhece tais santuários, saiba que o material é todo nosso), não sobrando tanta matéria-prima para os daqui, terra jovem e ainda em expansão.

Os santos daqui, diferentemente das obras europeias grandiosas esculpidas em materiais nobres, como carrara e mármore, eram modelados em argila, ou talhados em pedra sabão ou madeira (talvez daí tenha surgido a expressão “santo do pau oco”, já que as obras era ocas por dentro e possuíam fundo falso), materiais bem mais baratos e acessíveis. Outra tamanha discrepância em comparação aos moldes da corte era o preparo acadêmico e a estrutura que normalmente tinham os artistas. Nessa época, sob o amparo de mecenas e marchands, cada artista em seu ateliê era responsável por um grupo de artífices que o auxiliavam a manter em dia as produções das obras encomendadas. Foi assim com Caravaggio, Rembrant, Bernini, Borromini e tantos outros.

Artistas do movimento no país

Antônio Francisco Lisboa (1730-1814), o Aleijadinho, foi o grande artista no Brasil, ou mestre, como era chamado. E em condições parecidas, trabalhou até onde suas forças permitiram na região das Minas Gerais, com o talhamento em madeira, na escultura em pedra sabão e na arquitetura. Suas obras adornam, até hoje, igrejas, praças e largos.  Na pintura, já com nuances de rococó, o Barroco brasileiro também conheceu Manuel da Costa Ataíde (1762-1830), Mestre Ataíde, famoso pelo douramento de suas imagens sacras.

O Barroco também foi bastante expressivo no que se refere à literatura, em prosa e verso, como nomes como Gregório de Mattos (1633-1696), Bento Teixeira (1561-1618), Manuel Botelho de Oliveira (1636-1711), Frei Vicente de Salvador (1564-1636) e Frei Manuel da Santa Maria de Itaparica (1704-1768).

No ramo musical, entende-se como música Barroca brasileira toda produção musical produzida no período homônimo ao europeu, que respeite algum conjunto de requisitos, além do respeito aos valores da burguesia pós-pombalina luso-brasileira e da Igreja Católica. As principais características do Barroco na música brasileira seriam a “mistura de estilos” e o “estilo livre”.

Quando em uma mesma composição podiam ocorrer mudanças rápidas de andamento, rítmicas e temáticas, além do uso de gêneros (tópicas) e estilos diversos – como a combinação do dramático e do cômico num mesmo movimento ou ária –, os quais buscavam melhor caracterizar as inconstâncias dos afetos (humores) humanos.

Disponível no site da Orquestra Filarmônica de Minas Gerais.

Embora todo o período Barroco tenha existido no Brasil durante o período colonial, isso não diminui a força e o ímpeto do país, naquele momento colônia de Portugal, em construir sua própria história (e com as próprias mãos), mesmo sabendo que não era um estilo genuinamente brasileiro, como mais tarde veio a ser o Modernismo. O que importa é que essas obras, em sua maioria, existem até hoje e compõem o quebra-cabeças que fomos para que possamos ter alguma ideia de quem somos. Apesar de a maior parte dessas obras e construções estarem localizadas no atual Estado de Minas Gerais, em outras cidades – Belém, Rio de Janeiro, São Paulo, São Vicente, Salvador, Recife, Manaus etc. – do país também é possível reconhecer traços de um Brasil barroco.

Agora, onde você mora tem algum resquício de Barroco?

________________________________________
Por Tassia Malena Leal Costa – Fala! Universidade Federal do Amapá

Tags mais acessadas