Cadastre-se e tenha acesso a conteúdos exclusivos!
Quero me cadastrar!
Menu & Busca
Barcelona desaprova apoio de Ronaldinho a Bolsonaro

Barcelona desaprova apoio de Ronaldinho a Bolsonaro

Por Renan Carvalho Nievola – Fala!Cásper

O apoio do ex-jogador Ronaldinho Gaúcho ao candidato à presidência do Brasil, Jair Messias Bolsonaro, teve repercussão negativa no Barcelona. De acordo com o jornal espanhol Sport, a manifestação do ídolo do clube espanhol – divulgada um dia antes do primeiro turno das eleições presidenciais do Brasil – não foi bem recebida pela alta cúpula azul-grená.

Tudo começou quando Ronaldinho decidiu postar em uma de suas redes sociais uma foto em que ele veste a tradicional camisa amarela da seleção brasileira, com o número 17, que corresponde ao PSL, partido de Bolsonaro.

No dia seguinte à publicação do ex-jogador, o Barcelona já havia recebido diversos e-mails, ligações e menções em redes sociais – muitas delas feitas em tom de crítica – acerca da atitude. Um dia após o dia de votação do primeiro turno, o assunto começou a ser discutido no clube, e os dirigentes do Barça optaram por barrar a publicação de qualquer conteúdo relacionado ao ex-craque nas redes sociais grenás, na semana depois do ocorrido. Havia, inclusive, conteúdos que envolviam o nome do jogador programados para irem ao ar antes da decisão de suspensão das postagens relacionadas a ele.

Ronaldinho é um dos embaixadores do Barcelona, e tem tido papel central na organização de jogos amistosos que contam com a participação de ídolos do clube. A presença do ex-jogador nessas partidas não será cancelada, mas tende a ser menos frequente depois da manifestação de apoio a Bolsonaro.

 

O time azul-grená se pronunciou sobre o ocorrido por meio de seu porta-voz, Josep Vives, que afirmou que “o Barcelona respeita o direito de expressão de todo mundo”, mas que “os valores de Bolsonaro não correspondem aos do clube”. Para finalizar, ele disse que o Barça “promete observar atentamente a evolução do caso para tomar decisões que considere convenientes”.

0 Comentários

Tags mais acessadas