Barcelona conquista a Copa do Rei pela 31ª vez em sua história
Menu & Busca
Barcelona conquista a Copa do Rei pela 31ª vez em sua história

Barcelona conquista a Copa do Rei pela 31ª vez em sua história

Home > Notícias > Esporte > Barcelona conquista a Copa do Rei pela 31ª vez em sua história

Equipe do Barcelona bateu o Athletic Bilbao por 4×0 neste sábado (17), em mais uma atuação de gala de Lionel Messi

barcelona
Messi conquistou seu 35º título na carreira. | Foto: Reuters.

Na tarde deste último sábado (17), Athletic Bilbao e Barcelona se enfrentaram na grande final da Copa do Rei. Os dois maiores campeões do torneio buscavam retomar o título que havia ficado com o Valencia em uma final contra o próprio time catalão, em 2019, e com a Real Sociedad em cima do rival do país basco, em 2020.

O último título do Barcelona havia sido em 2018, em uma final contra o Alavés, enquanto o último título do Bilbao foi há muito tempo, em 1984, em cima do próprio Barcelona. Essa foi a nona vez em que os times se enfrentaram na grande final da Copa do Rei, com 7 vitórias para a equipe da Catalunha, enquanto o Athletic venceu apenas duas.

Copa do Rei

A campanha do Athletic Bilbao até a final

Bilbao
Jogadores do Bilbao durante uma partida da Copa. | Foto: Reprodução.

A equipe do Athletic Bilbao entrou na terceira fase da Copa do Rei e seu primeiro adversário foi o pequeno Ibiza Eivissa, da 4ª divisão, e diferentemente de como todo mundo esperava, o time do país basco sofreu para vencer a partida. Saiu atrás do placar logo aos 12 minutos de jogo e conseguiu virar apenas na segunda etapa, com um gol de Raúl García, aos 7 minutos, e outro de Unai Nuñéz, apenas nos acréscimos.

Nas oitavas de final, a equipe enfrentou o Alcoyano, também da 4ª divisão, porém tinha eliminado o Real Madrid na fase anterior. E mais uma vez, o Athletic sofreu para ganhar, de virada novamente. Saiu perdendo aos 40 minutos da primeira etapa e conseguiu a virada no segundo tempo, com Asier Villalibre, aos 8 minutos, e Iñaki Williams, principal jogador da equipe, aos 33 minutos.

Raúl García
Raúl García comemorando seu gol contra o Betis. | Foto: Reprodução.

Nas quartas de final, a equipe basca enfrentou seu primeiro adversário da primeira divisão em um confronto muito emocionante com o Real Betis, a equipe comandada por Marcelino García Toral conseguiu a classificação apenas nos pênaltis. Mas, no tempo normal, o empate do Bilbao saiu apenas aos 49 minutos do segundo tempo, com Raúl García. Nas penalidades, Unai Simón pegou as cobranças de Canales e Juanmi, garantindo sua equipe na semifinal.

No último passo para a grande final, o Athletic Bilbao enfrentou o Levante em dois jogos, na partida de ida, empate por 1×1 com gols de Melero, para o Levante, e Iñigo Martínez para o time basco. No jogo de volta, em Valencia, o time da casa saiu na frente com Roger Martí, aos 17 minutos, mas ainda na primeira etapa, aos 30 minutos, Raúl García, de pênalti, deixou tudo igual. Já na prorrogação, Alex Berenguer marcou aos 7 da segunda etapa e colocou sua equipe na final.

A campanha do Barcelona

Equipe do Barcelona
Equipe do Barcelona comemorando uma das vitórias. | Foto: Reprodução.

Em sua estreia na Copa do Rei, o Barcelona enfrentou o Cornella, equipa da quarta divisão espanhola, e como todo mundo já esperava, dominou o jogo, mas com uma atuação espetacular do goleiro Ramon Juan, que pegou dois pênaltis no tempo normal, o jogo foi decidido apenas na prorrogação, quando com Dembelé e Braithwaite, a equipe catalã marcou duas vezes e se livrou de passar um vexame.

Nas oitavas de final, a equipe comandada por Ronald Koeman enfrentou o tradicional Rayo Vallecano, time que já figurou diversas vezes na elite e agora se encontra na segunda divisão. E com uma partida pouco movimentada, o Barcelona venceu por 2×1 com gols de Messi e De Jong, de virada, após o time de Madrid sair na frente com Fran García, aos 15 minutos da segunda etapa.

Barcelona e Granada
Barcelona e Granada fizeram um dos melhores jogos da temporada. | Foto: Sergey Supinsky.

Nas quartas de final, a equipe da Catalunha enfrentou o Granada, rival da primeira divisão, e os dois times protagonizaram um show de futebol. No Estadio Nuevo Los Carmenes, a equipe da casa abriu 2×0 com Kenedy, aos 33 do primeiro tempo, e Soldado, aos 2 minutos da etapa final. Porém, no apagar das luzes, com Griezmann aos 43 e Alba aos 47, o Barcelona conseguiu levar a partida para prorrogação. Na etapa complementar, o time catalão foi melhor e conseguiu marcar mais 3 gols, com Alba e Griezmann, de novo, e um de De Jong, classificando-se para a semifinal.

Na semifinal, o Barcelona enfrentou o Sevilla e, na partida de ida, no Ramón Sánchez Pizjuán, a equipe da casa foi melhor e venceu por 2×0, com gols de Jules Koundé, aos 25 da primeira etapa, e Rakitic, aos 40 do segundo tempo. Mas na partida de volta, o Barcelona conseguiu a remontada, com um gol de Dembelé aos 12 minutos da etapa inicial, com Piqué, aos 49 minutos do segundo tempo, e Braithwaite, aos 5 minutos da prorrogação. Além de tudo isso, Ter Stegen ainda pegou um pênalti batido por Ocampos que poderia garantir o Sevilla na grande final.

A grande disputa pelo título

futebol
Jogadores do Barcelona comemorando após o apito final. | Foto: Reprodução.

A grande final entre Barcelona e Athletic Bilbao tinha tudo para ser bem equilibrada, assim como todos os últimos confrontos. E foi o que realmente aconteceu no primeiro tempo, quando o esquema mandado a campo por Marcelino conseguia anular todas as chegadas da equipe de Ronald Koeman ao ataque.

Mas, na segunda etapa, quando o treinador do Athletic recuou mais o time, todo o projeto veio abaixo, Griezmann marcou o primeiro aos 15 minutos, De Jong aumentou aos 17, e Messi marcou duas vezes, aos 23 e aos 27, garantindo o título com 4 gols em apenas 12 minutos. Com isso, o Barcelona chegou ao seu 31º título da Copa do Rei e abriu ainda mais vantagem contra o Athletic Bilbao, o segundo nessa lista.

Então, parabéns a todos culés, e eu deixo uma pergunta no final desse texto: só a Copa do Rei é suficiente para a permanência de Lionel Messi, ou ainda é difícil que o maior jogador da história do Barcelona fique no clube por mais algumas temporadas?

________________________________
Por Leonardo Pignatari – Fala! Esporte em Pauta

Tags mais acessadas