Menu & Busca
Jovens bailarinos, do interior para o mundo

Jovens bailarinos, do interior para o mundo

Por Beatriz Pugliese – Fala!PUC

Jovens bailarinos dedicam suas vidas por uma oportunidade no mundo da dança.

A 60km da Grande São Paulo, Jundiaí é uma cidade interiorana que se encontra em constante crescimento. Devido a prestigiada Faculdade de Medicina local, Jundiaí se tornou atrativa para muitos jovens. Entretanto, um grupo específico tem o sonho de deixar a cidade natal para dedicar sua vida a um dos esportes mais complexos. Esse grupo é formado por bailarinos homens e mulheres, crianças e adultos.

Os principais destinos são a Companhia de Dança de São Paulo e a Escola Bolshoi de Joinville, que realizam apresentações no país todo e até no exterior. Existe ainda um sonho maior de conquistar uma vaga nas tão sonhadas companhias da Europa, berço do Ballet. É o caso de Jonathan dos Santos, ex-dançarino da Companhia Danser de Jundiaí, e hoje faz parte do corpo de baile da Gauthier Dance, na Alemanha.

O reforço mental é essencial para o bom desenvolvimento do bailarino e o projeto de Talita é bem profundo.

“Hoje, temos acompanhamento de uma psicóloga para entender o funcionamento desse novo adolescente inserido no mundo das redes sociais.”

[read more=”Leia Mais” less=””]

  O avanço da tecnologia trouxe a divulgação constante de opiniões e ideias através das redes sociais por qualquer usuário. Tal situação transformou a vida da sociedade, inclusive em relação a cultura. “Ao mesmo tempo em que a mídia favorece, ela também é desafiadora no sentido da valorização do professor em geral e muito mais na área da arte corporal ”, diz Talita sobre esse assunto.

  Ela recorda com orgulho a trajetória de seu ex aluno Jonathan e conta como foi seu breve retorno em 2017 para um workshop sobre dança contemporânea que ele realizou com os alunos do Danser. “Aqui ele teve as memórias de tudo que aprendeu e se tornou. Jonathan foi uma evolução constante, de um bailarino que tinha muitas dificuldades físicas, porém sua mente superou isso”, afirma Talita.  

  O Festival de Joinville é o evento de dança mais importante do Brasil. Ele acontece todo ano no mês de julho e conta com performances de escolas do país todo e até do exterior. A mesa de jurados é composta por bailarinos renomados e as coreografias campeãs recebem troféus, medalhas e um prêmio em dinheiro, que varia entre R$ 9 e R$ 25 mil.  A Companhia Danser já compareceu a diversas edições do festival, entretanto esse ano Talita preparou um projeto diferenciado. A professora vai sozinha à cidade para participar de cursos e inovar suas aulas. “Quando foco em mim acabo focando indiretamente no desenvolvimento das alunas também.” Ela comentou também que novidades são essenciais para manter a dinâmica das aulas. “A motivação é um desafio eterno.”

“É muito fácil a gente querer chegar ao palco. O problema é o caminho que nós percorremos até ele”, acrescenta a diretora.

[/read]

Confira também:

 5 Shows em Abril que Você Não Pode Perder

Melhores campings do interior de São Paulo

1 Comentário

  1. Gustavo
    11 meses ago

    Achei incrível as referências e uma excelente reportagem.