Cadastre-se e tenha acesso a conteúdos exclusivos!
Quero me cadastrar!
Menu & Busca
Ato Contra a Redução da Maioridade Penal

Ato Contra a Redução da Maioridade Penal

Me desloquei ontem até a manifestação, que tinha como ponto de encontro o MASP, e que iria se deslocar até a praça Roosevelt. Sinceramente, acredito que todas aquelas pessoas não queriam estar ali, numa noite de terça feira chuvosa, pra ter que dialogar com o povo sobre uma questão tão óbvia (pelo menos pra mim): um menor não vai matar alguém por vontade própria, mas sim porque ele precisa, ele foi forçado a entrar pro crime. Essa foi a oportunidade e a condição que ele teve na sua infância. Eles são basicamente usados, manipulados e envolvidos pela única oportunidade que lhe dá esperança de uma vida digna. E que bela oportunidade, né.

Precisamos rever Cidade de Deus. O maior filme nacional de todos os tempos parece que foi esquecido por muita gente.

 

Mas, vamos voltar ao ato. Me deparei com uma mobilização feita por jovens de todas as idades, desde alunos do ensino médio até universitários, e também uma significativa parcela de adultos que beiravam seus 50 anos de idade. A organização estava tranquila, o carro de som dava voz aos coletivos e aos estudantes, e os gritos criticavam a polícia, o Cunha, a falta de investimento em educação, entre vários outros pontos.

Conversei com alguns participantes do ato, e eles falaram de modo direto e objetivo o motivo de estarem nas ruas ontem a noite:

E você pode ouvir aqui um pouco do que foi falado no carro de som:

Após a manobra do deputado federal Eduardo Cunha, presidente da Câmara dos Deputados, o projeto de redução da maioridade penal (para crimes hediondos) passará ainda por 3 votações. Será votado em segundo turno pela Câmara, e em dois turnos pelo plenário do Senado. Se for aprovada, a proposta será promulgada pelo Legislativo, que pode inserir a emenda sem a interferência da presidenta Dilma. A nova proposta diminui de 18 para 16 anos a idade penal no Brasil, no caso de crimes como homicídio doloso, lesão corporal seguida de morte e atos infracionais hediondos.

O próximo ato contra a redução já tem data marcada, e você pode conferir o evento clicando AQUI.

FOTO CAPA IMG_20150707_181622392

 

Por: Marcelo Gasperin – Fala!Universidades

 

0 Comentários

Tags mais acessadas