Home / Festas / Cobertura de Festas / A Atléticolata – Rumo ao Interpsico em 80 fotos

A Atléticolata – Rumo ao Interpsico em 80 fotos

Por Daniel Yazbek e Giovanna Cicerelli – Fala!PUC

 

No sábado dia 07 de Abril, a quadra da escola de samba Mocidade Unidos da Mooca recebeu a festa que marcou o início de uma nova era: PsicoLata – bateria do curso de Psicologia da PUC – e Manda Chuva – bateria da FFLCH – se juntaram para fazer muito barulho naquela tarde de sol.

Logo na chegada, a galera foi recebida por um shot caloroso de boas-vindas de cachaça de jambu – aquela bebidinha que deixa a boca dormente e a língua anestesiada. Fora pinga, o rolê open-bar também contou com diversas biritas, como breja, catuaba, askov e, claro, água.

Como não podia faltar, a organização da festa realizada pela AtléticoLata – Psico PUC – firmou uma parceria com o FoodTruck vegetariano Granbom Veg, que se encontra na Cidade Universitária durante a semana, mais especificamente, na Escola Politécnica (Poli) ou no Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Seu cardápio é repleto de coisinhas super gostosas, tem pizza de marguerita, de mix de cogumelos e de calabresa vegetariana com mussarela – sim, caros amigos, calabresa vegetariana. Além de bowl de shimeji e lanche de falafel burger ou calabresa com vinagrete – exato, aquela mesma deliciosa calabresa vegetariana.

 

 

Com o decorrer da festa, rolaram diferentes boons de comidinhas, entre eles de Clube Social, Bis, Bubaloo e Doritos – fala sério né, que galera maravilhosa, mesmo quem não queria gastar dinheiro com comida teve seu estômago forrado pra aguentar até o final sem passar mal.

A Manda Chuva foi quem abriu a janela de apresentações e, quando o repique tocou, a galera entendeu o recado. Samba. Qual foi o resultado? Integração máxima a todo vapor – e não tinha como ser diferente. Uma certa atmosfera de Jogos Universitários foi criada e, depois de uma atuação impecável da galera da FFLCH, chegou a vez dos donos da casa “tocarem o terror”. A PsicoLata entrou em cena por volta das 18:30 e, com um repertório de músicas próprias, fez a alegria de quem tanto esperava ouvir e dançar ao som de sua bateria. O surdo deu o ritmo da festa.

Teve de tudo: Pop, Funk, Rap, Pancadão, Axé, Chachado, Eletrônico, Forró… assim todo mundo se sentiu representado. E não precisa nem falar, liberdade de expressão e combate ao preconceito imperou no ar, assim, todos ficaram à vontade. O rolê rolou até altas, e quem ficou até o final, saiu de lá com um ar de dever cumprido, afinal, já é InterPsico não é mesmo?

 

Confira também

Fotos: Cervejada do DECA – PUC

Por Rodrigo Galvão e Isabela Fakelmann – Fala!MACK   Muita curtição, bons drinks, rolê com ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *