As músicas do grupo Blackpink são sobre relacionamento abusivo?
Menu & Busca
As músicas do grupo Blackpink são sobre relacionamento abusivo?

As músicas do grupo Blackpink são sobre relacionamento abusivo?

Home > Entretenimento > Música > As músicas do grupo Blackpink são sobre relacionamento abusivo?

Blackpink é um grupo musical feminino sul-coreano de Korean pop (k-pop), fruto da empresa YG Entertainment, que ascende desde o ano de seu debut, em 2016. Ele é composto pelas artistas Lisa, Jennie, Rosé e Jisoo. 

Da esquerda para a direita: Lisa, Jisoo, Jennie e Rosé. | Foto: Jovem Nerd.

Nota-se a grande influência do grupo não apenas pela quantidade de covers de suas coreografias nas redes sociais, mas também pelos números de visualizações em seus vídeos clipes que são impressionantes: 

  1. Boombayah (08/08/2016): 969 milhões
  2. Whistle (08/08/2016): 548 milhões
  3. Playing With Fire (31/10/2016): 556 milhões
  4. Stay (31/10/2016): 227 milhões
  5.  As if it’s your last (22/06/20172017): 866 milhões
  6.  DDU-DU DDU-DU (14/06/2018): 1,3 bilhões
  7.  Kill This Love (04/04/2019): 1 bilhão
  8.  How You Like That (26/06/2020): 517 milhões
Blackpink. | Foto: Palco Pop.

Blackpink

Blackpink possui várias características que ressaltam a sua singularidade, dentre elas os vocais das participantes, a presença de palco e a força das letras. Porém, hoje, ressalto uma característica não muito conhecida, até porque desconheço qualquer outra manifestação que a explique como a seguinte matéria: estariam as letras das principais faixas interligadas em apenas uma história?

O primeiro single do grupo, Boombayah, o eu-lírico (feminino) relata o quanto só deseja dançar, o quanto gosta da atmosfera do lugar em que se encontra, possivelmente uma balada. Porém, no local, é atraído por uma pessoa pela qual se apaixonou:

[…]A luz dançante me envolve/ Do preto ao rosa/ Onde quer que eu esteja, eu sou especial, oh sim/ Não me importo se você me olha ou não, eu só quero dançar
[…]
Eu gosto, eu gosto dessa atmosfera/ Eu gosto, eu gosto de você/ Estou me apaixonando por você esta noite
Eu só quero dançar com você

O segundo single do grupo, Whistle, o locutor demonstra de maneira mais clara os seus sentimentos, expondo como não consegue esquecer uma certa pessoa, e que, apesar de vários garotos mostrarem-se como interessados, ela continua tendo olhos apenas para o mesmo rapaz. Sabemos que o sexo é masculino por essa faixa começar com “Hey, boy”. Seria, então, o mesmo garoto da música anterior?

Hey, boy
[…]Você é tão bonito
Eu não consigo te esquecer/ Seus olhos ainda fazem/ Meu coração palpitar, boom, boom
24 horas por dia, 365 dias por ano/ Eu só quero estar com você/ Durante o dia e a noite/ Eu quero você bem assim, ooh, ooh
Todos os caras me olham todos os dias/ Todos eles pensam que podem me ter
Eu nunca quis muito/ Eu quero o seu coração

No contexto da terceira música lançada, Playing with fire, é retratado o fortalecimento desse laço, e a garota envolve-se aos poucos nessa nova experiência. Apesar de saber que essa dança de sentimentos será perigosa, ela está disposta a arriscar:

A minha mãe me dizia todos os dias/ Tome cuidado com homens/ Porque o amor é como brincar com fogo/ Machuca, eh
Minha mãe pode estar certa/ Porque quando vejo você, meu coração fica quente/ Porque ao invés de medo/ Minha atração fica maior?

No quarto single do grupo, Stay, percebemos uma abordagem diferente. Essa relação apresenta-se como triste, como algo que fizesse o eu poético sofrer. Mesmo com isso, ele deseja permanecer nesse relacionamento:

[…] Você não me valoriza/ Mas você é assim
E mesmo assim fique, fique, fique comigo
Essa melodia triste se assemelha a você/ Ela também me faz chorar eh/ Seu aroma é um doce crime/ Eu te odeio muito, mas ainda te amo

A prova de que, apesar dos sentimentos ruins que esse menino traz para a locutora, ela continua envolvida. Entretanto, agora, de maneira mais forte. Na quinta música do grupo, As if it’s your last, ela se entrega completamente ao seu amor, e volta a pedir reciprocidade:

[…] É como se eu conseguisse te segurar, mas não consigo/ Você não é fácil, e é por isso que eu te quero mais/ Não consigo controlar meu coração, é ridículo
[…] Querido, me abrace forte até eu explodir/ Pare de pensar, o que é tão difícil nisso?/ Me beije como se fosse uma mentira
Como se eu fosse seu último amor

Agora vem a parte mais interessante. Na música DDU-DU DDU-DU a mulher mostra-se como forte, como se não dependesse daquilo ou de ninguém…

[…] Meus padrões estão no topo/ Como um peixe na água/ Sou meio intensa, sou tóxica/ Você está encrencado, eu sou sexy
Pense duas vezes/ Porque eu não consigo ser legal como todo mundo/ Não me entenda mal/ Eu apenas sorrio para mim mesma

Teria ela então, ao perceber o quanto estava ficando vulnerável naquele relacionamento, visto a necessidade de apresentar-se como independente? Se essa foi a estratégia, funcionou, pois no momento em que parou para pensar em si mesma e valorizar-se, reconheceu que deveria matar aquele amor. Na próxima música, Kill this love, isso fica muito evidente:

[…] Depois de um doce olá, sempre há um amargo adeus/ Depois de uma noite muito louca, há sempre um preço a se pagar

Essa “noite muito louca” é, possivelmente, o contexto da música Boombayah. Ela ainda continua:

[…] O que eu deveria fazer? Eu não aguento ser tão fraca/ Enquanto me forço a cobrir meus olhos/ Eu preciso dar um fim a esse amor
Vamos matar esse amor!/ Sim, sim, sim, sim, sim

Finalmente, vemos que a moça conseguiu superar esse relacionamento abusivo na música mais recente do grupo, How you like that:

Eu desmoronei na sua frente/ Cheguei ao fundo do poço e afundei ainda mais/ Tentando segurar a pouca esperança que restava/ Estiquei as duas mãos para o alto
Iluminando o céu novamente nesse lugar escuro/ Olhando em seus olhos, te dou um beijo de despedida/ Ria o quanto quiser enquanto pode/ Agora é a sua vez, um, dois, três
Ha, o que você acha disso? […]
O dia em que caí sem minhas asas/ Aqueles dias obscuros em que eu estava presa/ Você devia ter acabado comigo quando teve a chance
Olhe para o céu, é um pássaro, é um avião

Se isso não é uma musica sobre superação, eu não sei o que é. Realmente espero que a intenção da YG Entertainment tenha sido a de fazer um núcleo comum entre as músicas, isso tornaria o grupo ainda mais singular. 

Referências:
https://pt.quizur.com/list/videografia-blackpink-ordem-cronologica-84wThttps://www.letras.mus.br/

_________________________________
Por Eduarda Leite – Fala! UFG

Tags mais acessadas