Apostando a dois: Casal quer renovar o mercado de apostas esportivas
Menu & Busca
Apostando a dois: Casal quer renovar o mercado de apostas esportivas

Apostando a dois: Casal quer renovar o mercado de apostas esportivas

Home > Lifestyle > Apostando a dois: Casal quer renovar o mercado de apostas esportivas

Casal busca renovar o mercado de apostas esportivas com a inclusão da mulher e conciliação do relacionamento a dois.

O mercado de apostas esportivas vem se tornando cada vez mais notório. O que não é tão visto, porém, são mulheres nesse cenário. Pensando nisso, os apostadores profissionais Lucas Aguiar, 23, e Camila Soares, 25, criaram o projeto Apostando a Dois com o objetivo de mostrar que é possível conciliar o mundo das apostas com a vida de casal.

apostas esportivas
Lucas Aguiar, 23, e Camila Soares, 25, criaram o projeto Apostando a Dois.

Inicialmente, Lucas, advogado por formação, assumiu um projeto de dicas esportivas junto com alguns amigos, e Camila, que tinha outros planos profissionais, não gostava muito da ideia.

Mas com o passar do tempo, ao ser apresentada a esse meio, Camila passou a se profissionalizar no assunto, assim como o namorado. Dessa forma, os dois embarcaram nessa aventura de viver juntos um negócio desafiador.

O ABISMO ENTRE O FUTEBOL E OS OUTROS ESPORTES É CADA VEZ MAIOR

Mercado de apostas esportivas

O mercado de apostas esportivas, por sua vez, não é simples. Por trás das apostas existe um mercado propriamente financeiro, onde trabalha-se duros investimentos, e por isso, exige muito estudo.

Além disso, há muita resistência por parte das pessoas próximas de quem escolhe viver desse meio, especialmente entre casais. O projeto Apostando a Dois quis mostrar que essa barreira pode ser quebrada. O casal conta que sofreu no começo para se entender.

Eu tinha muito preconceito com o Lucas, então eu poderia muito bem ter sido a pessoa que barrou ele no início.

conta Camila.

JOGOS OLÍMPICOS DE TÓQUIO: CONFIRA AS NOVIDADES NOS ESPORTES

No fim, os dois conseguiram harmonizar o profissional com o pessoal e se tornaram ainda mais unidos.

A gente criou esse projeto exatamente para sermos uma referência para outros casais que sofrem por não conseguirem conciliar a vida de casal com essa nova vida profissional.

afirma Lucas.

Mulheres no mercado de apostas esportivas

No começo havia muito receio da parte de Camila sobre a resistência dos homens quanto a uma mulher nessa esfera predominantemente masculina. Tanto que, em seu início, não assinava seu conteúdo e publicava tudo anonimamente.

Isso pareceu facilitar seu caminho, pois quando assumiu sua identidade, já tinha consolidado um mercado próprio e pouco explorado, no qual é referência nos dias de hoje.

OS 17 ESPORTES MAIS PERIGOSOS DO MUNDO

No mercado de escanteio já teve muita gente que começou por minha causa. Eu fiquei muito surpresa, porque além deles não terem essa resistência de não me levar a sério por ser mulher, eles ainda deram chance para o mercado que eu faço.

declara Camila.

O casal é bem rígido quanto as políticas de boa convivência em seus grupos, procurando garantir que todos possam falar e ser ouvidos. Talvez por isso, em seus canais existem pouquíssimas declarações preconceituosas, embora seja algo comum no contexto esportivo.

A ideia do projeto em si foi por isso. Querendo ou não é um mercado muito machista, são poucas as mulheres que entram nesse meio e eu queria que ela fosse uma das pioneiras nisso, porque via o quanto ela era boa. Não existe diferenciação, não é porque sou homem que eu entendo mais, ela é a melhor no que faz. 

diz Lucas sobre a sócia e namorada.

CROSSFIT: O ESPORTE DA TERCEIRA IDADE

____________________________________
Por Bianca Antunes Fala!MACK

0 Comentários

Tags mais acessadas