Após mais de quatro meses de paralisação, o Paulistão está de volta
Menu & Busca
Após mais de quatro meses de paralisação, o Paulistão está de volta

Após mais de quatro meses de paralisação, o Paulistão está de volta

Home > Notícias > Esporte > Após mais de quatro meses de paralisação, o Paulistão está de volta

O longo hiato chegou ao fim, e o campeonato paulista (Paulistão) voltará nesta quarta-feira 

Quatro meses e oito dias. Este é o tempo exato da última partida de futebol profissional praticada no estado de São Paulo. O dérbi campineiro entre Guarani e Ponte Preta, disputado no dia 16 de março, marcou em grande estilo a despedida do futebol no estado devido à paralisação por conta da pandemia.

Em um jogo já sem torcida, a “macaca”, que vive situação complicada na tabela, abriu 2 a 0 no final do primeiro tempo com gols de Alison e Roger. Na segunda etapa, o lado verde da cidade se impôs e conseguiu uma virada histórica contra o seu maior rival, ao terminar a partida com um improvável 3×2 para o Guarani, com gols de Júnior Todinho, Juninho e uma verdadeira pintura do lateral esquerdo Thallyson para dar a vitória ao time bugrino.

Paulistão
Taças das finais do Paulista de 2018 entre Palmeiras e Corinthians. | Foto: Reprodução.

Paralisação do Paulistão e impactos

O campeonato foi interrompido com duas rodadas faltando para terminar a primeira fase, e alguns times de fora da capital vinham fazendo uma excelente campanha, como o Santo André, que era, e ainda é, líder do grupo B, que possui também o Palmeiras, o Red Bull Bragantino, que é líder do grupo D, o grupo do Corinthians, e a equipe do Mirassol, que tem 16 pontos e é vice líder no grupo do São Paulo.

Porém, com a parada, grande parte dos clubes menores, mesmo aqueles que vinham fazendo uma boa campanha, tiveram dificuldades para manter seus atletas e comissões técnicas, e muitos acabaram se enfraquecendo ao perderem suas principais peças, destacando principalmente as equipes de Santo André e Mirassol, que se antes podiam sonhar com algo a mais no campeonato, infelizmente, agora, ficou bem mais difícil.

A situação de algumas equipes grandes antes da parada, também não era das melhores. Tanto técnica, quanto financeiramente. São Paulo e Palmeiras eram as equipes que apresentavam um melhor futebol, e até aquele momento, eram as duas melhores equipes do estado, em que talvez o tricolor paulista estivesse até um pouco acima de seu rival, devido ao excelente trabalho de seu comandante Fernando Diniz.

Em relação a Corinthians e Santos, a situação já era outra. O alvinegro da capital, não conseguiu funcionar sob o comando de Tiago Nunes, e foi para a parada com apenas a 3ª colocação de seu grupo, atrás de RB Bragantino e Guarani, estando 5 pontos atrás do 2º colocado, inclusive com chances, mesmo que remotas, de rebaixamento.

Já o alvinegro praiano, estava em uma situação de tabela muito mais tranquila, liderando o Grupo A com folga. Porém, o Santos está no grupo mais fraco do campeonato, e com seus 15 pontos, não estaria classificado para a fase “mata-mata” em nenhum outro grupo. O técnico português Jesualdo Ferreira não conseguia fazer um bom trabalho e isso somado com o enfraquecido elenco do Santos, resultava em um futebol muito aquém do esperado.

Futebol brasileiro: Situação do times

Grande parte dos times já tinham dívidas exorbitantes e a paralisação para a pandemia agravou essas situações ainda mais. Cortes salariais, protestos de jogadores, ex-atletas processando seus clubes, atletas que ainda jogam processando seus próprios clubes.

Os bastidores dos grandes clubes, principalmente Santos, Corinthians e São Paulo, estão pegando fogo, e muitas dessas situações ainda estão pendentes.

Em relação ao lado esportivo, o Palmeiras acaba entrando nesse meio também. Não é segredo para ninguém que o alviverde é o clube paulista com o maior aporte financeiro e tem o elenco mais recheado dentre os quatro grandes.

Mas o clube sofreu com a perda de uma peça fundamental, a de seu ídolo Dudu, que foi para o futebol do Catar, e, sem dúvida, deixa o ataque palmeirense enfraquecido.

Retorno do futebol

Neste dia 22, a tão sonhada volta do futebol chegou, e quis o destino que fosse com um grande jogo. Logo na primeira rodada de futebol após o início da quarentena, Corinthians e Palmeiras se enfrentarão na Arena Corinthians, em um duelo decisivo, principalmente para a equipe de Itaquera, que busca a redenção após um começo de ano conturbado, e ainda sonha com a classificação.

Já para o Palmeiras, uma vitória pode colocá-lo na liderança do grupo e, de quebra, o direito de poder brincar e provocar de maneira saudável, o seu maior rival.

volta do futebol
O último Corinthians e Palmeiras, disputado pelo Brasileirão 2019, no Pacaembu. | Foto: Marcos Ribolli.

A equipe Santista também joga nesta quarta-feira, contra o Santo André, na Vila Belmiro. Com a classificação praticamente garantida, o Santos busca praticar um futebol melhor, mais consistente e ver se, dessa maneira, consegue abafar a gigantesca crise que assola o time da baixada.

O São Paulo tem parada duríssima na quinta-feira contra o Red Bull Bragantino no Morumbi. As duas equipes vinham fazendo um grande campeonato, e o São Paulo praticava um grande futebol até aquele momento, em que o trabalho de Diniz começava a dar frutos, mas, com a parada, todo aquele embalo foi também paralisado e, agora, resta saber como que a equipe do Morumbi voltará para a continuação do campeonato.

Após longa espera, o futebol está de volta e promete voltar com tudo. Seis jogos separam os times da grande final do Paulistão, e aqueles que estiverem melhor preparados depois de longos 4 meses, já podem estar um passo à frente de seus rivais na corrida pelo título estadual.

Qual time sairá vencedor no fim, ainda não sabemos, mas sabemos que o campeonato voltará pegando fogo e muitas surpresas podem aparecer no caminho dos grandes clubes do estado. Calma torcedor! Em apenas algumas horas, o nosso futebol estará de volta.

jogos paulistão
Relação dos primeiros jogos do Paulistão após a paralisação. | Foto: FPF.

____________________________
Por Filipe Saochuk – Fala! PUC

Tags mais acessadas