'AmarElo': filme conta a trajetória de Emicida e do Movimento Negro
Menu & Busca
‘AmarElo’: filme conta a trajetória de Emicida e do Movimento Negro

‘AmarElo’: filme conta a trajetória de Emicida e do Movimento Negro

Home > Entretenimento > Cinema e Séries > ‘AmarElo’: filme conta a trajetória de Emicida e do Movimento Negro

AmarElo – É Tudo Pra Ontem estreou hoje (8) na Netflix e é um retrato da luta do rapper Emicida para alcançar os palcos. No filme, a história do cantor e ativista se mistura com a luta negra, e com trechos de seu show no Theatro Municipal de São Paulo. Porém, a narrativa não se prende apenas ao Emicida, mas a todos que participaram do álbum, do show e da vida do rapper.

O documentario é homônimo ao álbum lançando pelo rapper em outubro de 2019. O projeto traz parcerias como Zeca Pagodinho, Fernanda Montenegro, Drik Barbosa, Mc Tha. Na faixa-título AmarElo, as participações especiais são de Pabllo Vittar e Majur.

AmarElo – É Tudo Pra Ontem: uma viagem no tempo

No documentário AmarElo, Emicida retorna a suas origens para explicar o significado do álbum de mesmo título que o filme. Além disso, o cantor constrói sua história de vida como Leandro/Emicida a partir das lutas do Movimento Negro, que são narradas em paralelo à vida do rapper.

O filme faz diversas voltas ao passado que explicam como o cantor chegou à fase atual de sua carreira, com seu show de estreia do álbum AmarElo no Theatro Municipal de São Paulo. Além da história de Emicida, a vida dos convidados de seu projeto, como Pabllo Vittar são exploradas, se ligando à vida do cantor no fim.

O rapper Emicida se apresentou no Theatro Municipal de São Paulo na estreia de seu álbum AmarElo.
O rapper Emicida se apresentou no Theatro Municipal de São Paulo na estreia de seu álbum AmarElo. | Foto: Reprodução.

A mensagem que o documentário deseja passar é que tudo se conecta e que passado, presente e futuro estão em uma única linha que se influenciam. O exemplo dado por Emicida para explicar sua vida e como o passado reflete nela é o ditado iorubá: “Exu matou um pássaro ontem, com a pedra que arremessou hoje”.

O documentário possui 1h29 e está disponível na Netflix para todos que desejam conhecer melhor o trabalho por trás do álbum e da vida de Emicida.

Álbum AmarElo

O álbum AmarElo é o terceiro na carreira de Emicida, gravado em estúdio. Ele conta com 11 faixais e parcerias exclusivas para cada uma delas, sendo a música título em conjunto com Pabllo Vittar e Majur. As músicas presentes são:

1.“Principia” (feat. Fabiana Cozza, Pastor Henrique Vieira, Pastoras do Rosário)5:55
2.“A Ordem Natural das Coisas” (feat. Mc Tha) 3:55
3.“Pequenas Alegrias da Vida Adulta” (feat. Thiago Ventura)4:52
4.“Quem Tem Um Amigo (Tem Tudo)” (feat. Zeca Pagodinho e Tokyo Ska Paradise Orchestra)4:09
5.“Paisagem”  3:09
6.“Cananéia, Iguape e Ilha Comprida”  5:35
7.“9nha” (feat. Drik Barbosa)2:57
8.“Ismália” (feat. Larissa Luz e Fernanda Montenegro)5:57
9.“Eminência Parda” (feat. Dona Onete, Jé Santiago, Papillon)4:04
10.“AmarElo (feat. Pabllo Vittar e Majur)5:20
11.“Libre” (feat. Ibeyi)2:49
Músicas presentes no álbum AmarElo, do rapper brasileiro Emicida.

_______________________________________
Por Luiza Nascimento – Redação Fala!

Tags mais acessadas