Aluno é expulso da USP por fraudar cotas raciais e sociais
Menu & Busca
Aluno é expulso da USP por fraudar cotas raciais e sociais

Aluno é expulso da USP por fraudar cotas raciais e sociais

Home > Universidades > Aluno é expulso da USP por fraudar cotas raciais e sociais

A USP expulsou pela 1ª vez um aluno do curso de Relações Internacionais por fraudar o sistema de cotas raciais e sociais da universidade. De acordo com comunicado feito pela faculdade na última segunda feira (13), o estudante não conseguiu comprovar a autodeclaração.

Cotas Raciais
Aluno é expulso da USP por fraudar cotas raciais e sociais. | Foto: Reprodução.

Pela 1ª vez, USP expulsa aluno por fraudar cotas raciais e sociais

A denúncia de fraude no sistema de cotas raciais e sociais foi feita pelo coletivo Lélia Gonzalez de Negras e Negros do Instituto de Relações Internacionais da USP.

A Comissão de Acompanhamento da Política de Inclusão da USP analisou o requerimento que acarretou na expulsão do estudante Braz Cardoso Neto, de 20 anos, que ingressou na faculdade utilizando o sistema de cotas raciais, se autodeclarando pardo com ascendência negra e baixa renda familiar.

O universitário não conseguiu comprovar sua descendência negra e nem a baixa renda familiar que afirmou ter. A expulsão do jovem da universidade também o impede de se matricular na USP pelos próximos 5 anos.

Dessa forma, a invalidação da matrícula, aprovada pela Congregação do IRI, a quem cabe a decisão final sobre o tema, tomou como base o não atendimento do critério social e dos requisitos necessários para o preenchimento da vaga nessa modalidade.

Diz nota divulgada pela USP

O Vestibular Fuvest passou a aceitar cotas raciais e de escola pública para ingresso na Universidade de São Paulo a partir de 2017. Segundo o G1,  a USP quadruplicou o número de estudantes de graduação que se declaram pretos, pardos ou indígenas nos últimos 10 anos.

Em decisão inédita, a UnB (Universidade de Brasília) também expulsou, essa semana, 15 estudantes por fraudarem o sistema de cotas para ingressarem na universidade. A decisão foi assinada nesta segunda-feira (13/7), pela reitora da instituição Márcia Abrahão. 

Tags mais acessadas