Cadastre-se e tenha acesso a conteúdos exclusivos!
Quero me cadastrar!
Menu & Busca
Além do Fashion Week

Além do Fashion Week

Por Marina Pires e Maria Fernanda Favoretto – Fala!PUC

A semana de moda mais importante do país, o São Paulo Fashion Week, celebrou nesta 45ª edição o poder transformador da energia criativa. Buscando inspiração no designer Conrado Segreto, o evento teve como tema principal a liberdade vital de expressão. Com média de sete desfiles por dia, o facebook, twitter e instagram bombaram. Com postagens, stories e lives, o glamour foi altamente evidenciado pelas publicações que transformavam o utópico mundo da moda em um mundo mais próximo da nossa realidade. Foi ai que paramos para refletir até onde o “profissional” entra em jogo, conflitando com o que nós enxergamos como uma posição de status social.

Ter um convite, ou melhor, ir ao SPFW é questão de admiração. Não necessariamente você precisa ir a um desfile, diferente das outras temporadas de moda ao redor do mundo. A semana de moda paulistana oferece uma espécie de lounge onde você encontra exposições, lojas, espaço para fotos, food trucks e por onde circula a imprensa, as blogueiras, youtubers, modelos, estilistas e toda galera do mundo da fama. Assim, o SPFW vai muito além da passarela e de um espaço de exposição. Ele é status, glamour, selfie mas, principalmente, competição, e todos esses fatores ficam nítidos dentro das redes sociais. Poucos estão lá para ver o que vai ser tendência nas próximas estações. As pessoas querem ver as blogueiras, fazerem selfies, postarem que foram ao evento e tirarem fotos dos seus looks. A tentativa de se destacar e diferenciar acaba sendo a mesma dentro de um mesmo padrão, dentro de uma mesma moda.

[read more=”Leia Mais” less=””]

A contemporaneidade da moda é caracterizada por duas vertentes: a moda que surge em lojas maiores, geralmente de departamento, influenciadas pela cultura norte-americana, e que abrangem a maior parte dos consumidores brasileiros, e a moda que é originada por marcas menores e mais exclusivas, estilistas com propostas diferentes do comum. Segundo o livro da jornalista de moda Gloria Kalil, “Fashion Marketing”, quanto menor for a marca, mais investimento será preciso para que ela alcance uma estabilidade no mundo da moda. E já que ela precisa crescer, uma hora ou outra ela irá produzir o que todas as outras lojas e marcas vendem para que assim, atinja o consumidor. Então aquilo que era diferente, tornou-se igual. Aquela marca que tinha uma proposta inédita teve que aderir o fast-fashion como uma forma de sobrevivência.

Apesar das tendências lançadas pelo SPFW, cabe uma reflexão: se está na moda, está na moda para quem? Nem todo mundo tem a ousadia de usar as diversas tendências que o mundo da moda lança, porque na visão delas, acaba caindo muito melhor um óculos amarelo em uma modelo e blogueira do que nelas mesmas: pessoas comuns com vidas normais. Na moda, consumimos muito mais que roupas e acessórios, consumimos um estilo de vida. Mas muitas vezes, temos um estilo de vida que não condiz e se encaixa com aquele proposto pelo universo da moda. Assim, os tais desfiles, fashion weeks e as tendências acabam virando fantasiosos, como se só fosse possível e bonito usar esse estilo de roupa naquele mundo distante que nem todos tem acesso. O que resta é agarrar a moda que está por perto, tornando as roupas democratizadas e os estilos semelhantes, porque é isso que a maioria vai buscar: uma moda que condiz e traduz sua vida cotidiana.

Pela primeira vez os organizadores do evento abriram nesta temporada um dia de visitação aberta e gratuita ao público. O evento que ocorreu no Pavilhão das Culturas Brasileiras Engenheiro Armando de Arruda Pereira, no Parque do Ibirapuera, no dia 22 de abril, abriu as portas do piso térreo do prédio para aqueles que quiseram se aventurar e conhecer do que se trata o SPFW. Esperamos que isso seja projeto para as próximas edições também.

Ir ao SPFW é uma coisa que todos os amantes da moda têm que fazer pelo menos uma vez na vida. No nosso caso, rendeu muitas reflexões, questionamentos e perguntas, mas, por outro lado, muitas fotos e um certo glamour, afinal, também consumimos esse life style.

[/read]

Confira também:

– Mais Diversa, SPFW Tem Anitta e Trabalho De Presidiários Em Seu Primeiro Dia

 

0 Comentários