Alan Turing: veja quem foi o cientista britânico e sua importância
Menu & Busca
Alan Turing: veja quem foi o cientista britânico e sua importância

Alan Turing: veja quem foi o cientista britânico e sua importância

Home > Notícias > Urbano > Alan Turing: veja quem foi o cientista britânico e sua importância

Alan Mathison Turing (1912-1954) foi um cientista, matemático e criptoanalista britânico responsável pelos grandes avanços da ciência da computação durante o século XX. Ademais, Turing foi a peça-chave para o combate das tropas nazistas durante a Segunda Guerra Mundial através do uso da ciência.

Apesar de sua grande contribuição para os rumos da história, Turing foi julgado diante do tribunal britânico, condenado por comportamentos homossexuais – considerados adversos e grosseiros para a época – como punição, o cientista foi submetido a um processo de castração química. Impedido de seguir suas pesquisas, e humilhado em razão de sua orientação sexual, Alan Turing morreu dois anos após a sentença, em 1954, por envenenamento com cianeto.

Em 2013, a Rainha Elizabeth II concedeu a Turing o perdão póstumo, e foi a partir deste ato que a “Lei Alan Turing” foi criada, o que retroativamente perdoou todos os homens condenados e punidos pela legislação que considerava atos homossexuais como controversos.

Alan Turing
Cientista Alan Turing. | Foto: Getty Images.

Desvendando a “Enigma”, de Alan Turing

Como palco das duas grandes guerras, a Europa sofria graves perdas diante da Segunda Guerra Mundial e o nazismo dominava grandes extensões territoriais do continente.

A situação não era favorável para os países Aliados, já que era impossível compreender a comunicação militar nazista interceptada pela Inglaterra. Isso devendo-se ao fato de que as mensagens eram criptografadas pela Enigma – uma máquina de análise criptográfica – o que as tornavam impossíveis de serem lidas.

Entretanto, a participação de Turing na Escola de Código e Cifra do Governo, como membro líder da Hut8, mudou os rumos da história. O cientista iniciou uma série de estudos que seriam decisivos para a resolução das mensagens, estudos estes que se tornaram dois artigos com os nomes de: As aplicações da probabilidade à criptografia e Artigos sobre estatísticas de repetições, ambos publicados no ano de 1941. Foi a partir destes estudos que Alan Turing pôde desenvolver a Bomba Eletromecânica (Bombe) capaz de decodificar a Enigma com mais eficiência do que a Kryptologiczna, de origem polonesa. 

O invento do cientista possibilitou o impedimento de mais invasões nazistas e revolucionou para sempre a ciência computacional, estudiosos estimam que a criação da “Bombe” e sua tecnologia inovadora para a época encurtou o fim da guerra em dois anos e evitou a morte de mais de 14 milhões de pessoas, tornando Turing um herói de guerra e o pai da computação.

Máquinas podem pensar?

A criação da Bomba Eletromecânica não foi seu único destaque dentro da história. Ele também foi o primeiro a postular a ideia de que máquinas poderiam ser capazes de pensar assim como humanos, e até mesmo serem confundidas com eles em uma dinâmica chamada de “Jogo da Imitação”, propondo através disso o “Teste de Turing” em seu trabalho Máquinas computacionais e inteligência (1950). 

Há como imaginar um computador digital que faria bem o Jogo da Imitação?

O Jogo da Imitação

Em 2015 (ano de lançamento no Brasil), a história de Alan Turing tornou-se uma produção cinematográfica e levou o nome de O Jogo da Imitação (The Imitation Game). No filme, Benedict Cumberbatch interpreta Turing e mostra a visão do cientista sobre todo o processo de decodificação da Enigma, e seus dramas pessoais diante da pressão sofrida por ele em um contexto tão obscuro como o da Segunda Guerra Mundial, e diante da pressão de uma sociedade conservadora.

____________________________________
Por Lívia Maria dos Santos – Fala! Cásper

Tags mais acessadas