Acordo de Paris - entenda o que é o tratado
Menu & Busca
Acordo de Paris – entenda o que é o tratado

Acordo de Paris – entenda o que é o tratado

Home > Notícias > Política > Acordo de Paris – entenda o que é o tratado

 O Acordo de Paris é um tratado de âmbito mundial discutido por 195 países durante a Conferência das Partes 21 (COP21) em Paris. O acordo rege as medidas de emissão e gases estufa, como dióxido de carbono, a fim de conter o aquecimento global e promover um desenvolvimento mais sustentável entre os países. 

Acordo de Paris
O Acordo de Paris tem a finalidade de conter o aquecimento global. | Foto: Reprodução.

O tratado foi aprovado em 12 de dezembro de 2015, mas apenas em 4 de novembro de 2016 entrou em vigor, isso porque os países que representavam 55% da emissão dos gases estufa precisavam ratificá-lo para que começasse a valer. A partir do ano de 2020, o Acordo de Paris passa a substituir o Protocolo de Kyoto, assinado em 1997. 

O Acordo de Paris

Todos os países são obrigados a apresentar, a cada cinco anos, voluntariamente, propostas para a revisão de suas contribuições para que suas metas possam ser elevadas. Enquanto os países desenvolvidos, que se encontram à frente do acordo, devem estabelecer metas numéricas a serem alcançadas, os países subdesenvolvidos devem concentrar os esforços em seguir as propostas e metas estabelecidas.

Em linhas gerais, as medidas assinadas pelos países têm como os seguintes pontos como objetivos principais: 

  1. Reduzir o aumento da temperatura a fim de limitar o aumento médio da temperatura a 2°C em relação aos níveis pré-industriais, o que reduz significativamente os impactos das alterações climáticas;
  2. Aumentar a capacidade dos países de adaptação aos impactos das alterações climáticas, promovendo a resiliência do clima e o crescimento baixo da emissão de gases do efeito estufa, sem que a produção de alimentos não seja prejudicada;
  3. Criação de fluxos financeiros que promovam o desenvolvimento a partir da baixa emissão dos gases e desenvolvimento resistente ao clima. 

Além disso, o acordo prevê uma meta para que os países desenvolvidos forneçam suporte tecnológico e financeiro aos outros países. A partir da colaboração, a ideia é que os países subdesenvolvidos possam ampliar as ações propostas para o acordo.

Saída dos EUA

No dia 1 de junho de 2017, o então presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, comunicou oficialmente a saída do país do Acordo de Paris. Sua participação estaria encerrada e poderia ser reconsiderada caso “um melhor acordo” fosse assinado, segundo o ex-presidente.

Donald Trump
Donald Trump. | Foto: Reprodução.

Os Estados Unidos são o segundo maior emissor de gases do efeito estufa, atrás apenas da China. No ano de 2019, as emissões aumentaram em 3,4% em relação ao ano anterior. Em média, 20 toneladas de CO2 são emitidas pelo país todos os anos. 

A saída, por mais que comemorada por alguns membros do Partido de Trump, os Republicanos, foi vista com bastante negatividade tanto por cidadãos americanos como por outros governos, lideranças políticas e organizações ao redor do mundo. 

___________________________
Por Isabela Caperuto – Fala! Cásper

Tags mais acessadas