5 jogadores brasileiros que perderam seu futebol na última década
Menu & Busca
5 jogadores brasileiros que perderam seu futebol na última década

5 jogadores brasileiros que perderam seu futebol na última década

Home > Notícias > Esporte > 5 jogadores brasileiros que perderam seu futebol na última década

No futebol, é muito comum nos depararmos com jogadores que apresentam um desempenho ou talento de encher os olhos, que porventura desaparece, e acabam mantendo um nível muito baixo no resto de suas carreiras. No Brasil, alguns chegam a ser cobiçados por equipes europeias ou até mesmo a vestir a camisa da seleção.

Entretanto, estes se encontram, hoje, com um nível de futebol muito abaixo comparado a aquele que chamou a atenção de todos e, em alguns casos, iludiu os próprios torcedores. Ao desenrolar da matéria, você acompanhará os 5 jogadores brasileiros que perderam o seu bom futebol nessa última década.

5 jogadores brasileiros que perderam seu futebol

Ganso

Ganso
Ganso. | Foto: Reprodução.

Com a sua carreira iniciada em 2008 no Santos, Paulo Henrique Ganso permaneceu no clube até o fim da temporada de 2012 e foi com a camisa do alvinegro praiano que o seu futebol chamou a atenção dos holofotes. Mesmo ganhando sua titularidade absoluta em 2009, foram nas duas temporadas seguintes em que Ganso apresentou um excelente desempenho.

Em 2010, jogando ao lado de grandes destaques, como Neymar, André e Robinho, o meio-campista foi importante para a conquista dos títulos da Copa do Brasil e do Campeonato Paulista, competições pelas quais marcou 13 gols e deu 11 assistências. Neste ano, a expectativa era de que o jogador fosse convocado para a Copa do Mundo na África do Sul, que ocorreu em junho, mas o técnico Dunga optou por sua ausência. Ainda assim, era esperado um grande futuro para Ganso e muitos chegaram a acreditar que ele acabaria tendo mais sucesso do que o próprio Neymar.

Apesar da difícil lesão no ligamento cruzado do joelho no segundo semestre de 2010, o meia continuou sendo importante na temporada seguinte, participando efetivamente dos importantes títulos do Paulista e da Libertadores, em que fez 3 gols e deu 6 assistências. Já em 2012, o meia foi contratado pelo São Paulo, clube no qual entrou mais vezes em campo (214), balançando as redes no total 24 vezes e chegando a dar 47 passes para o gol. Mesmo assim, ao longo de sua passagem pelo tricolor paulista, o seu desempenho foi piorando cada vez mais.

Foi após a sua saída do São Paulo em 2016, rumo ao futebol europeu, que Ganso passou a apresentar um futebol muito abaixo. Na sua passagem pelo Sevilla, da Espanha, rapidamente o jogador perdeu espaço e permaneceu pouco tempo no clube. Posteriormente, chegando ao futebol francês para defender o Amiens, Ganso não conseguiu voltar a jogar como antes e, em 14 jogos pela equipe, não balançou as redes nenhuma vez. Após sua péssima passagem pela Europa, o jogador foi contratado pelo Fluminense em 2019, clube onde permanece atuando até hoje, mas ainda com participações discretas.

Pato

Pato
Pato. | Foto: Reprodução.

No ano de 2006, a estreia de Alexandre Pato no profissional, pelo Internacional, já foi grande motivo para levá-lo como promessa. Além do gol marcado e as assistências, Pato teve uma importante passagem na equipe de Porto Alegre, participando do título mundial do mesmo ano e alcançando a marca de 12 gols até a sua primeira ida à Europa na temporada seguinte.

Ao chegar no gigante italiano, Milan, Pato teve uma boa sequência, que o fez permanecer na equipe em um total de seis temporadas. Durante sua passagem na Itália, o jogador demonstrou um ótimo desempenho e participou dos importantes títulos da Liga Italiana em 2010 e 2011, chegando a marcar 63 gols. Porém, nas últimas temporadas no Milan, as várias lesões atrapalharam o atleta de manter o ritmo, o que, segundo o próprio, foi um grande fator para a sua queda de rendimento nas próximas temporadas:

Eu fui muito cedo, com 16 anos subi para o profissional (do Internacional), joguei contra o Palmeiras, fiz gol, fui para o Mundial. Eu busquei aquilo que eu queria. Tive que me adaptar ao futebol italiano. Depois começou o período de lesão e isso me dificultou mesmo.

Contou o jogador em entrevista ao programa Resenha, dos canais ESPN.

Em 2013, Pato chegou ao Corinthians como grande destaque para o ataque. Mesmo participando das conquistas da Recopa Sul-Americana e do Campeonato Paulista, sua passagem no timão foi marcada pelas discretas atuações, que o fizeram permanecer boa parte dos jogos no banco de reservas. Somado a isso, o fatídico pênalti perdido pelo atacante contra o Grêmio, que resultou na eliminação da equipe paulista na semifinal da Copa do Brasil, desgastou fortemente a relação com o clube e principalmente com a torcida, que perdeu a paciência.

Ainda que não conseguisse voltar a apresentar o futebol que jogou no Internacional e no Milan, ao ser emprestado para o São Paulo em 2014, Pato conseguiu ter desempenhos um pouco melhores durante sua passagem no tricolor paulista. No fim de 2015, após marcar 26 gols, mesmo que sem conquistar títulos pelo clube, o jogador foi em busca da sua segunda tentativa de ascender no futebol europeu.

O jogador chegou a ser emprestado para o Chelsea, onde atuou em apenas dois jogos. Após a temporada de 2016, o atacante ainda passou por equipes como o Villarreal, da Espanha, e no Tianjin Quanjian, da China, onde também não obteve sucesso. Por fim, antes de chegar ao clube que atua hoje (Orlando City), Pato ainda retornou ao São Paulo em 2019, por onde também não permaneceu por muito tempo, principalmente por conta da pandemia.

Luan

futebol
Luan. | Foto: Reprodução.

Após iniciar a sua formação de base em clubes do interior paulista, Luan chegou no Grêmio em 2014 e não demorou para ser promovido para a equipe profissional. No mesmo ano, o jogador se tornou uma peça cada vez mais utilizada e atuou em 50 jogos durante a temporada. Já em 2015, o atacante conquistou a sua titularidade absoluta e balançou as redes 17 vezes pelo tricolor gaúcho.

Em 2016, Luan chegou a fazer parte do inédito título olímpico conquistado pelo Brasil, sendo um dos principais destaques da equipe titular. No mesmo ano, ganhou o seu primeiro título pelo Grêmio.  A conquista da Copa do Brasil, em cima do Atlético-Mineiro, não só fez a equipe voltar a ter o alto nível de competividade, como também o classificou para a Libertadores do ano seguinte. Ano pelo qual o Luan viveu o seu melhor momento na carreira. Além das ótimas atuações durante a temporada, o atacante foi essencial para a conquista do tri da Libertadores, ficando em segundo lugar na artilharia da competição e sendo eleito o Rei da América pela Conmebol. Ainda em 2017, o jogador atuou muito bem durante o mundial de clubes e mesmo que sem conquistar a taça, marcou dois gols pela equipe.

O atleta ainda permaneceu na equipe gaúcha até 2019, mas foi durante suas duas últimas temporadas que seu nível foi caindo de forma constante. Aos poucos, Luan foi perdendo espaço na equipe e, ao fim do seu último ano no Grêmio, jogou apenas 36 partidas. Neste mesmo período, o Grêmio decidiu vender o jogador ao Corinthians para 2020, que o comprou por R$ 28,95 milhões. Desde que chegou à equipe paulista, Luan não conseguiu ter uma boa sequência e muito menos voltar a jogar o futebol que o tornou em melhor jogador da América 4 anos atrás. Em 46 jogos pela equipe, o atleta balançou as redes apenas 5 vezes, o que faz a torcida pressioná-lo a sair do time.

Por fim, não são apenas as atuações apagadas do jogador que evidenciam essa brusca queda de rendimento. Os números ainda apontam que, de 2017 para cá, sua média de gols diminuiu pela metade e, por enquanto, em 2021 o atleta vem mantendo a mesma postura dentro de campo.

Lucas Lima

futebol brasileiro
Lucas Lima. | Foto: Reprodução.

Também dando início à sua carreira no interior paulista, pelo Inter de Limeira em 2010, Lucas Lima só foi jogar a série A do Campeonato Brasileiro em 2012, quando chegou ao Internacional. Mesmo que tenha sido uma passagem discreta pelo colorado, até o fim dela o jogador viria a conquistar dois títulos gaúchos.

Sua ascensão dentro de campo aconteceria, entretanto, em 2013, após ser emprestado ao Sport. No rubro-negro, clube onde disputou a segunda divisão do Campeonato Brasileiro, Lucas Lima foi eleito o melhor jogador do torneio, após marcar 7 gols e dar 9 assistências, além de ajudar a equipe no acesso para a primeira divisão.

Após sua rápida passagem pelo Sport, Lucas Lima viria a ser contratado pela equipe na qual demonstrou seu melhor futebol: o Santos. O meio-campista atuou em 4 temporadas pelo alvinegro praiano, onde demonstrou um ótimo desempenho coletivo. Até o fim de sua passagem na baixada paulista, foram 52 assistências durante os 201 jogos que participou. Em 2015, depois de ser extremamente importante para a conquista do Campeonato Paulista, em cima do rival Palmeiras, o jogador foi convocado pela primeira vez para a seleção brasileira, onde atuou em jogos amistosos e participou de algumas partidas pelas eliminatórias da Copa do Mundo. Foi nessa competição, em novembro, que Lucas Lima marcou o seu primeiro gol com a amarelinha, justamente em cima do maior rival, a Argentina.

No fim de 2017, o meio-campista encerraria seu ciclo no Santos, sendo vendido ao rival Palmeiras, por onde atua até hoje. Os troféus conquistados pelo Palmeiras durante esses anos não escondem a grande baixa no rendimento do jogador. Desde 2017, Lucas Lima não consegue fazer bons jogos e por isso nunca conquistou sua titularidade pelo verdão. Enquanto sua média no Santos por temporada era no mínimo acima de 0.10, no Palmeiras o jogador diminuiu pela metade o número de gols e assistências. Suas más atuações fazem a torcida questionar cada vez mais a renovação do seu contrato e, há muito tempo, vem sendo utilizado apenas como uma peça secundária.

Thiago Neves

jogadores de futebol
Thiago Neves. | Foto: Reprodução.

Revelado pelo Paraná em 2004, Thiago Neves foi grande destaque no início da última década, atuando pelos clubes do Rio de Janeiro: Fluminense e Flamengo. Pelo Fluminense, o jogador teve atuações importantes para a conquista da Copa do Brasil de 2007 e, no ano seguinte, foi um dos protagonistas do tricolor que chegou à final da Libertadores. Após rápidas passagens em times como Hamburgo (Alemanha) e Al Hilal (Arábia Saudita), o atacante retornou ao Brasil para jogar no Flamengo, onde conquistou o título carioca, sendo considerado o melhor jogador da competição.

Após um ano no maior rival, Thiago Neves ainda retornaria para o Fluminense em 2012, tornando-se, junto com Fred e Deco, uma das peças fundamentais no time campeão brasileiro daquele ano. Depois de mais algumas passagens fora do Brasil, o atleta assinou contrato com o Cruzeiro em 2017 e voltou a viver um bom momento na carreira. Além do bicampeonato da Copa do Brasil pela raposa, competições pelas quais foi protagonista, Thiago Neves chegou a marcar 41 gols e dar 23 assistências durante sua passagem em Belo Horizonte.

Entretanto, foi em 2019 que o jogador passou por uma repentina queda de rendimento. Junto a ele, o Cruzeiro passou por uma forte crise e, no fim daquele ano, foi rebaixado para a segunda divisão. Como se não bastassem as péssimas atuações, que só atrapalhavam a equipe na fuga do rebaixamento, o atleta ainda se envolveu em polêmicas que envolviam a queda de Rogério Ceni como treinador. Após perder um importante pênalti contra o CSA, a frase “Fala, Zezé. Bom dia, cara” ficou muito famosa com o áudio vazado do jogador cobrando salários atrasados.

Por fim, o atacante ainda viria a atuar pelo Grêmio no ano de 2020, onde não voltou a render um bom futebol. Durante a temporada, foram 43 jogos e apenas 7 gols. Com o contrato rescindido, o jogador voltaria a estar livre no mercado e viria a ser contratado pelo Sport, equipe pela qual atua até hoje, mas ainda não demonstrou seu bom futebol de antes.

__________________________
Por Murillo Bedoschi – Fala! Cásper

Tags mais acessadas